Male Torso Seen From Behind.

Tudo sobre a lordose

Condição causa curvaturas anormais na lombar e no pescoço

Experimentando dores excessivas nas costas, principalmente na região da lombar ou então na curvatura do pescoço? A causa pode ser um transtorno na coluna cervical chamado de lordose.

Nossa coluna possui uma curvatura natural que acompanha a disposição das vertebras individuais para a melhor absorção dos choques e estresses comuns do dia a dia. Os dois locais em que essa curvatura se evidencia são a lombar e o pescoço. A lordose é o aumento anormal dessas curvaturas, o que causa uma pressão maior na coluna.

O que pode causar a lordose

  •         Genética;
  •         Hábitos posturais inadequados (principalmente durante a gravidez);
  •         Traumatismos ósseos, musculares ou neurológicos;
  •         Fraqueza muscular ou flacidez do abdômen e/ou quadril, devido ao sedentarismo;
  •         Anteversão pélvica ou femoral (região pélvica em posição incomum);
  •         Obesidade;
  •         Outras condições, como a cifose, osteoporose, espondilodiscite, espondilolistese, discite e acondroplasia.

Como identificar a lordose

Os sintomas podem demorar a aparecer ou passarem despercebidos, mas é importante ficar atento à:

  •        Dores nas costas, principalmente na lombar e no pescoço;
  •         Dores no abdômen (reflexo da pressão para frente da coluna);
  •         Diminuição da mobilidade da coluna até para atividades rotineiras;
  •         Maior desconforto ao ficar muito tempo de pé e ao fazer exercícios de alongamento;
  •         Espasmos musculares;
  •         Alterações anatômicas, como um arco maior e perceptível na parte inferior das costas e/ou no pescoço;
  •         Em casos mais graves e raros, mudança nos movimentos do intestino.

Tratamento para a lordose

Após a avaliação da curvatura da coluna por meio de exame físico e exames de raio-x, e levando em consideração a idade do paciente, o ortopedista escolherá o melhor tratamento. Na maioria dos casos, o tratamento conservador é suficiente para aliviar os sintomas e evitar a progressão da doença.

Este pode incluir exercícios de alongamento, fortalecimento e fisioterapêuticos, RPG (Reeducação Postural Global), uso de próteses (palmilhas e/ou coletes ortopédicos) e medicamentos. A cirurgia só é indicada em casos graves, em que a curvatura está muito acentuada e/ou que envolvem a parte neurológica do paciente. Ou, ainda, se o tratamento conservador não for eficaz.

Voltar


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *