skip to Main Content
Tribulus terrestris

Na metade de 1990, as Olímpiadas do Leste Europeu abriram os olhos para um grande suplemento: o Tribulus terrestris. Os atletas que participaram da competição afirmaram que o uso do Tribulus os ajudaram nos bons desempenhos nas atividades.

Os compostos ativos do Tribulus são chamados de saponinas esteroides. Assim, dois tipos são conhecidos como glicosídeos furostanol e glicosídeos espirostano, que estão envolvidos com os efeitos diretos do suplemento. Dessa forma, estas saponinas encontram-se, principalmente, nas folhas.

Benefícios

Já se realizaram diversos estudos sobre o Tribulus terrestris. Dessa forma, se descobriu que o uso das cápsulas da planta está relacionado ao aumento da libido e da massa muscular. Contudo, em relação à massa magra, apenas testes em animais e alguns promissores em pessoas constatou a eficácia do seu aumento.

Porém, a planta possui diversos benefícios:

  • Aumenta os níveis naturais de Testosterona;
  • Aumenta força e estamina;
  • Alivia sensações de cansaço, fraqueza, humor no ciclo sem remédio de um pró-hormônio;
  • Estimula o impulso e desempenho sexual;
  • Aumenta a produção de esperma;
  • Melhora a função reprodutiva e a libido.

Aumento da libido

Um dos pontos mais conhecidos e observados nas pesquisas sobre o Tribulus é que a planta faz com que haja um aumento da libido. Mesmo que não tenha se observado um aumento na testosterona nos estudos com humanos, ainda se acredita que a libido aumente por conta da planta realizar um crescimento transitório do hormônio. Dessa maneira, se isso acontecer, é mais difícil se observar uma elevação da testosterona em humanos nas pesquisas.

Aumento da ereção

Mesmo não se comprovando sobre o aumento da libido, um dos benefícios comprovados em humanos, através dos estudos, é o do aumento de uma ereção mais duradoura. Isso acontece pois a planta ajuda na vasodilatação – afinal, conta com protodioscina, componente que ajuda na otimização esportiva.

Além disso, pode aumentar, de forma mais leva, os níveis de testosterona. Dessa maneira, também ajuda a ter uma ereção mais duradoura. Contudo, vale destacar que os estudos sobre o aumento de testosterona só foram realizados em animais. Portanto, o benefício ainda não foi constatado em humanos.

Reduz a pressão arterial

De acordo com os estudos em animais, foi observado que o Tribulus terrestris contribuiu para a pressão arterial. Assim, o benefício acontece por dois motivos. A protodioscina conta com uma substância que estimula o óxido nítrico, um outro componente que conta com um efeito vasodilatador.

Além disso, inibe a enzima conservadora de angiotensina. Dessa maneira, quando é produzida em grandes quantidades, é possível se levar ao aumento da pressão arterial.

Controla os triglicerídeos

Ainda nas pesquisas realizadas com animais, os pesquisadores descobriram que o Tribulus ajudou com a redução da glicose em ratos. Contudo, os estudiosos ainda não entenderam como se deu e como ocorreria em seres humanos.

Aumento de massa muscular

Para um aumento da massa muscular é preciso um combo de alimentação saudável e uma rotina de treino regular e realizado de maneira correta. Contudo, alguns suplementos podem potencializar os resultados buscados. Assim, o Tribulus terrestris pode ajudar com o aumento de massa magra.

O extrato da planta é rico, principalmente, em saponinas do tipo protodioscina. Esta é considerada como um fito-hormônio, devido à capacidade de fazer a modulação hormonal no organismo.

Ou seja, essa substância sinula a enzina 5-a-redutase, que é responsável por transformar a testosterona em dehidrotestosterona (DHT) – hormônio que tem uma importância na formação das células responsáveis pela oxigenação das células e no desenvolvimento de músculos..

Portanto, o Tribulus terrestris consegue melhorar a performance no treino, aumentando a disposição e a força. Além disso, contribui para que haja uma maior síntese muscular. Por fim, a planta ajuda a postergar a fadiga e melhorar a recuperação pós-treino.

De acordo com uma pesquisa do International Journal of Physiology, Nutrition and Physical Education, que acompanhou 40 fisiculturistas por três meses de treino, um grupo que consumiu as cápsulas de Tribulus teve uma melhora moderada em sua massa muscular. Enquanto isso, o grupo que recebeu o placebo teve menores alterações.

Além disso, uma outra pesquisa, publicada pelo Journal of Sport and Health Sciense, divulgou os principais benefícios de se tomar as cápsulas de Tribulus terrestris duas semanas antes de fazer atividades físicas antes. Assim, foi descoberto que pode reduzir os danos musculares causados pelos exercícios.

Como consumir o Tribulus terrestris?

O Tribulus pode ser ingerido tanto em forma de extrato ou em cápsulas. Contudo, vale destacar que não se deve pegar a planta na in forma in natura e preparar um chá.

Dessa maneira, indica-se que se tome três doses antes de cada uma das principais refeições do dia. Enquanto isso, para homens, a orientação é de que tome-se o Tribulus por quatro a seis semanas. Logo depois, se recomenda que seja feita uma pausa com o mesmo tempo do uso.

Cuidados

O Tribulus terrestris é indicado para homens que tenham problemas de ereção, assim como para pessoas com uma queda hormonal. Além disso, só pode ser ingerido após orientação médica, pois a planta não é indicada para todos.

Pessoas que possuem qualquer tipo de câncer devem evitar o uso. Assim também, mulheres que tenham alterações na suprarrenal, com excesso de pelos, problemas de hipertrofia clitóris, queda de cabelos e pele oleosa também não devem consumir. O Tribulus também não é orientado para gestantes, lactantes e crianças.

Riscos

Por fim, o consumo em excesso ou por um tempo prolongado pode causar uma série de problemas para a saúde:

  • Mulheres: aumento do clitóris, alteração do ciclo menstrual, acne, aumento de pelos e infertilidade;
  • Homens: atrofia testicular e infertilidade

Em caso de homens com câncer de próstata ou câncer de testículo, pode ocorrer uma piora do quadro. É importante consultar um médico de confiança antes de fazer a utilização.

Foto destaque: Reprodução/FSM 

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *