Shutterstock 1076240678

Como aliviar os sintomas da endometriose

Algumas atitudes simples e tratamentos alternativos podem contribuir com a melhora das dores

A endometriose é uma doença crônica que acomete de 5 a 10% da população feminina e se caracteriza pelo crescimento do endométrio (mucosa da parede do útero) para fora do órgão, chegando aos ovários, intestino, reto, bexiga e/ou pélvis. E uma das consequências mais preocupantes é que ela pode interferir na fertilidade da mulher.
O principal sintoma dessa doença é uma dor pélvica forte, que pode vir acompanhada de náuseas, vômitos, dores para urinar e/ou na relação sexual, principalmente durante os ciclos menstruais. Mas existem algumas formas de amenizar esse problema e aliviar as dores.
Uso de medicamentos
Para aliviar as dores e controlar a progressão da doença, um dos tratamentos indicados é interromper o ciclo menstrual e realizar um bloqueio hormonal. O médico da área de ginecologia geralmente indica pílulas anticoncepcionais com estrogênio e progesterona para serem tomadas, em média, de seis a nove meses ininterruptos. 
Só depois desse período a mulher para por uma semana para menstruar, apresentando menos dores. Podem ser receitados ainda medicamentos analgésicos em comprimidos ou injeções de progesterona, em alguns casos.
Tratamentos alternativos
Combinar alguns tratamentos alternativos com o clássico indicado pelo médico ajuda a aliviar os sintomas. Tanto a fisioterapia quanto a acupuntura são conhecidas por ajudar com o relaxamento do corpo e diminuir as dores, melhorando a qualidade de vida.
Além disso, um estudo apresentado no XX Congresso Paulista de Ginecologia e Obstetrícia, em 2015, também apontou a eletroestimulação (TENS) como eficaz no tratamento complementar da endometriose. As ondas elétricas possuem um efeito analgésico e contribuem para a melhora das dores.
Outras atitudes que ajudam
No momento em que os sintomas derem sinal, a mulher pode tomar um banho quente e/ou utilizar bolsas de água quente sob a região pélvica para relaxar os músculos e diminuir a dor.
Estudos também já comprovaram que uma rotina de exercícios físicos ajuda a amenizar os sintomas porque regula a liberação das endorfinas no organismo. Esse hormônio aumenta o bem-estar e possui efeito analgésico para o corpo.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *