Junk Food

Conheça os alimentos que viciam de verdade!

Muitas pessoas que tentam perder peso, sentem dificuldades e chegam a conclusão que são viciadas em determinados alimentos por não conseguirem ficar sem eles.
Os alimentos que mais são citados são os chocolates e açúcares, mas há também quem refira alimentos ricos em gorduras e junk foods”.
Temos que tomar cuidado porque muitas vezes as pessoas tentam fazer dieta por conta própria e com isso fazem dietas restritivas e desbalanceadas, que seriam difíceis de serem mantidas até por pessoas que não precisem perder peso e não se julguem viciadas em qualquer alimento. Por isso, sempre é recomendável consultar um profissional especializado para lhe orientar. Pode ser mais fácil do que imagina!
Ainda assim, o poder viciante de alimentos e substâncias alimentares está começando a ser estudado, devido principalmente à falha frequente no tratamento da obesidade e algumas outras características de adição verificadas com alimentos, tais como:

  • sensação de descontrole;
  • consumo mesmo tendo ciência dos efeitos adversos para a saúde e até sintomas de abstinência.

Alguns pesquisadores já identificaram que a ingestão de alimentos palatáveis libera substâncias que ativam no cérebro o mesmo sistema relacionado com o desenvolvimento de dependência química. Porém ainda não se possui nada muito estabelecido quanto ao desenvolvimento dessa dependência de fato em humanos com a ingestão desses alimentos.
Um dos dos campeões dos estudos nesse sentido é o açúcar. Está comprovado que sua ingestão ativa sistemas neurais relacionados à dependência química e a hipótese é a de que o consumo frequente e elevado dele poderia ter efeito viciante. Alguns estudos já conseguiram demonstrar isso em modelos animais, mas não ainda em humanos.
Na mesma linha do açúcar, outros estudos também apontam alimentos ricos em sal, carboidratos refinados e em gorduras como “ativadores” desses mecanismos relacionados à dependência química e com potencial de desenvolvimento de vício.
Ainda será necessário avançar muito nessa área, pois outros fatores estão envolvidos com o desenvolvimento da adição às substâncias. Poderíamos citar:

  • aspectos psicobiológicos (como genética e personalidade);
  • idade de início da exposição a esses alimentos e frequência e quantidade dessa exposição.

De toda a forma, fica um sinal de alerta aceso: as comidas muito palatáveis, ricas em açúcar e sal, carboidratos simples e gorduras podem ativar sistemas de dependência química, fazendo com que seja difícil se desfazer de um consumo excessivo dessas substancias a qualquer momento.

Mas, em termos práticos, quais os alimentos que viciam?

1. Açúcar de cana e outros açúcares simples como o xarope de milho;
2. Preparações doces com altos teores de açúcar, farinha refinada e gordura (exemplo: sorvetes, bolos confeitados, biscoitos e amanteigados);
3. Chocolate e receitas que combinem chocolate, açúcar, farinha refinada e gorduras;
4. “junk e fast food”, pela combinação de farinha refinada, gorduras e sal ou açúcar (exemplos: batata fritas, sanduíches, pizzas, pastelarias em geral);
5. Alimentos processados (industrializados) que contenham açúcar ou sal, carboidratos refinados e gorduras (exemplos: salgadinhos, biscoitos doces e salgados, pratos congelados).

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *