17456 Ninguem Quer Passar Por Um Quadro De Car Slider Medias 1

Por causa dos carboidratos, você deve ir mais ao dentista

Não é só na dieta que o excesso de carboidratos faz estragos. A saúde da gengiva e dos dentes também sofre com os prejuízos, segundo uma pesquisa da Universidade de Washington (EUA). Polêmico, o estudo não condena apenas os doces e as massas, já alvo de atenção: as frutas (naturais e secas) também entram para o grupo de inimigos da saúde bucal.

De fermentação fácil, esses alimentos favorecem a proliferação de bactérias relacionadas à formação de cáries e à inflamação da gengiva. Mas a encrenca não para aí: males do coração e diabetes são dois exemplos de doenças graves, associadas a problemas nos dentes.

A pesquisa nem cogita a diminuição no consumo de carboidratos. Segundo os cientistas, a redução necessária para preservar a saúde bucal é completamente irreal, dados os padrões alimentares atuais. Para amenizar o desgaste causado pelos microorganismos, a recomendação é ir mais vezes ao dentista (a cada três meses) para realizar aplicações de selante dental e flúor.

“A placa bacteriana é uma espécie de película, composta de bactérias vivas e de resíduos alimentares que se depositam sobre e entre os dentes”, afirma o dentista Caio Racy. “Quando o açúcar entra em contato com a placa bacteriana, formam-se ácidos que serão responsáveis pela saída de minerais do dente”.

Quanto mais açúcar num alimento, maior as chances de que ele provoque o surgimento de cáries. “Quando você ingere açúcar, os seus dentes ficam expostos aos ácidos produtores de cárie durante 20 minutos. Se você ingerir açúcar cinco vezes ao dia, os seus dentes poderão ficar expostos aos ácidos produtores de cárie durante 100 minutos”, explica o dentista. Escova, fio dental e pasta de dente com flúor são seus aliados para manter os dentes e a boca saudáveis.

Voltar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *