skip to Main Content
chocolate

 

Chocolates combinam sempre com Páscoa, época do ano em que o doce fica cada vez mais em alta. Dessa forma, este tem inúmeros benefícios para a saúde. Afinal, fornece energia ao organismo, porque é rico em calorias. No entanto, existem diferentes tipos de chocolates, que têm composições muito diferentes e, consequentemente, varia os benefícios de acordo com o tipo de chocolate.

Por isso, o Blog da Unicpharma separou os principais benefícios do chocolate, além de dicas sobre qual escolher.

Quanto comer?

Geralmente, trinta gramas de chocolate conta com, em média, 120 calorias. Para que estas acabem se tornando gorduras acumuladas, o ideal é comer o mesmo durante o café da manhã ou, no máximo, como sobremesa depois do almoço. Dessa maneira, as calorias conseguem ser gastas durante o dia. Se comer o chocolate pela noite, quando o corpo fica em repouso, as calorias a mais vão ficar depositadas como gordura.

Os principais benefícios do chocolate

O consumo moderado do chocolate oferece diversos benefícios para a saúde, além de energia ao organismo. Dessa maneira, o alimento, na sua versão amarga, costuma beneficiar ainda mais, pois suas fórmulas são ricas em antioxidantes. Ou seja, ajudam em doenças cardiovasculares e câncer. Chocolates com concentrações acima de 85% conta com uma maior porcentagem de cacau e, por isso, mais oxidantes. Enquanto isso, chocolate com muito leite e açúcar não oferecem os mesmos benefícios. Além disso, podem, inclusive, prejudicar a saúde, principalmente se forem consumidos em grandes quantidades.

Os principais benefícios do chocolate estão, geralmente, no amargo ou meio amargo, por conta da sua concentração de cacau.

1. Melhora a saúde do coração

O chocolate promove um fluxo adequado de sangue. Isso acontece por conta de seus potentes antioxidades dos grupos flavonoides. Dessa maneira, estes possuem catequinas, epicatequinas e procianidinas. O chocolate amargo faz com que as artérias fiquem relaxadas e diminuem a resistência do fluxo sanguíneo. Ou seja, reduz a pressão arterial, melhorando a saúde cardiovascular.

2. Evita a pré-eclâmpsia em grávidas

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, descobriu que um composto, chamada teobromina, é encontrado em chocolates com maior quantidade de cacau. Dessa forma, este ajuda a prevenir a pré-eclâmpsia em mulheres grávidas. Além disso, o estudo mostrou que mulheres que consomem chocolate, no mínimo, cinco vezes na semana, têm 40% menos chances de desenvolver o problema do que as mulheres que não consomem.

3. Diminuem as chances de ataques cardíacos

Segundo estudos realizados, pessoas que consumiram o alimento duas vezes ou mais por semana resultaram em um menor risco de doença cardíaca. Dessa maneira, isso aconteceu porque o chocolate é um alimento rico em antioxidantes, o que ajuda a evitar o envelhecimento causado por radicais livres.

4. Combate às células de câncer de intestino

Em 2008, pesquisadores da Universidade de Georgetown, dos Estados Unidos, divulgaram que uma nova versão sintética de procianidinas naturais (uma classe de flavanóis, que são moléculas que existem propriedades antioxidades) estão presentes no chocolate. Estas, inclusive, seriam benéficas no combate do câncer de intestino. Afinal, após os resultados, o crescimento tumoral foi reduzido pela metade, com a maioria das células tumorais sendo danificadas.

5. Aumenta a sensação de bem estar

Segundo estudos, pesquisadores afirmam que o consumo do chocolate auxilia na produção de substâncias responsáveis pelo prazer e bem-estar. Dessa forma, libera serotonina, endorfina e dopamina, hormônios relacionados ao sentimento de felicidade.

6. Melhora a função cerebral

O chocolate ajuda a aumentar o fluxo de sangue para o cérebro, o que faz com que haja uma melhora na função cerebral. Isso acontece por conta das substâncias estimulantes, como a cafeína e a teobromina, que também previnem o Alzheimer. Além disso, de acordo com um estudo da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, a versão meio amarga auxilia nos danos cerebrais depois de um AVC. O responsável por isso é um composto, chamado epicatequina, capaz de proteger as células nervosas.

7. Estimula o sistema nervoso central

Segundo estudos, o chocolate também consegue estimular o sistema nervoso central e os músculos cardíacos. Dessa maneira, o doce conta com teobromina, uma substância que tem uma ação parecida com a cafeína.

8. Diminui a pressão arterial

O chocolate é ótimo para quem quer diminuir a pressão arterial. Além disso, melhora a circulação, pois produz o óxido nítrico. Este gás ajuda a relaxar as artérias, diminuindo, então, a pressão.

9. Protege a pele do sol

Por conta de seus compostos bioativos, como os flavonóides, os chocolates ajudam a proteger a pele do sol. Dessa maneira, faz com que a pele não sofram com os danos da radiação UV.

10. Aumenta o colesterol bom HDL

Além de diminuir a pressão arterial, o chocolate ajuda a aumentar o colesterol bom, o HDL, e diminui o colesterol ruim, evitando a formação de placas de ateroscleroso. Isso acontece por conta do seu efeito antioxidante e cardioprotetor.

11. É considerado um analgésico natural

Segundo um estudo da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, a distração de comer alimentos por prazer ajuda no alívio de dores. Ou seja, funciona como um analgésico natural. Além disso, o chocolate funciona como uma ótima opção para diminuir a fome, sendo um forte aliado para quem quer emagrecer, mas consumido por moderação.

12. Ajuda na beleza

O grão do cacau conta com o efeito antioxidante dos flavonóides, que consegue proteger o corpo da ação dos radicais livres. Além disso, é rico em vitaminas e minerais úteis à saúde da pele. Por isso, o chocolate está presente em inúmeros hidratantes e cosméticos.

Para ter todos os benefícios do chocolate amargo basta comer um quadradinho de chocolate amargo ou meio amargo por dia, o que equivale a cerca de 6 g.

Afinal o chocolate branco possui algum benefício?

O chocolate branco é feito apenas com a manteiga do cacau. Por isso, acaba não tendo os mesmos benefícios que o chocolate ao leite, amargo ou meio amargo. Apesar disso, o doce não conta com cafeína, o que pode acabar sendo uma vantagem.

Dra. Angela A. Benicio de Lima

Farmacêutica, Bioquímica e Nutricionista

  • Graduanda em farmácia estética
  • Pós graduação em farmácia clínica e atenção Farmacêutica
  • Pós graduação em fitoterapia clínica
  • Formada em nutrição
  • Atua como farmacêutica há mais de 10 anos no mercado
    magistral, Com Inscrição no Conselho Regional de Farmácia N.46216

This Post Has 3 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.