skip to Main Content
Café: como beber, benefícios e substitutos

Uma das paixões dos brasileiros é, de fato, o café. Presente na rotina de muitas pessoas, ele tem até um dia dedicado apenas para ele: dia 14 de abril. Conhecido como estimulante diário de muitas pessoas, esse grãozinho pode ser um grande aliado na rotina. Rico em polifenóis. Isso porque possui diversas propriedades que contribuem diretamente para a saúde e bem-estar. Contudo, apesar de ser muito consumido, os efeitos da cafeína nem sempre são desejados por todas as pessoas que apreciam a bebida.

Por isso, o Blog da UnicPharma separou dicas valiosas para consumir bem esse produto!

Cafeína

A cafeína é uma substância química de ação estimulante que reduz os efeitos do cansaço, melhorando o raciocínio e aumentando o estado de alerta graças a alterações provocadas no sistema nervoso central. Ela é naturalmente encontrada nas sementes de café e nas folhas de chá verde, além de outros produtos vegetais, suplementos e bebidas, particularmente no cacau, no guaraná e na erva-mate. Uma boa parte da população consome cafeína através da administração de medicamentos e estimulantes.

No cérebro, a cafeína age bloqueando os receptores da adenosina, um neurotransmissor que atua na supressão da excitação e na melhora do sono. Normalmente os níveis de adenosina sobem ao longo do dia, aumentando a sensação de sono e de cansaço.

Contraindicações e efeitos colaterais

De acordo com muitos estudos, quando ingerido em doses moderadas, o café melhora a memória e concentração, ajuda a combater dores de cabeça e ainda pode prevenir algumas doenças. Porém, assim como qualquer alimento, o consumo da bebida em doses exageradas oferece riscos, prejudicando a qualidade do sono e até levando ao aumento da pressão arterial. Por isso, o ideal é seguir a recomendação dos especialistas e não tomar mais que 4 xícaras por dia.

  • Ansiedade;
  • Inquietação;
  • Irritabilidade;
  • Diarreia;
  • Tremores de extremidade;
  • Batimento cardíaco irregular;
  • Náuseas e insônia;
  • Dores de cabeça e enxaqueca;
  • Pressão alta;

Benefícios do café

Se consumida de forma moderada, a cafeína pode conferir alguns benefícios ao organismo, desde o aumento da concentração até a prevenção de doenças neurodegenerativas. Dessa maneira, ajuda a:

  • Diminuir a fadiga mental
  • Aumentar o gasto energético de repouso
  • Diminuir a sensação de esforço associada à atividade física
  • Melhorar o desempenho físico, motor e cognitivo
  • Aumentar a capacidade de concentrar e focar a atenção
  • Reforçar a memória de curto prazo
  • Aumentar a capacidade de resolver problemas que requerem raciocínio
  • Aumentar a capacidade de tomar decisões
  • Melhorar a coordenação neuromuscular

Emagrecimento?

Devido à sua capacidade de estimular o sistema nervoso central e acelerar o metabolismo, alguns estudos sugerem que o consumo de café leva à perda de peso. É possível observar que a sua ação também promove o aumento da termogênese (produção de calor corporal), fazendo com que o corpo queime mais calorias.

Todavia, existem evidências de que o aumento depende da quantidade de cafeína ingerida. A nutricionista Ana Luísa acrescenta que é necessário unir o consumo de café a outros hábitos saudáveis para obter resultados satisfatórios.

Como substituir o café preto?

Assim como já dito, o café pode trazer alguns efeitos colaterais para algumas pessoas. Dessa maneira, ele pode ser facilmente substituído por algumas outras bebidas. A notícia boa é que existem opções tão deliciosas e acessíveis quanto o tradicional cafezinho.

Assim, chás ou de shots com ingredientes com propriedades de suporte cognitivo e de ação no sistema nervoso, como os nootrópicos, são as melhores indicações para quem quer substituir o cafézinho preto. Já para quem gosta do sabor do café, é possível encontrar opções descafeinadas.

Bebidas descafeinadas

Para quem gosta de sentir o gosto do café, uma saída é optar pela bebida na versão descafeinada e acrescentar óleo de coco, azeite ou MCT para obter mais energia. Essa estratégia é bastante interessante, inclusive, aos adeptos de jejum intermitente, já que a gordura irá otimizar a cetose (processo natural do organismo em produzir energia a partir da gordura).

Chá de chicória

Por não conter cafeína, o chá de chicória pode ser bastante benéfico para quem precisa diminuir o consumo de cafeína e não abrem mão do sabor do café. Afinal, o seu sabor é bastante similar ao do café comum. Assim, a bebida é feita a partir da raiz da planta torrada e moída e pode conter os mesmos nutrientes da chicória, como: vitamina A, vitaminas do complexo B e minerais, como cálcio, magnésio, ferro, fósforo, potássio e zinco.

Chá de alecrim

Apesar de não conter cafeína, o chá de alecrim é excelente para aumentar o foco e a concentração. Além disso, é uma bebida fácil de preparar e bastante acessível, uma vez que você pode encontrar o alecrim facilmente em feiras e em lojas de produtos naturais.

Chá preto

Se você está buscando uma bebida rica em cafeína, mas dispensa o sabor forte do café, o chá preto pode ser a saída perfeita. Por ser o chá com maior teor em cafeína, ele pode ser uma alternativa mais suave, porém igualmente estimulante para substituir o café.

Café verde

Outra opção que apresenta cafeína de liberação mais lenta é o café verde, graças à riqueza de fitoquímicos em sua composição. Ele também é um ótimo aliado para acelerar o metabolismo.

Matcha

Proveniente da mesma planta do chá preto, o matcha também tem como origem a camellia sinensis. Ele, porém, não tem cafeína, mas sim a teína, que faz parte da mesma molécula que a cafeína, mas é metabolizada de forma diferente no organismo. Além disso, por ter maior oxidação, o matcha também é uma bebida bastante concentrada e possui benefícios como ação antioxidante e aceleração do metabolismo. Por fim, a matcha é uma excelente alternativa para aumento da produtividade e do foco.

Shots

Com os shots é possível combinar ingredientes que contenham cafeína, como o guaraná-cipó. Ele tem em sua composição teobromina e taninos e possui liberação lenta de cafeína, evitando o efeito rebote. O matcha em pó também é uma ótima opção, uma vez que contém cafeína de liberação mais lenta.

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.