skip to Main Content
Frontoplastia

Recentemente, a ex-BBB Thaís Braz, que participou da edição de 2021 do reality, realizou um procedimento para reduzir o tamanho de sua testa. Ela reclamava muito sobre, sempre declarando que era algo que a deixava insegura e acabava, inclusive, sendo o motivo para diminuir a sua autoestima. Atualmente, muitas pessoas podem não sentir muita segurança em relação às suas imagens. Porém, novas técnicas, como a própria frontoplastia, ajudam a trazer uma segurança para a pessoa se olhar no espelho.

Por isso, o Blog da Unic separou tudo sobre esse procedimento!

O que é a frontoplastia?

A frontoplastia é uma cirurgia plástica que tem como objetivo principal diminuir o tamanho da testa. Dessa maneira, faz com que o rosto se torne mais simétrico ou elevando as sobrancelhas. Também pode diminuir as rugas e as linhas de expressão. Assim, pode acabar sendo associada com outros procedimentos estéticos, como a blefaroplastia, por exemplo.

A frontoplastia é um procedimento considerado simples. Dessa maneira, pode acontecer sob anestesia local ou geral – isso depende do objetivo da cirurgia. Além disso, deve-se realizar com um cirurgião plástico especializado.

Sobre a recuperação, acaba sendo simples. Dessa forma, apenas se indica que a pessoa fique em repouso. Além disso, também haverão cuidados com a cicatriz, de acordo com a orientação médica. Assim, geralmente, envolve a higienização do local e a aplicação de uma pomada cicatrizante.

Quando deve ser realizada?

Normalmente, a frontoplastia acaba sendo indicada por fins estéticos, principalmente quando a pessoa deseja diminuir o tamanho da testa. Dessa forma, tem como um dos objetivos tornar o rosto mais proporcional e simétrico. Além disso, pode combater os sinais de envelhecimento, como rugas e linhas de expressão. Para esses fins, é feito ao elevar as sobrancelhas.

Antes do procedimento, se faz importante uma avaliação com um cirurgião plástico, a fim de conhecer o melhor objetivo e técnica a se utilizar. Afinal, tudo varia de acordo com a vontade do cliente. Além disso, o tratamento, características da pele e a estrutura do rosto. Além disso, pode haver a necessidade de complementar a frontoplastia com outros procedimentos cirúrgicos, como a blefaroplastia, por exemplo – feita para retirar o excesso de gordura das pálpebras e levantar o olhar.

Qual a melhor técnica?

Assim como dito anteriormente, a frontoplastia pode acontecer sob anestesia local ou geral, dependendo do tipo da cirurgia. Além disso, pode-se realizar através de duas técnicas.

A frontoplastia com incisão coronal é o tipo mais comum realizada. Dessa maneira, com anestesia geral, consiste na realização de um corte no couro cabeludo, atrás da linha de implantação do cabelo, o que pode deixar uma cicatriz.

Enquanto isso, a frontoplastia endoscópica consiste em pequenas incisões no couro cabeludo, atrás da linha de implantação dos fios de cabelo. Esse procedimento tem um menor tempo de recuperação e de inchaço pós-operatório. Além disso, há uma menor chance da perde temporária da sensibilidade no local. No entanto, se trata de um procedimento mais caro e mais demorado.

Em geral, depois da realização do corte, o cirurgião plástico realiza o descolamento do couro cabelo. Assim, após preservar nervos e vasos locais, realiza-se a remoção de uma faixa do couro cabelo (no caso da diminuição de teste) e o reposicionamento da pele no local correto. O tempo da cirurgia varia de acordo com o procedimento cirúrgico e sua complexidade. No entanto, pode durar entre 30 minutos e 3 horas.

Como é a recuperação de uma frontoplastia?

Depois de realizar a cirurgia, é indicado que a pessoa fique no hospital até que o efeito da anestesia passe. Assim sendo, o paciente pode receber a alta, inclusive, no mesmo dia. No entanto, indica-se que a pessoa faça repouso por cerca de 48 horas. Além disso, não deve ficar abaixando a cabeça e pode ser indicado que se evite a prática de atividades físicas por até 30 dias.

Após o procedimento, é possível que a pessoa apresente um leve inchaço no rosto. No entanto, pode durar até 10 dias. Dessa maneira, tende a melhorar ao longo do tempo à medida que acontece a cicatrização. Além disso, pode ocorrer uma diminuição da sensibilidade no local da cicatriz, o que pode durar até cerca de 3 meses ou até mesmo de forme permanente.

No entanto, em alguns casos, pode-se indicar que a pessoa use uma faixa para evitar a exposição da cicatriz. Além disso, a mesma ajuda a garantir o resultado do procedimento. Dessa maneira, pode acabar sendo recomendada a realização de uma higienização diária do couro cabelo e da cicatriz. Além disso, a aplicação de uma pomada anti-inflamatória e cicatrizante pode acabar sendo indicada em algumas situações.

Dra. Angela A. Benicio de Lima

Farmacêutica, Bioquímica e Nutricionista

  • Graduanda em farmácia estética
  • Pós graduação em farmácia clínica e atenção Farmacêutica
  • Pós graduação em fitoterapia clínica
  • Formada em nutrição
  • Atua como farmacêutica há mais de 10 anos no mercado
    magistral, Com Inscrição no Conselho Regional de Farmácia N.46216

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.