4hbw7gsqpiqtin0jcni5iru4j

Saiba o que fazer em caso de intestino preso

O intestino preso pode ter origem funcional ou orgânica, por isso, deve ser diagnosticado e tratado por um médico

A principal característica do quadro de intestino preso é a maior dificuldade de evacuação das fezes, que ocorre por conta de uma contração mais fraca dos movimentos intestinais.
Essa condição mais “preguiçosa” do intestino pode ter ligação com diversas situações: alimentação pobre em fibras e/ou rica em produtos industrializados, viagem, estresse, sedentarismo.
Além do maior esforço para eliminar as fezes, dores na região abdominal e a sensação de que a evacuação não foi completa também são sintomas de intestino preso.
Muita gente pensa que o problema tem relação com a frequência de evacuação, ou seja, a quantidade de vezes que se vai ao banheiro ao longo do dia ou da semana, mas isso é muito relativo.
Tanto que o ritmo normal de uma pessoa pode não ser o mesmo do que o de outra, especialmente no caso das mulheres, que têm maior variação nessa frequência em virtude das oscilações hormonais.
Então, considere que você está com o intestino preso quando os sintomas mencionados anteriormente durarem mais do que três dias.
Nesse caso, é fundamental procurar ajuda médica e investigar se a condição é de natureza funcional (relacionada ao seu estilo de vida) ou de natureza orgânica (em decorrência de uma deformação ou uma obstrução intestinal).
Importante: não se automedique em caso de intestino preso. Em geral, o uso de laxantes só piora a situação, favorecendo a instalação de um problema intestinal crônico.
Consulte um médico para ter o diagnóstico preciso e o tratamento mais adequado para você. Sua saúde sempre em primeiro lugar! 

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *