skip to Main Content
ressaca

O final do ano chegou. Junto com o verão, uma bebida sempre pode vir bem. Uma cervejinha no churrasco de domingo. Uma caipirinha com os amigos. Um brinde de Ano Novo. São diversas as ocasiões em que se pode beber alguns copos a mais. O problema é no dia seguinte, quando aquela ressaca bate.

Pode ser bastante incômoda, mas tem como evitá-la e até preveni-la. Com isso, o Blog da Unic separou algumas dicas para diminuir os sintomas da ressaca no dia seguinte para pode seguir curtindo esse verão!

O que causa a ressaca?

A ressaca é causada pelo consumo em excesso de bebidas alcoólicas. Dessa maneira, para o álcool ser eliminado pelo organismo, precisa ser transformado, pelo fígado, em ácido acético. No entanto, para isso, tem que virar primeiro em acetaldeído – este é ainda mais tóxico que o álcool. Sendo assim, como o fígado demora muito tempo a fazer esta transformação, o álcool e acetaldeído continuam circulando no organismo até, enfim, se transformar em ácido acético.

Este acetaldeído é uma substância considerada muito tóxica. Dessa forma, a mesma se deposita em diferentes órgãos do corpo, exercendo toxicidade. Sendo assim, provoca os sintomas da ressaca. Além disso, durante o metabolismo de um excesso de álcool, o corpo não libera açúcar no sangue em situações de jejum com tanta eficiência. Por isso, pode causar hipoglicemia. Além disso, o álcool também puxa muita água, o que pode virar uma desidratação.

Afinal, como se cura a ressaca?

Não é possível tirar a ressaca do corpo de uma hora para outra. Contudo, é possível diminuir os sintomas, a fim de que não interfiram muito na rotina do dica.

O principal para se curar a ressaca é ter uma alimentação saudável e leve durante o dia. Além disso, é fundamental que se aumente a ingestão de líquidos, como água e suco de frutas. Remédios para dor de cabeça também podem ajudar.

O que reduz os sintomas da ressaca?

Além disso, ainda existem algumas dicas que ajudam no alívio dos sintomas da ressaca de forma mais rápida. Sendo assim, tomar duas xícaras de café preto sem açúcar pode reduzir o inchaço dos vasos sanguíneos, responsáveis pela dor de cabeça. Além disso, a cafeína ajuda o fígado a metabolizar as suas toxinas.

Como dito anteriormente, beber água é muito importante. Afinal, o álcool causa desidratação. Dessa forma, deve-se beber muitos copos de água ao longo do dia. Da mesma maneira, tomar um suco de frutas natural ajuda, pois os sucos possuem um tipo de açúcar, a frutose. Assim, faz com que o corpo queime o álcool mais rápido.

Comer também é importante. Os alimentos que mais ajudam a se recuperar do mal-estar são as frutas, como maçã, melão, tangerina, pêssego e uva, por exemplo. O tomate, tanto a fruta quanto o suco, também pode ajudar. Verduras, como a cebola, são boas. O importante é que se tenha uma alimentação leve. Uma sopa de legumes pode fazer com que o corpo consiga repor o sal e o potássio que o corpo perdeu durante o consumo do álcool.

Biscoitos de mel também são bons. Isso porque o mel também tem uma forma concentrada de frutose. Ou seja, ajuda a eliminar o álcool do organismo. Da mesma forma, intercalar um copo de água entre cada bebida alcoólica e beber água antes de dormir pode diminuir os sintomas.

Como prevenir a ressaca?

Primeiro de tudo, para prevenir a ressaca, o mais recomendando é não beber de maneira exagerada. Dessa forma, para prevenir a ressaca, pode-se tomar 1 de azeite de oliva extra virgem alguma horas antes de começar o consumo de bebidas alcoólicas. Além disso, deve-se intercalar 1 copo de bebida alcoólica com 1 copo de água.

Outras dicas que também podem funcionar é de nunca beber de estômago vazio. Além disso, beber 1 copo de água ou de suco de fruta natural entre cada dose de bebida alcoólica pode funcionar. Assim também, tomar 1g de carvão vegetal ativado antes de consumir as bebidas e comer algo com gordura, como um pedaço de queijo amarelo, entre cada copo de bebida pode ajudar.

Com essas dicas é possível evitar a desidratação e a hipoglicemia. Além disso, o corpo consegue ter mais tempo para metabolizar o etanol. Ou seja, diminui o risco de que se tenha ressaca.

Os sintomas

Os sintomas da ressaca aparecem depois do consumo de quantidades de álcool em excesso. Dessa maneira, isso faz com que o fígado não seja capaz de metaboliza todo o álcool consumido. Bem como, o rim se torna incapaz de filtrar essa substância para que seja eliminada na urina. Assim, confira os principais sintomas da ressaca:

Geralmente, os sintomas aparecem apenas no dia seguinte, após dormir. Contudo, podem surgir antes, entre 4 a 6 horas após parar de beber. Dessa forma, a intensidade dos sintomas varia de acordo com a quantidade de álcool que a pessoa consumiu. Por isso, que, em algumas vezes, uma pessoa não se lembra de nada da noite anterior – ou seja, consumiu uma grande quantidade de álcool. Essa perda temporária de memória se chama blackout alcoólico.

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.