skip to Main Content
Compulsar alimentar? Bárbara, do BBB22 levanta polêmica da doença; veja dicas

O transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP) é considerado o transtorno alimentar, sendo bem comum no Brasil. Assim, sendo uma condição psicológica reconhecida. Isso significa que as pessoas com o transtorno provavelmente precisarão de um plano de tratamento elaborado por um profissional médico para superá-lo. O assunto voltou a ficar à tona com a presença de Barbará Heck, no Big Brother Brasil. A participante evita carboidratos, mas sempre belisca petiscos e chocolates, com o público se perguntando se ela tem ou não a compulsão.

As pessoas diagnosticadas com TCAP experimentam episódios de ingestão de grandes quantidades, mesmo quando não estão com fome. Após um episódio, eles podem sentir um forte sentimento de culpa ou vergonha. Episódios regulares de compulsão podem levar ao ganho de peso, o que pode contribuir para problemas de saúde como diabetes e doenças cardíacas.

Felizmente, existem muitas estratégias que você pode tentar – tanto em casa quanto com a ajuda de um profissional – para reduzir os episódios de compulsão alimentar. O Blog da Unic conversou com a nutricionista Roberta Siqueira, especializada em nutrição comportamental, que trouxe algumas dicas.

As dietas ajudam a movimentar a compulsão alimentar?

Em suma, dietas da moda muitas vezes podem ser muito insalubres, e estudos mostram que métodos alimentares excessivamente restritivos podem desencadear episódios de compulsão alimentar. Por exemplo, um estudo em 496 meninas adolescentes da PMC, descobriu que o jejum estava associado a um maior risco de compulsão alimentar.

Da mesma forma, outro estudo em 103 mulheres notou que a abstenção de certos alimentos resultou em aumento dos desejos e maior risco de comer demais.

“Em vez de seguir dietas que se concentram em cortar grupos inteiros de alimentos ou reduzir significativamente a ingestão de calorias para perder peso rapidamente, concentre-se em fazer mudanças saudáveis. Assim, coma mais alimentos integrais e não processados, como frutas, legumes e grãos integrais, e modere a ingestão de guloseimas em vez de excluí-los completamente de sua dieta. Como resultado, isso pode ajudar a reduzir a compulsão alimentar e promover uma saúde melhor.”, afirma a nutricionista.

“Estudos mostram que jejuar ou eliminar certos alimentos de sua dieta pode estar associado ao aumento dos desejos e excessos. Concentre-se em comer alimentos saudáveis ​​em vez de fazer dieta ou cortar completamente certos alimentos”, emenda.

Posso pular refeições para emagrecer?

Em síntese, definir um horário regular de alimentação e cumpri-lo é uma das maneiras mais eficazes de superar a compulsão alimentar. Pular refeições pode contribuir para os desejos e aumentar o risco de comer demais.

A PMC estudou por 2 meses e mostrou que comer uma grande refeição por dia aumentava os níveis de açúcar no sangue e o hormônio estimulante da fome grelina em maior medida do que comer três refeições por dia. Outro estudo em 38 pessoas descobriu que aderir a um padrão alimentar regular estava associado a uma diminuição da frequência de compulsão alimentar. Tente definir um horário regular de alimentação e cumpri-lo.

“Aderir a um padrão alimentar regular pode reduzir o risco de comer demais e pode estar associado a níveis mais baixos de grelina e açúcar no sangue em jejum”, avisa Roberta.

Beber água pode ajudar contra a compulsão alimentar?

Beber muita água ao longo do dia é uma maneira simples, mas eficaz, de reduzir os desejos e parar de comer demais. De fato, o aumento da ingestão de água pode estar ligado à diminuição da fome e da ingestão de calorias. Por exemplo, a ingestão de água antes de comer uma refeição diminui o número de calorias consumidas em 13%, em comparação com um grupo controle, de acordo com a Pubmed.

Da mesma forma, beber 375 a 500 ml de água 30 minutos antes de uma refeição diminuiu significativamente a fome e a ingestão de calorias, aumentando a sensação de saciedade durante o dia. Outros estudos indicam que beber mais água pode aumentar o metabolismo e a perda de peso.

A quantidade de água que cada pessoa deve beber diariamente depende de vários fatores. Assim, é melhor ouvir seu corpo e beber quando sentir sede para garantir que você esteja bem hidratado.

“Beber mais água pode mantê-lo cheio para diminuir a ingestão de calorias e evitar a compulsão alimentar”, afirma a nutri.

Comer fibras pode aliviar a compulsão alimentar?

A fibra se move lentamente pelo trato digestivo, mantendo você se sentindo cheio por mais tempo. O aumento da ingestão de fibras pode reduzir os desejos, reduzir o apetite e a ingestão de alimentos. Além disso, a suplementação duas vezes ao dia com um tipo de fibra encontrada em vegetais diminui a fome e a ingestão de calorias enquanto aumentava a saciedade.

Frutas, legumes, legumes e grãos integrais são apenas alguns alimentos ricos em fibras que podem mantê-lo satisfeito. A fibra pode ajudar a mantê-lo cheio para reduzir a ingestão de calorias e a sensação de fome.

Organize a sua cozinha, isso pode ajudar na compulsão

Ter muitos alimentos industrializados e de fácil acesso na cozinha pode facilitar muito a compulsão alimentar. Por outro lado, manter alimentos saudáveis ​​à mão pode reduzir o risco de comer emocionalmente, limitando o número de opções não saudáveis. Comece limpando salgadinhos processados, como batatas fritas, doces e alimentos de conveniência pré-embalados, e troque-os por alternativas mais saudáveis.

Abastecer sua cozinha com frutas, legumes, alimentos ricos em proteínas, grãos integrais, nozes e sementes pode melhorar sua dieta e reduzir o risco de compulsão alimentar de alimentos não saudáveis.

Remover alimentos não saudáveis de sua cozinha e estocar alternativas saudáveis ​​pode melhorar a qualidade da dieta e dificultar a compulsão alimentar.

Partiu, academia?

Adicionar exercícios à sua rotina pode prevenir a compulsão alimentar. Por exemplo, um estudo de 6 meses em 77 pessoas mostrou que o aumento da frequência semanal de exercícios interrompeu a compulsão alimentar em 81% dos participantes, de acordo com a Pubmed.

Além disso, o exercício pode diminuir os níveis de estresse e melhorar o humor para evitar a alimentação emocional. Caminhar, correr, nadar, andar de bicicleta e praticar esportes são apenas algumas formas diferentes de atividade física que podem ajudar a aliviar o estresse e reduzir a compulsão alimentar.

Foto Destaque: Getty Images

Dra. Angela A. Benicio de Lima

Farmacêutica, Bioquímica e Nutricionista

  • Graduanda em farmácia estética
  • Pós graduação em farmácia clínica e atenção Farmacêutica
  • Pós graduação em fitoterapia clínica
  • Formada em nutrição
  • Atua como farmacêutica há mais de 10 anos no mercado
    magistral, Com Inscrição no Conselho Regional de Farmácia N.46216

This Post Has One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.