skip to Main Content
prisão de ventre

A prisão de ventre é um problema que atinge inúmeras pessoas no mundo todo. Dessa maneira, um dos mais afetados podem ser as mulheres. Com sintomas que podem acabar sendo desconfortáveis, as frutas conseguem ser ótimas aliadas – dependendo do caso.

Por isso, o Blog da UnicPharma separou as melhores dicas para lidar com esse problema.

O que é prisão de ventre?

Dessa maneira, a prisão de ventre é um problema comum e que causa inúmeros transtornos. Segundo dados da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), cerca de 20% da população do ocidente apresenta esse problema. O mal acaba sendo mais prevalente em mulheres, conforme a pesquisa Saúde Intestinal da Mulher (SIM), realizada pela FBG e a da Danone Research, de 2012.

O problema, porém, é que não atrapalha somente o organismo, mas sim a parte emocional. A prisão de ventre acaba sendo quando as pessoas possuem uma dieta pobre em fibras, que podem ser encontrados em vegetais e verduras. Dessa maneira, estas facilitam o processo de evacuação. O sedentarismo, desidratação e consumo excessivo de alimentos industrializados podem ser causas para o intestino preso.

Sintomas

Cada pessoa tem o seu próprio ritmo intestinal, com evacuações que podem acabar sendo mais ou menos frequentes. Dessa forma, para ser uma prisão de ventre, a pessoa precisa evacuar menos que duas vezes por semana. Entre os principais sintomas, estão:

  • dificuldade de ir ao banheiro ligada a um forte esforço na hora de eliminar fezes que é infrutífero ou que resulta em uma baixa quantidade de fezes eliminadas;
  • vontade de fazer força ao eliminar fezes;
  • sensação de fezes presas dentro do corpo;
  • sensação de barriga pesada;
  • distensão abdominal;
  • gases;
  • cólicas;
  • desconforto abdominal; e
  • eliminação de fezes pequenas e menores do que o normal, além de terem a aparência de estarem secas e/ou endurecidas.

Frutas que ajudam a combater a prisão de ventre

Os médicos indicam o consumo da porção de três frutas diárias, sendo duas laxativas. Dessa maneira, o intestino consegue funcionar de forma equilibrar. Assim, não imita o efeito dos remédios laxantes, com ação mais agressiva no organismo. São elas:

Ameixa

Conhecida por sua grande quantidade de fibras, a ameixa conta com extensos benefícios. De acordo com um estudo de 2002, a ameixa preta e o suco de ameixa acaba sendo estimuladores potentes para a motilidade intestinal. Além disso, esta fruta contém sorbitol, que abosrve mais água no organismo. Assim, junto com as fibras, acelera o trânsito intestinal. A quantidade ideal é de duas ameixas frescas ou quatro ameixas secas ao dia.

Mamão

Bateu a prisão de ventre? A fruta mais indicada vai acabar sendo o mamão. Dessa forma, a fruta conta com uma substância chamada papaína, que é uma grande amiga do intestino. Segundo estudos, se trata de uma enzima proteolítica, que auxilia na digestão de proteínas e diminuindo o tempo de exposição do bolo fecal.

Assim, isso acontece porque acaba havendo uma melhora na absorção dos nutrientes, pois não ficam por tanto tempo no intestino. Dessa forma, o efeito consegue ajudar a digestão a funcionar melhor. Além disso, aprimora o trânsito e a constipação. O indicado é consumir de meia a uma unidade de fruta por dia.

Kiwi

Uma das frutas que pode ajudar (e muito) na digestão é o kiwi. A fruta conta com uma substância especial, que conta com uma forma exclusiva, a actiniidina. Esta se trata de uma enzima proteolítica, que estimula os receptores do cólon, auxiliando na mobilidade dessa estrutura e facilita a laxação. Além disso, essa enzima também provoca a hidrólise de proteína, um mecanismo que auxilia no processo intestinal.

Dessa maneira, como o kiwi tem inúmeras fibras naturais, acaba tendo um ótimo efeito contra a constipação. Sendo assim, para não errar na dose, recomenda-se consumir até dois kiwis por dias.

Abacaxi

Como as proteínas são os nutrientes mais difíceis de serem digeridos, qualquer substância que auxilie no processo acaba sendo mais positiva para acelerar a digestão. Além disso, evita a constipação. Com suas bromelinas, o abacaxi é uma das frutas mais indicadas. Essa enzima tem como principal função a contribuição para uma melhor digestão das proteínas da dieta.

Dessa maneira, facilita o melhor aproveitamento dos nutrientes, além de favorecer a digestão de alimentações mais pesadas. Assim, deve-se consumir até duas fatias por dia ou utilizar a fruta como suco. Essa segunda opção aumenta também as propriedades diuréticas e antioxidantes do corpo, se tornando ainda mais saudável.

Figo

Uma outra fruta completa de enzimas é o figo, uma das melhores opções para se incluir na dieta. Por conta da ficina, a fruta ajuda a digerir as proteínas, fazendo com que o bolo alimentar acaba ficando menos tempo nos intestinos. Dessa forma,  ajuda com que seja eliminado com mais rapidez. O indicado é consumir de um a dois figos – essa quantidade já ajuda a melhorar a digestão.

Amora

Rica em antocianinas, a frutinha vermelha se torna uma ótima aliada ao combate da prisão de ventre. Esse compostos presentes na amora são compostos antioxidantes e bactericidas, que podem auxiliar na constipação intestinal. Além disso, de acordo com alguns estudos, alguns compostos presentes na fruta ajudam na regulação intestinal, assim como em doenças inflamatórias intestinal.

Além disso, a fibra presente na amora é a pectina, que também tem a habilidade de absorver a água. Assim, faz com que o trânsito intestinal acaba sendo ainda melhor. Dessa forma, o consumo indicado dessa fruta é de 1 xícara de chá de amoras por dia. O melhor é que pode acabar sendo trocada por outras frutas vermelhas, como framboesa, morango e até mesmo a uva, na mesma quantidade recomendada.

Abacate

Tendo uma quantidade grande de gorduras boas, o abacate também conta com propriedades laxativas. Essas gorduras podem conseguir auxiliar na lubrificação das fezes, que impedem o principal efeito da constipação. Além disso, ajuda na hora de evacuar. No entanto, como tem um alto valor calórico, essa fruta pode acabar sendo impedida de um consumo em grandes quantidades. O ideal é consumir entre duas a três colheres de sopa por semana, intercalando com outras frutas.

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.