skip to Main Content
Melatonina

Já sofreu com a insônia? Quer ter uma boa noite de sono? A melatonina pode ter ajudar. Se trata de um hormônio produzido pelo próprio organismo, mais precisamente na glândula pineal, que fica no nosso cérebro. Geralmente, esse hormônio acaba sendo liberado no início da noite, assim quando cai a iluminação natural. No entanto, tem um pico de produção maior algumas horas depois do anoitecer. Por isso, é importante, pois ajuda a promover o início do sono.

Por isso, o Blog da UnicPharma separou tudo sobre a melatonina e como ela pode ajudar no organismo!

Saiba tudo sobre a melatonina

Como a melatonina tem um pico maior principalmente durante a noite, se faz importante evitar luzes, estímulos sonoros ou até mesmo aromáticos. Isso porque eles podem acelerar o metabolismo e diminuir a produção deste. Além disso, esse hormônio também promove o bom funcionamento do organismo e atua como antioxidante.

Geralmente, a produção da melatonina diminui com o passar dos anos. Por isso, os distúrbios do sono acabam sendo mais frequentes em adultos ou idosos. Dessa maneira, mesmo sendo produzido pelo organismo de forma natural, também é possível obter esse hormônio por meio de suplementos ou medicamentos. Estes devem ser consumidos sob a orientação de um médico.

Geralmente, a produção de melatonina diminui com o envelhecimento e é, por isso, que os distúrbios de sono são mais frequentes em adultos ou idosos. Apesar de naturalmente produzido pelo organismo, acaba sendo possível também obter a melatonina através de suplementos ou medicamentos, que devem ser consumidos sob orientação de um médico.

Segundo o FDA (Food and Drug Administration), a melatonina não é considerada como um medicamento nos Estados Unidos. Dessa forma, a organização a categoriza como um suplemento alimentar. Hoje em dia, o hormônio pode ser sintetizado ou extraído de animais – e, consequentemente, administrado a pessoas. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, libera a formulação em farmácias de manipulação e o hormônio pode ser comercializado na forma de suplemento alimentar.

Quem deve fazer o uso

A melatonina é considerada bem segura. Dessa maneira, acaba sendo usada principalmente em casos de jet lag, quando há uma desregulação do sono, que ocorre depois de uma viagem, na qual ultrapassamos vários fusos horários. Além disso, também pode ser usada para distúrbios de ritmo circadiano ou em casos específicos de insônia.

É importante usar a melatonina apenas com a recomendação de um médico. No entanto, muitas vezes, só o hormônio não é a principal solução. Assim, se caso o problema acabar sendo comportamental, provavelmente quando o hormônio deixe de ser consumido, o problema voltará. Além disso, a melatonina não mantém o sono, apenas vai ajudar a iniciá-lo.

Para que serve a melatonina

Além de melhorar a qualidade do sono, diminuindo o índice de insônia, a melatonina tem diversas utilidades. Confira os benefícios:

Melhora a qualidade do sono

De acordo com estudos, foi demonstrado que a melatonina traz uma melhor qualidade para o sono. Além disso, ajuda a tratar a insônia. Isso acontece porque o hormônio aumenta o tempo total do sono, além de diminuir o tempo necessário para adormecer em crianças e adultos.

Tem ação antioxidante

Por conta do seu efeito antioxidante, a melatonina ajuda no funcionamento do sistema imune. Ou seja, ajuda a prevenir diversas doenças, além de controlar algumas doenças psicológicas e também relacionadas ao sistema nervoso. Dessa maneira, o hormônio pode ajuda também no tratamento do glaucoma, retinopatia, degeneração macular, enxaqueca, fibromialgia, Alzheimer ou isquemia.

Além disso, alguns estudos utilizaram células do câncer de mama, próstata, endométrio e ovário. Estes mostraram que a melatonina pode ajudar a melhorar o efeito do tratamento do câncer ou até mesmo a diminuir os efeitos colaterais da quimioterapia ou da radioterapia. No entanto, ainda se fazem necessários mais estudos em humanos para comprovar esse benefício.

Diminui a acidez do estômago

A melatonina contribui para a redução de ácido no estômago e do óxido nítrico. Dessa forma, se trata de uma substância que induz o relaxamento do esfíncter do esôfago. Ou seja, reduz o refluxo gastrofágico. Assim também, a melatonina pode ser usada como uma auxiliar no tratamento dessa condição ou até mesmo em casos isolados.

Ajuda a melhorar a depressão sazonal

O transtorno afetivo sazonal se trata de um tipo de depressão que acontece durante o período de inverno. Este provoca sintomas, como tristeza, sono em excesso, aumento do apetite e até mesmo dificuldade de concentração. O transtorno tem uma maior frequência em pessoas que moram em regiões onde o inverno dura mais tempo.

Essa condição está associada com a diminuição de substâncias do corpo ligadas ao humor e ao sono, como a serotonina e melatonina. Dessa maneira, a ingestão do hormônio ajuda a regular o ritmo circadiano e também melhorar os sintomas da depressão sazonal.

Como tomar

Assim como dito acima, a produção de melatonina vai diminuindo com o passar do tempo. Isso acontece por conta da idade ou até mesmo pela exposição constante de estímulos e visuais. Assim, o hormônio pode acabar sendo consumido em forma de suplementos ou até mesmo medicamentos. No entanto, sempre deve-se consultar um médico especialista, que dará a melhor solução para regular corretamente as funções do organismo.

Além da insônia, o suplemento também pode acabar sendo indicado para o tratamento da enxaqueca. Assim, o uso da melatonina durante o dia, geralmente, acaba sendo recomendado. Dessa maneira, é melhor que seja tomado cerca de 30 minutos antes de dormir. Isso acontece porque pode desregular o ciclo circadiano, o que pode fazer com que a pessoa sinta muito sono durante o dia e pouco durante a noite.

Além disso, o hormônio também pode acabar fazendo parte da composição de alguns suplementos alimentos. Assim, pode-se utilizar em pessoas com 19 anos ou mais. Dessa maneira, esses suplementos alimentos, geralmente constituídos por melatonina, acabam não sendo muito recomendados para mulheres grávidas, lactantes, crianças e pessoas que realizam atividades que precisam de concentração e atenção.

Dessa maneira, para aumentar a concentração de melatonina, você pode consumir alimentos que contribuam para a sua produção. Assim, arroz integral, banana, laranja, espinafre e nozes podem, por exemplo, ajudar.

Dra. Angela A. Benicio de Lima

Farmacêutica, Bioquímica e Nutricionista

  • Graduanda em farmácia estética
  • Pós graduação em farmácia clínica e atenção Farmacêutica
  • Pós graduação em fitoterapia clínica
  • Formada em nutrição
  • Atua como farmacêutica há mais de 10 anos no mercado
    magistral, Com Inscrição no Conselho Regional de Farmácia N.46216

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.