Colonoscopia: como funciona o exame e o que ele pode identificar? - Blog Unicpharma
Médico Com Equipamento Para Colonoscopia Min

Colonoscopia: como funciona o exame e o que ele pode identificar?

Acolonoscopia é um exame de imagem muito importante para o diagnóstico e até mesmo para o tratamento de doenças que afetam o cólon (intestino grosso) e o reto. A principal vantagem deste tipo de exame é oferecer uma gama de informações que outros testes não conseguem dar.

Por mais seguro que o procedimento seja, ainda existem muitas dúvidas e medos com relação à colonoscopia. Por isso, neste post, vamos conhecer um pouco mais sobre esse exame, suas indicações, a preparação e o passo a passo da sua realização. Vamos lá?

O que é a colonoscopia?

A colonoscopia é um exame que permite a visualização, com imagens coloridas, do interior do reto, cólon e a parte final do intestino delgado.

É feito a partir da inserção de um endoscópio — chamado de colonoscópio — no ânus. O colonoscópio é articulado e possui, em sua ponta, uma microcâmera que transmite as imagens com uma ampliação de 150 vezes para um monitor. Assim, o médico pode visualizar os órgãos internamente e gravar imagens do que ocorre no intestino grosso.

Por fim, o colonoscópio ainda permite a utilização de pinças capazes de retirar lesões suspeitas ou coletar amostras para biópsias e análises laboratoriais.

Qual a importância da colonoscopia?

A colonoscopia é um procedimento fundamental para a verificação de lesões e inflamações nas paredes intestinais — e para a prevenção do câncer de intestino. É importante ressaltar que o tempo de evolução do pólipo para um tumor pode levar décadas. Por isso, para que o tratamento seja precoce e com chances de cura, é indispensável o diagnóstico e o acompanhamento que somente esse exame de imagem pode oferecer.

Entre suas principais indicações estão:

  • rastreio para câncer de intestino;
  • investigação e/ou tratamento de hemorragias e sangramentos intestinais;
  • investigação de distúrbios intestinais, como diarreia persistente;
  • acompanhamento de pacientes com diagnóstico de pólipos intestinais;
  • investigação de condições anormais de dor abdominal sem causa aparente;
  • confirmação de diagnóstico oferecido por outros procedimentos como radiografia, ultrassonografia e tomografia.

Como o exame é realizado?

Uma das dúvidas mais frequentes é se a colonoscopia é um procedimento doloroso. Em geral, o exame é feito sob sedação e anestesia local. Dessa forma, o paciente não sente desconfortos durante o processo e, na maioria das vezes, nem mesmo é preciso a internação pós-exame.

Preparação para o exame

Para a realização da colonoscopia, o cólon deve estar limpo para facilitar o progresso da sonda e a visualização dos órgãos. Para isso, é feita uma preparação que deve começar dias antes.

O médico responsável pelo exame deverá dar as instruções de como proceder, mas, normalmente, é indicada uma dieta livre de alimentação sólida, a utilização de laxante e enemas para ajudar na limpeza intestinal. Para a sedação, é preciso que o paciente esteja em jejum no dia do exame.

O resultado desses preparativos pode ser um pouco desconfortável, pois o objetivo é desencadear uma diarreia para fazer a limpeza do cólon.

Realização da colonoscopia

  • Preparo e sedação

Em um ambiente ambulatorial, o paciente se deita de lado. Em seguida, é feito um acesso venoso para administração de soro e medicamentos sedativos. Quando os mesmos fizerem efeito, o médico inicia a introdução do colonoscópio pelo ânus.

  • Avaliação

Por meio dessa sonda, é insuflado gás carbônico para inflar as alças intestinais e melhorar o progresso do colonoscópio e visualização do interior do intestino. Diante de alterações na mucosa intestinal, o médico pode ativar a pinça para retirar fragmentos da lesão para análise laboratorial. Em casos de lesões malignas, o colonoscópio pode extraí-las por completo de forma segura. O exame dura cerca de 20 a 60 minutos.

  • Retorno da sedação

O paciente deve permanecer na clínica em repouso por até 2 horas após o exame, já o fim da sedação só acontece por completo no dia seguinte. Portanto, é indispensável seu acompanhamento na volta para casa.

  • Pós-colonoscopia

A alimentação após o exame deve ser avaliada pelo médico. Por ser administrado gás carbônico, cólicas e eliminação de flatos (puns) podem ocorrer.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *