skip to Main Content
Alongamentos

Ultimamente os alongamentos de unha têm virado os queridinhos de quem quer estar pronta para qualquer ocasião. Existem diversas técnicas: postiças, de gel, acrílico e até fibra de vidro. Contudo, você sabe a história da criação das extensões? Ou melhor, já conhece o melhor tipo para as suas unhas?

Antes de escolher qual tipo de alongamento, qual a técnica ou o melhor formato é necessário e extremamente importante encontrar um profissional capacitado e responsável para realizar as extensões. Além de um resultado agradável, o mesmo terá cuidados, como o cuidado com cutículas, que trarão segurança. 

Como surgiu o alongamento?

Cultura mais antigo

Muitas pessoas acreditam que os alongamentos são algo novo. No entanto, é muito antigo. Há muitos anos as mulheres do Ocidentes usavam unhas extremamente grandes, como um símbolo de beleza. Com isso, eram vistas como bem socialmente, algo que ficou muito marcado na dinastia Ming, da China – onde os nobres usavam unhas artificiais muito grandes, mostrando que, ao contrário dos plebeus, não precisavam faz mão-de-obra manual.

Enquanto isso, no começo do século 19, na Grécia, muitas mulheres da burguesia usavam conchas de pistache vazias sobre as unhas, criando, de certa forma, um alongamento. Essa tendência se espalhou pela Europa. Além das conchas, usavam extensões de ossos, marfim e ouro, em um sinal de riqueza e status, já que só os mais ricos poderiam pagar por este luxo.

Atualmente

As atuais forma de extensões de unha começou em 1954. Assim, Fred Slack, um dentista, quebrou a unha no trabalho. Dessa forma, criou uma artificial, usando porcelana dental como uma substituição temporária. A aparência chocou a todos, sendo muito realista.

Assim, com o sucesso entre as pessoas, Slack e seu irmão, Tom Patti, começaram a testar diferentes materiais para aperfeiçoar a invenção. Além disso, patentearam uma versão mais sucedida, fundando a NSI Nails. Contudo, Slack e Patti sofreram para conseguir a liberação do Ministério da Saúde Americano, o que demorou dez anos. Por considerarem os produtos que a empresa usava para fazer as unhas cancerígenos, as autoridades negaram diversas solicitações.

Sendo assim, o produto chegou a ser destilado em mais de quatro vezes, formando as unhas acrílicas. Com o passar dos anos, a demanda aumentou. Já no final dos anos 70, o Dr. Stuart Nordstrom aperfeiçoou o produto de Slack e Patti. Dessa forma, foi criado o atual sistema de líquidos, formando o pó utilizado nas unhas acrílicas atuais.

Quais os tipos?

Com o passar dos anos, o acrílico foi ganhando novas versões. Dessa maneira, hoje em dia existem diferentes modelos e tipos para deixar as unhas ainda mais lindas. Obviamente, para os melhores resultados possíveis é preciso encontrar um profissional responsável e que saiba o que está fazendo.  

Porcelana

As unhas de porcelana são unhas esculpidas artesanalmente para garantir que se encaixem perfeitamente nos dedos e que tenham um aspecto mais natural e bonito. Mas, apesar do nome, elas não são feitas de porcelana. Os alongamentos que caracterizam as unhas de porcelana são feitos de pó acrílico e um líquido chamado Monomer, que é um catalisador que deve ser misturado com o pó acrílico para esculpir as unhas. Ou seja, o líquido e o pó formam uma espécie de resina, moldada, depois, com o auxílio de um pincel. A colocação é feita manualmente e pode ter o tamanho e formato que a cliente desejar. São caracterizadas pela resistência, durabilidade e dificilmente quebram ou descolam. Na hora de aplicar a unha artificial, a pessoa pode escolher entre dois modelos possíveis:

  • Tips: são extensores naturais das unhas, parecidas com unhas postiças, aplicadas somente na ponta do dedo. São os responsáveis por dar o comprimento, de acordo com a vontade do cliente;
  • Moldes: cobrem totalmente a unha natural. Dessa forma, a extensora usa os mesmo, esculpindo para se ajustar perfeitamente no leito da unha.

Gel

Sendo uma das mais recentes, as unhas de gel ou silicone funcionam através de um gel, que seca em uma cabine de luz ultravioleta. Dessa maneira, traz um acabamento mais delicado. O gel se adapta perfeitamente à unha, trazendo como resultado algo mais liso e natural.

Acrílico

Assim como a unha de gel, a técnica com acrílico traz, ao invés da camada de gel, uma cama de pó de acrílico – assim como a porcelana. Ou seja, as unhas são moldadas conforme o desejo da cliente. Essa técnica ajuda com a melhor resistências das novas unhas.

Fibra

A técnica de fibra de vidro conta com gel moldado no alongamento. Também precisa ser seca com a ajuda da luz ultravioleta na cabina. Assim como as demais, essa técnica faz com que a fibra se adapte na unha, se tornando bastante natural. Além disso, a unha de fibra de vidro é mais fina que a de gel, por exemplo.

Fiz o alongamento… E agora?

Posso ter alguma alergia?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o molde de gel usado para o alongamento de unhas é aparentemente inofensivo. O problema são as técnicas de aplicação utilizadas, que são muito variadas. Além disso, os procedimentos para os alongamentos de unhas também podem colaborar para o desenvolvimento de fungos e bactérias (que acarretam outros problemas de saúde, como as micoses), e os produtos químicos podem trazer reações alérgicas, como a dermatite de contato.

Quais as vantagens do alongamento?

A principal vantagem da unha de porcelana é que ela tem o alongamento e o formato desejados pela cliente, sempre conferindo às unhas um aspecto bastante natural. As extensões são, também, a opção mais saudável entre as unhas postiças, pois não cria bolhas durante a aplicação e não há risco do surgimento de fungos e da proliferação de bactérias entre a unha de porcelana e a unha natural.

O que acontece se eu remover sem o profissional?

Se removido inadequadamente, os alongamentos podem danificar a unha natural. Dessa maneira, as camadas da unha podem ser arrancadas, causando uma descamação. Por isso, a remoção precisa ser feita sempre por um profissional devidamente capacitado.

Quanto tempo demora para colocar o alongamento?

Basta somente uma sessão, de aproximadamente uma hora e meia, para que as unhas de porcelana acabem sendo esculpidas e aplicadas. Além disso, tem a duração da esmaltação e decoração – quando for o caso. Claro, tudo depende do profissional. 

Quais os principais cuidados ao colocar?

Assim como dito anteriormente, escolha um profissional qualificado e de confiança. Assim também, cuida para fazer a higienização correta das unhas originais antes de aplicar as unhas. Dessa forma, tenha atenção sobre a retirada da cutícula e a oleosidade natural das unhas.

Como manter as unhas sempre bonitas?

Todo alongamento precisa de uma manutenção, que precisa ser fielmente respeitada. Sendo assim, se evita a quebra dos alongamentos, além do desenvolvimento de fungos e bactérias, que podem acabar gerando algumas espécies de micoses.

Se cair, posso colar novamente?

Não! A manutenção precisa ser feita com regularidade, a fim de evitar que isso aconteça. No entanto, se descolar, não é possível colar novamente. Ou seja, se cair, é preciso retornar ao salão e repetir o processo.

Quem não deve realizar o procedimento?

Não existem muitas restrições para colocar o alongamento nas unhas. No entanto, gestantes, pessoas com diabetes, menores de 14 anos, pacientes que estejam fazendo tratamento contra câncer e pessoas com micose nas unhas não são indicadas a fazer uso das unhas de porcelana.

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *