skip to Main Content
diurético emagrece quais benefícios

Quem está buscando se livrar dos quilinhos extras, já deve ter se perguntado se tomar diurético emagrece. Algumas pessoas, mesmo com uma dieta equilibrada e uma boa rotina de treinos, sentem dificuldades para emagrecer.

Além disso, ainda há a sensação incômoda do inchaço na região abdominal. Contudo, esses podem ser sinais da retenção de líquidos, não do acúmulo de gordura. Nesse sentido, tomar diuréticos pode ser a alternativa mais eficaz.

Mas, antes de consumir qualquer medicamento do tipo, existem algumas ressalvas que precisam ser explicadas. Continue acompanhando a seguir e confira o material que preparamos a seguir!

Confira os manipulados da UnicPharma voltados para o emagrecimento saudável e duradouro!

Afinal, diurético emagrece?

De modo geral, sim. Os diuréticos funcionam no processo de emagrecimento, mas não da forma como você imagina. Eles são medicamentos — naturais ou manipulados — que atuam na eliminação da água corporal, por meio da urina.

Portanto, são excelentes aliados para combater o inchaço proveniente da retenção de líquidos. Ao estimular o funcionamento dos rins, promovem uma passagem maior de sal e água no organismo.

Sendo assim, auxiliam na eliminação de toxinas do corpo, além de favorecer o sistema urinário. Consequentemente, seu corpo consegue responder melhor à dieta.

Porém, é indicado consultar um especialista antes de começar o tratamento com qualquer tipo de diurético. Isso porque, existem inúmeros tipos no mercado, sendo que alguns são fabricados para casos bem específicos — diabetes, insuficiência renal etc.

Então, é de extrema importância consultar um médico, para que ele indique a melhor opção para te ajudar a alcançar seus objetivos.

Pode tomar diurético para emagrecer?

diurético emagrece pode tomar

Conforme dissemos inicialmente, existem pessoas que, mesmo com uma alimentação regrada e uma frequência de exercícios físicos satisfatória, sentem dificuldades para emagrecer.

Às vezes, os números na balança caíram, mas a sensação de inchaço continua. Isso pode ser bastante desencorajador, levando muitos a desistirem do processo de emagrecimento.

Esse inchaço costuma ser causado pela retenção de líquidos; uma disfunção gerada por inúmeros fatores, como uma dieta rica em sódio, baixo consumo de água, ou mesmo problemas renais, cardíacos ou hepáticos.

Portanto, usar diuréticos pode ser a estratégia que faltava para potencializar seu emagrecimento. Contudo, vale a ressalva: o remédio, por si só, não emagrece.

Emagrecer é diferente de perder peso; consiste na perda de tecido adiposo, ou seja, gordura corporal. O medicamento só funcionará quando tomado em conjunto com outras atividades.

Quais os benefícios de tomar diurético?

diurético emagrece benefícios

Agora que você já sabe se diurético emagrece, vamos falar sobre as vantagens de utilizar esse medicamento. Emagrece é um processo demorado, que exige uma série de ações em conjunto para apresentar resultados satisfatórios.

Por isso, de nada adianta ingerir remédios diuréticos por conta própria, sem a devida orientação médica. Só um especialista será capaz de montar uma estratégia adequada para suas necessidades, bem como determinar se você precisa, ou não, tomar diuréticos.

Isso porque, nem todos podem consumir esse medicamento. Mas, quando o medicamento é prescrito adequadamente, dentro de um contexto de emagrecimento, apresenta inúmeros benefícios. Confira alguns deles abaixo.

Ajudam a eliminar o sódio

Já citamos mais acima que os diuréticos atuam na eliminação do excesso de sódio do organismo. Essa redução auxilia no combate de vários problemas cardíacos, especialmente aqueles relacionados com a hipertensão arterial.

Auxiliam na redução de medidas

Até agora, ficou claro se o diurético emagrece. Na prática, ele ajuda a tratar edemas e retenção de líquidos, comumente causadas pelo acúmulo de sal no sangue. Consequentemente, ao resolver essa questão, as chances de reduzir medidas aumentam.

Incentiva o funcionamento dos rins

Ao estimular um melhor funcionamento do sistema urinário, os diuréticos favorecem a eliminação de toxinas prejudiciais para o organismo. Assim, o corpo consegue reagir com mais eficiência às dietas, especialmente aquelas voltadas para o emagrecimento.

Qual o melhor diurético para emagrecer?

Depois de entender se o diurético emagrece, você também já descobriu para que ele serve. Atuam no aumento do volume de urina produzida, pois elevam a excreção de água pelos rins. Trata-se de uma resposta à redução da absorção de sal pelos túbulos renais.

Dessa forma, a quantidade de líquido circulante na corrente sanguínea diminui, o que também reduz a pressão nas artérias, bem como o inchaço causado pela retenção de líquidos.

Existem diversos tipos de diuréticos voltados para o tratamento do inchaço. Entre eles, estão os poupadores de potássio, os de alça, tiazídicos e inibidores da anidrase carbônica. Veja os mais conhecidos logo abaixo.

Furosemida

Também chamada de Lasix ou Neosemid, a furosemida é um diurético de alça, comumente prescrito para tratar hipertensão ou reduzir o inchaço gerado por doenças cardíacas, do fígado ou rins.

Também auxilia no tratamento de inchaços causados por queimaduras ou cerebrais. Outra indicação é o combate à gestose, uma doença hipertensiva que costuma aparecer no último trimestre gestacional.

Em alguns casos, pode ser utilizado como recurso de emergência, como para forçar a eliminação da urina em caso de envenenamento.

As doses de consumo adequadas variam conforme o objetivo de tratamento. Por isso, somente o médico pode prescrever esse medicamento.

Hidroclorotiazida

A hidroclorotiazida é outro diurético que emagrece, ou melhor, ajuda no processo de emagrecimento. Trata-se de um diurético tiazídico, recomendado para controlar a pressão arterial e reduzir o inchaço gerado por problemas no funcionamento do coração.

Também ajuda a amenizar alguns sintomas da cirrose, diabetes insipidus e previne a formação de pedras nos rins.

Dependendo da gravidade do problema, ou do objetivo traçado pelo médico e paciente, as doses de consumo recomendadas são entre 25 e 200 mg diários.

Espironolactona

Conhecido como Aldactone ou Diacqua, a espironolactona é um diurético poupador de potássio. Costuma ser indicado para reduzir sintomas de doenças cardíacas, dos rins ou fígado, como o inchaço.

Entretanto, dependendo da condição do indivíduo, somente a espironolactona não é suficiente. Nesses casos, é indicado a combinação com outros diuréticos, especialmente as tiazidas, para aumentar sua ação.

As doses recomendadas de consumo variam entre 50 a 200 mg diariamente. Assim como os medicamentos acima, apenas o médico é capaz de prescrever a dose adequada para cada caso.

Amilorida

A amilorida também é um diurético emagrece, dependendo de como o indivíduo o consome.

É um diurético poupador de potássio, geralmente relacionado ao tratamento da pressão alta, diminuição dos inchaços em diversos pontos do corpo, bem como para aliviar a ascite — acúmulo de água na região abdominal causada pela cirrose.

Normalmente, a dose padrão de consumo é 1 comprimido de 5 a 50 mg diariamente, dependendo do objetivo com o tratamento.

Hidroclorotiazida e Espironolactona

Aqui, está a combinação de dois tipos diferentes de diuréticos, recomendados para ajudar no tratamento da pressão alta e inchaços gerados por doenças cardíacas, hepáticas ou renais.

Essa combinação também é indicada para reduzir a retenção de líquidos. Para isso, as doses de consumo diário são de 2 comprimidos de 50 mg.

Qual o melhor diurético?

diurético emagrece qual o melhor

Entre os medicamentos citados acima, a furosemida é considerada o diurético mais potente do mercado. Um adulto de tamanho médio, por exemplo, elimina somente 0,4% do sódio filtrado pelos rins na urina.

Assim que a ingestão do medicamento é iniciada, essa porcentagem salta para 20%. Trata-se de um aumento superior a 50 vezes.

Diurético emagrece quantos quilos?

Vale destacar novamente que o diurético não emagrece por conta própria. Ele ajuda a combater a retenção de líquidos. Essa condição, entretanto, não é um sintoma exclusivo de doenças diagnosticadas.

Mulheres no período pré-menstrual, por exemplo, percebem um aumento no peso em até 3 kg, devido à retenção.

Quais são os efeitos colaterais de tomar diuréticos para emagrecer?

Até agora, você viu que o consumo de diuréticos pode trazer benefícios, mas somente quando ministrados por um especialista. Caso sejam consumidos em excesso, sem a devida orientação, podem gerar sérios problemas ao organismo.

Isso acontece porque, os medicamentos listados acima, atuam no controle da concentração de sódio no corpo, promovendo sua eliminação junto com a urina. Ou seja, sua função é estimular o funcionamento dos rins.

Porém, existem pessoas que desejam acelerar o processo de emagrecimento, e partem para a ingestão indiscriminada de diuréticos. Isso porque, ao perder mais água pelo aumento na produção de urina, o peso na balança também diminui.

Contudo, esses remédios também contribuem para a perda de potássio, mineral essencial para as células do sistema nervoso e dos músculos, principalmente os cardíacos. Já o sódio age na musculatura e no controle e estabilidade da pressão arterial.

Os principais efeitos colaterais do abuso de diuréticos são:

  • diminuição da pressão arterial;
  • danos do funcionamento do sistema urinário;
  • aumento da fotossensibilidade da pele;
  • perda da força muscular;
  • cãibras;
  • arritmias cardíacas;
  • perda do controle de temperatura do organismo;
  • parada cardíaca.

Por isso, é sempre válido ressaltar a importância de procurar um médico, caso você queira incluir diuréticos como parte da sua estratégia de emagrecimento. Somente ele saberá indicar as doses necessárias para seus objetivos e quais remédios recomendar.

Quais são os melhores diuréticos naturais?

diurético emagrece naturais

Caso você não sofra com doenças cardíacas, hepáticas ou renais, é bem provável que a sua retenção de líquidos esteja relacionada a outros fatores mais simples de solucionar. Nesse contexto, evite a automedicação com os remédios que citamos nos tópicos acima.

Isso porque, o uso indevido desses medicamentos pode apresentar efeitos colaterais, como tonturas, fraqueza, redução brusca nos níveis de potássio do sangue e acúmulo de ácido úrico no sangue.

Para alcançar os resultados desejados, é imprescindível se consultar com o médico e adquirir diuréticos de altíssima qualidade.

Entretanto, se você prefere começar com opções mais leves, existem diuréticos naturais, que não são indicados para quadros específicos, e apresentam os mesmos benefícios dos medicamentos.

Cavalinha

Fabricada a partir da planta equisetum arvense, a cavalinha é comercializada no Brasil em formato de cápsulas manipuladas ou chás. Segundo um estudo realizado recentemente, possui eficácia semelhante à hidroclorotiazida.

Dente de leão

Extrato de dente de leãotaraxacum officinale — também é bastante conhecido por seus efeitos diuréticos. Pesquisas indicaram que esse princípio ativo se deve ao seu alto teor de potássio.

Na prática, os níveis elevados de potássio do dente-de-leão, tornam o suplemento um grande aliado na eliminação do excesso de água, causado pelo alto consumo de alimentos ricos em sódio.

Cafeína

Entre os diversos efeitos positivos do café em nosso organismo, vale destacar seu poder diurético, devido à cafeína. Além da bebida, é possível encontrar a substância em cápsulas, no formato de suplementos em farmácias manipuladas.

Concentrações de 250 a 300mg diárias do suplemento, aumentam a produção de urina. Contudo, se você consome café frequentemente no dia a dia, é possível que tenha desenvolvido certa resistência ao seu efeito diurético.

Chá verde ou preto

Da mesma forma que acontece com a cafeína, o chá verde ou preto também possuem ações diuréticas, já que também apresentam cafeína em sua composição. Podem ser consumidos na forma da bebida, ou por meio de cápsulas, como suplementos.

Entretanto, assim como ocorre com o café, quem costuma consumir o chá regularmente, não sentirá tanto seu efeito diurético, mesmo se ingerido no formato de cápsulas.

Hibisco

Parte de uma família de plantas conhecida por gerar flores bonitas e coloridas, o hibisco também apresenta um efeito diurético natural. Porém, sua eficácia é um pouco menor, se compararmos com outros diuréticos naturais.

Nesse sentido, é indicado para quem está com retenção de líquidos leves. Portanto, se este é o seu caso, certamente colherá os benefícios que o suplemento oferece.

Veja como iniciar seu processo de emagrecimento com os melhores manipulados da UnicPharma!

Conclusão: diurético emagrece?

Como você pode aprender com esse material, o diurético não emagrece por conta própria. Sua principal função é combater a retenção de líquidos, que pode ser causada por doenças específicas ou não, como acontece em pacientes cardíacos e mulheres na TPM.

Os medicamentos diuréticos são mais indicados para tratar problemas graves. Para casos mais simples, existem opções naturais, que apresentam efeitos diuréticos tão eficazes quanto os remédios.

Lembre-se de que, esses suplementos agem na eliminação do excesso de água do organismo, não na perda de gordura.

Portanto, a menos que você tenha uma dieta balanceada e pratique exercícios físicos regularmente, não verá grandes resultados no consumo de diuréticos.

Farmacêutico
Licenciado em Farmácia pela Universidade Paulista – UNIP – 2018
Profissional com 14 anos de Experiência em Farmácia de Manipulação,
após formação atuante como Responsável Técnico, com Inscrição no Conselho Regional de Farmácia N.89527

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.