1 Blepharitis

O que causa a blefarite?

A blefarite é uma inflamação crônica que afeta as pálpebras, em geral, a região onde crescem os cílios

A blefarite é uma inflamação crônica que afeta as pálpebras, em geral, a região onde crescem os cílios, o que causa coceira, vermelhidão e irritação, além do aparecimento de pequenas crostas ou “caspas” nessa área. 

Costuma ser uma inflamação recorrente, que afeta pessoas de todas as idades e pode ser desconfortável, mas não costuma causar danos permanentes à visão.

Tipos de blefarite– Anterior: quando ocorre na borda frontal da pálpebra, onde os cílios se ligam.
– Posterior: que afeta a parte interior da pálpebra, que entra em contato com o globo ocular.

Causas Embora as causas não sejam totalmente claras, normalmente a blefarite aparece quando as glândulas que ficam perto da base dos cílios não funcionam corretamente por conta de diversos fatores, entre eles:

  • Dermatite seborreica (caspa do couro cabeludo e sobrancelha)
  • Infecção bacteriana
  • Mau funcionamento das glândulas sebáceas na região dos olhos
  • Rosácea (condição de pele caracterizada por vermelhidão no rosto)
  • Alergias diversas, como à solução das lentes de contato, à medicamentos para os olhos ou maquiagens
  • Alguns medicamentos para acne
  • Ácaros ou piolhos de cílios.

A blefarite do tipo anterior é causada por uma bactéria ou pela presença de caspas nos cílios ou sobrancelhas; em casos mais raros pode estar associada a alergias. A do tipo posterior normalmente está ligada a problemas nas glândulas sebáceas, que acabam criando um ambiente favorável para o crescimento de bactérias, ou outras condições da pele, como a rosácea.

Fatores de riscoPessoas que têm tendência a pele oleosa, caspas ou olhos secos são mais suscetíveis à blefarite. Essa doença também está associada à meibomite, que é um problema nas glândulas responsáveis pela produção da camada gordurosa das lágrimas.  
Principais sintomas

  • Lacrimejamento
  • Vermelhidão nos olhos
  • Sensação de areia ou queimação dentro dos olhos
  • Pálpebras que parecem oleosas
  • Pálpebras vermelhas e inchadas
  • Piscadas mais frequentes
  • Sensibilidade à luz
  • Cílios grudados uns aos outros ao acordar
  • Descamação da pele ao redor dos olhos
  • Aderência na pálpebra
  • Cílios crescendo de forma anormal (em várias direções)
  • Perda dos cílios.

Tratamento de BlefariteAntes da consulta com o médico da área de oftalmologia é possível aliviar os sintomas desse problema com os seguintes passos:

  • Lavar os olhos fechados e as pálpebras algumas vezes por dia.
  • Aplicar uma compressa morna nas pálpebras, com os olhos fechados, por cinco minutos.
  • Massagear as pálpebras fechadas suavemente com uma solução diluída de xampu de bebê (que não causa irritação) e água com a ponta dos dedos ou um pano limpo.
  • Evitar o uso de lentes de contato e maquiagem que podem causar irritação nos olhos.

Vale destacar que a blefarite não desaparece completamente. Mesmo em tratamentos considerados de sucesso, é normal que a doença reapareça.3

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *