skip to Main Content
Ioimbina: veja tudo o que você precisa saber antes de usar

A Ioimbina é um suplemento alimentar popular feito da casca de uma árvore perene africana. É comumente usado para tratar a disfunção erétil. Também se tornou uma tendência crescente entre os fisiculturistas para ajudar na perda de gordura. Apesar de sua popularidade, existem alguns riscos dos quais você pode querer estar ciente antes de tomar este suplemento.

Assim, agora o Blog da Unic fornece tudo o que você precisa saber sobre ela eseus benefícios, usos e perigos potenciais.

O que é Ioimbina e como funciona?

A Ioimbina é um suplemento à base de ervas. Tem uma longa história de uso na medicina tradicional da África Ocidental para melhorar o desempenho sexual. Mais recentemente, foi vendida como um suplemento dietético com uma ampla variedade de usos comuns. Isso vai desde o tratamento de condições médicas, como disfunção erétil, até o auxílio na perda de peso.

O suplemento é derivado da casca de uma árvore perene encontrada na África Ocidental e Central chamada Pausinystalia johimbe. Muitas vezes, é vendido na forma de cápsula ou comprimido e comercializado como extrato de casca de yohimbe ou ioimbina, o ingrediente ativo da casca. Muitos acreditam que a ioimbina funciona bloqueando os receptores no corpo chamados de receptores alfa-2 adrenérgicos, de acordo com a Pubmed.

Além disso, a Pubmed afirma que esses receptores desempenham um papel importante na inibição das ereções. Portanto, acredita-se que a ioimbina ajude a aliviar a disfunção erétil, bloqueando os receptores responsáveis ​​pela prevenção das ereções. A Ioimbina também pode promover a liberação de óxido nítrico. Isso pode levar à dilatação dos vasos sanguíneos e a um aumento do fluxo sanguíneo para os órgãos sexuais.

Em suma, é um suplemento de ervas usado para tratar a disfunção erétil e promover a perda de peso. A principal forma de a Ioimbina atuar no corpo é através do bloqueio dos receptores alfa-2 adrenérgicos.

Pode ajudar na disfunção erétil

Ioimbina é mais conhecido por suas alegadas habilidades de aliviar a disfunção erétil, mas muitos se perguntam se há alguma evidência por trás dessa afirmação. Uma revisão de sete estudos da Pubmed controlados indica que a afirmação pode ser verdadeira. Neste estudo, a ioimbina foi claramente mais eficaz do que um placebo no tratamento da disfunção erétil. Um dos estudos na revisão examinou os efeitos da ioimbina em 82 veteranos do sexo masculino com disfunção erétil.

Após um mês de tratamento, 34% dos pacientes que tomaram Ioimbina experimentaram pelo menos uma melhora parcial dos sintomas, enquanto 20% dos pacientes relataram ereções completas e sustentadas. Apenas 7% dos veteranos que tomaram um placebo relataram alguma melhora.

No entanto, organizações como a American Urology Association não recomendam a ioimbina para o tratamento da disfunção erétil devido à evidência insuficiente e ao potencial para efeitos colaterais adversos.

Em resumo, estudos mostram que tomar ioimbina é mais eficaz no tratamento da disfunção erétil do que tomar um placebo. No entanto, as organizações médicas hesitam em recomendar o suplemento devido a evidências insuficientes e potenciais efeitos colaterais.

A Ioimbina pode ajudar na diminuição de peso?

Os suplementos de Ioimbina também estão comercializados para ajudar na perda de peso e melhorar a composição corporal. A capacidade da ioimbina de bloquear os receptores alfa-2 adrenérgicos localizados nas células de gordura poderia, em teoria, levar ao aumento da perda de gordura e peso. Vários estudos da Pubmed controlados avaliaram isso e encontraram resultados mistos.

Assim, examinou os efeitos da ioimbina em 20 mulheres obesas que consumiram uma dieta de 1.000 calorias por três semanas. As mulheres que tomaram ioimbina perderam significativamente mais peso do que aquelas que tomaram um placebo – 3,6 kg vs 2,2 kg. Ademais, também estudada em jogadores de futebol de elite e diminuiu a gordura corporal em 1,8 pontos percentuais ao longo de três semanas. Nenhuma mudança significativa encontrada no grupo de placebo.

Por outro lado, dois estudos controlados adicionais concluíram que a ioimbina não teve efeito significativo na perda de peso ou perda de gordura. Em suma, mais pesquisas devem acontecer antes que a ioimbina seja recomendada para uso generalizado como um suplemento para perda de peso .

Como resultado, alguns estudos descobriram que tomar ioimbina leva a uma maior perda de peso e diminuição da gordura corporal. No entanto, outros estudos não encontraram nenhum efeito. Mais pesquisas são necessárias para avaliar se a ioimbina é um suplemento eficaz para perder peso.

Perigos potenciais de tomar ioimbina

Está disponível como um medicamento prescrito chamado cloridrato de ioimbina para o tratamento da disfunção erétil. No entanto, os suplementos vendidos como extrato de casca de yohimbe ou cloridrato de ioimbina também estão disponíveis ao balcão.

As principais preocupações com a yohimbe como suplemento dietético são a rotulagem incorreta do produto e os efeitos colaterais potencialmente graves. Por essas razões, os suplementos de ioimba estão proibidos em muitos países, incluindo Austrália, Canadá e Reino Unido.

Relatórios de rotulagem imprecisa

Como os suplementos dietéticos não são estritamente regulamentados pela Federal Drug Administration (FDA), não há garantia de que o produto que você está recebendo é exatamente o que está no rótulo. Pesquisadores da Harvard Medical School examinaram 49 suplementos diferentes de ioimba e descobriram que 78% deles não rotulavam claramente a quantidade de ioimbina no produto.

Além do mais, os suplementos que rotulavam o conteúdo de ioimbina eram imprecisos. As quantidades reais de ioimbina nos suplementos variaram de 28% a 147% do que estava listado no rótulo. Isto é altamente preocupante porque aumenta o risco de tomar uma dose mais elevada deste suplemento do que pretendia, o que pode originar efeitos secundários nocivos.

Efeitos adversos da ioimba

Tomar esses suplementos acarreta o risco de vários efeitos colaterais potencialmente perigosos. A Pubmed revisou todos os casos relatados ao Sistema de Controle de Venenos da Califórnia em relação aos efeitos adversos dos suplementos contendo ioimbina.

Os efeitos colaterais mais comumente relatados incluíram desconforto gastrointestinal, aumento da frequência cardíaca, ansiedade e hipertensão. Algumas pessoas até experimentaram eventos de risco de vida, incluindo ataque cardíaco, convulsão e lesão renal aguda.

Porém, é importante ressaltar que muitos desses casos foram decorrentes de produtos que continham diversos outros ingredientes, o que pode ter contribuído para os efeitos adversos. A ingestão de suplementos apresenta alguns perigos potenciais, incluindo rotulagem imprecisa do produto e efeitos adversos.

This Post Has One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.