skip to Main Content
Dicas e cuidados para ter uma gravidez saudável

Muitos dizem que a alimentação pode auxiliar em diversos males, outros acreditam que não influem, principalmente quando se trata de facilitar uma possível gestação. Mas, uma coisa é certa, da mesma forma que muitos alimentos podem beneficiar, outros alimentos também podem prejudicar que deseja engravidar nos próximos meses, para ter uma gravidez saudável.

Dicas para uma gravidez saudável

Ácido Fólico – (vitamina do complexo B) É muito importante para as mulheres que desejam ser mães. O suplemento é essencial para prevenir malformações no feto, principalmente nas primeiras semanas de gravidez. O ideal é iniciar o consumo reforçado da substância três meses antes de engravidar e mantê-lo até o terceiro mês de gestação. Os candidatos a papai estão dispensados da ingestão do ácido, mas devem incluir na dieta as fontes naturais da vitamina, como brócolis e espinafre. Um estudo da Universidade da Califórnia mostrou que os homens com baixo nível desse nutriente no organismo possuem menos espermatozoides.

Vegetarianos: Já as futuras mamães e papais vegetarianos devem procurar um médico ou nutricionista para avaliar bem a situação. Pode haver a necessidade de compensar a carência de alguns nutrientes. Mulheres vegetarianas, por exemplo, costumam apresentar deficiência de zinco. Esse mineral é importante para a função reprodutiva e pode ser encontrado em ostras, carne vermelha, fígado de galinha e feijão.

Vitamina A: A deficiência desse nutriente, presente em alimentos como leite, ovos e fígado, pode diminuir a produção e a resistência dos espermatozoides, o que tem efeito direto nas chances de engravidar. Por outro lado, seu consumo precisa ser equilibrado, já que as doses elevadas podem ser tóxicas para o organismo.

Gorduras: Gordura de mais ou de menos abalam a saúde cardiovascular, o equilíbrio hormonal e a estrutura anatômica. A obesidade, por exemplo, altera os níveis de insulina liberados pelo pâncreas na mulher, o que desencadeia uma superprodução de hormônios masculinos pelos ovários e, por sua vez, a interrupção da liberação de óvulos.

Alimentação inadequada

A alimentação inadequada nunca fará bem, portanto, cuidados com a nutrição não devem ser preocupação só no momento em que se deseja ter um filho, mas durante toda a vida. Uma dica legal é que ovo de codorna, amendoim e outros conhecidos popularmente como alimentos afrodisíacos não aumentam a fertilidade, mas podem ajudar na libido, então uma salada com estes ingredientes pode não ser nada mal!

Desequilíbrios nutricionais podem levar à obesidade Muitos sabem que a obesidade é uma doença que afeta grande parte da população, o que se desconhece é que esta é uma doença de causa multifatorial, ou seja, vários fatores estão envolvidos no problema e, grande parte das pessoas que são obesas desenvolve a doença por terem um organismo desequilibrado nutricionalmente.

Foque na dieta

Comer uma dieta nutritiva durante a gravidez está ligado ao bom desenvolvimento do cérebro e a um peso saudável ao nascer, e pode reduzir o risco de muitos defeitos congênitos.

Uma dieta equilibrada também reduzirá os riscos de anemia, bem como outros sintomas desagradáveis ​​da gravidez, como fadiga e enjoos matinais .

Uma dieta de gravidez bem equilibrada inclui:

  • proteína
  • vitamina C
  • cálcio
  • frutas e vegetais
  • grãos integrais
  • alimentos ricos em ferro
  • gordura adequada
  • ácido fólico
  • outros nutrientes como colina

Quando ocorre este desequilíbrio, há uma reação inflamatória do organismo que pode estar relacionada, à carência de micronutrientes, que mesmo com a ingestão de muitos alimentos, estes não são absorvidos. Atitudes como contar calorias, comer menos, abolir o açúcar da alimentação, podem não ajudar a pessoa a perder peso, pois o importante é buscar regular o organismo e perder peso por meio de uma dieta personalizada, que deve ser feita de acordo com o histórico de cada paciente.

É importante cuidar da alimentação desde que somos crianças, pois muitas pessoas desenvolvem a obesidade por terem tido na infância, uma má alimentação e na vida intra-uterina uma privação de nutrientes pela mãe.

Ficar doente durante a gravidez

Além de todos os sintomas esperados que acompanham a gravidez, as mulheres grávidas também são suscetíveis a certas infecções, como o resfriado comum ou a gripe.

Uma mulher grávida tem maior probabilidade de ficar muito doente se pegar a gripe (vírus da gripe). Embora a gripe possa fazer você se sentir muito mal, provavelmente não afetará seu bebê em desenvolvimento.

Algumas das doenças ou sintomas mais comuns incluem:

  • gripe comum
  • gripe sazonal
  • nariz escorrendo
  • dor de estômago

É importante conversar com seu médico sobre tratamentos seguros para qualquer doença durante a gravidez. Muitos medicamentos e suplementos comuns, como aspirina ou ibuprofeno, podem não ser recomendados durante certos períodos da gravidez.

A prevenção é a melhor forma de evitar a doença. Uma dieta saudável e exercícios, bem como muito descanso e uma boa lavagem das mãos, devem ajudar a garantir uma boa saúde.

Uma vacina contra a gripe sazonal é a melhor linha de defesa durante a temporada de gripe. Dessa maneira, está recomendado para todas as grávidas. As pessoas grávidas podem estar em maior risco de desenvolver complicações do vírus da gripe sazonal, gripe suína (H1N1) e COVID-19 (de acordo com a CDC).

Algumas mulheres com histórico de asma, especialmente se não controlada, podem achar que seus sintomas pioram durante a gravidez. Assim, em parte devido às quantidades crescentes de hormônios no sistema. Então, converse com seu médico sobre seu histórico de saúde. Eles podem dizer se há ou não riscos para a saúde do seu bebê.

Cuidados pré-natais

Participar de todos os exames pré- natais ajudará seu médico a monitorar cuidadosamente você e seu bebê em crescimento durante a gravidez.

Também lhe dará um horário agendado para perguntar ao seu médico sobre quaisquer preocupações que você esteja tendo sobre sua gravidez. Configure um cronograma com seus profissionais de saúde para gerenciar todos os seus sintomas e perguntas.

Foto Destaque: Getty Images

Dra. Angela A. Benicio de Lima

Farmacêutica, Bioquímica e Nutricionista

  • Graduanda em farmácia estética
  • Pós graduação em farmácia clínica e atenção Farmacêutica
  • Pós graduação em fitoterapia clínica
  • Formada em nutrição
  • Atua como farmacêutica há mais de 10 anos no mercado
    magistral, Com Inscrição no Conselho Regional de Farmácia N.46216

This Post Has 2 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.