Entenda melhor sobre doenças hemorroidária - Blog Unicpharma
Shutterstock 528930577

Entenda melhor sobre doenças hemorroidária

Hemorroidas são os vasos do ânus, normais, presentes em todas as pessoas. A doença hemorroidária corresponde à dilatação anormal destes vasos, causando abaulamento (sensação de “bola” no ânus), sangramento, por muitas vezes desconforto.
Ocorre geralmente na vida adulta e está na grande maioria das vezes diretamente relacionada ao esforço evacuatório/força que se faz ao ir ao banheiro.
Algumas outras causas são relacionadas a certas profissões que exercem esforço abdominal e presença de calor/posição sentada muito tempo, ou certas condições, como gravidez, ascite (“barriga d’água”) entre outros que podem agravar o quadro.
A evacuação promove a congestão (aumento) das hemorroidárias, que, após a passagem das fezes, se esvaziam rapidamente. Pacientes com constipação intestinal (“intestino “preso”) fazem um esforço maior para a defecação, o que mantém estas veias aumentadas por tempo mais prolongado e mais vezes, agravando e acelerando o desenvolvimento das hemorroidas.

Quais os sintomas?

O principal sintoma é o sangramento caracteristicamente durante e após a defecação. Em geral acompanhado de fezes sólidas, ressecadas ou quando se faz força para evacuar. O sangue recobre as fezes por fora, podem gotejar no vaso, ou sujar o papel higiênico. Também pode surgir abaulamento (“bolinha” no ânus) durante a higiene, que na maioria das vezes desaparece. É importante não confundir hemorroidas com as dobras de pele do ânus (plicomas anais), que por vezes existem, mas não sangram, e estão por fora, e geralmente não causam problemas a evacuação.
Doença hemorroidária não é câncer, e não aumenta o risco de câncer.  Em geral, não se acompanha de dor, a menos que haja alguma complicação. Em graus mais avançados, há prolapso, saída de parte final do intestino, com secreção mucosa e/ou resíduos de fezes que suja a roupa íntima involuntariamente ou pode ser causa de coceira anal.

Como tratar?

É primordial cuidar do hábito intestinal. A constipação intestinal muitas vezes causa ou agrava a doença hemorroidária. Por muitas vezes apenas o tratamento adequado dele regride as hemorroidas, sem necessidade de cirurgias.  Recomenda-se a utilização de uma dieta baseada em fibras e emolientes (amolecedores) das fezes para se reduzir o trauma no canal anal durante as evacuações.
As medidas gerais e hábitos de higiene, também são tão importantes no tratamento, como banhos de assento com água morna, eliminação do uso de papel higiênico, evitar manipulação exagerada da região após evacuação, e evacuações rápidas, sem longos períodos no vaso sanitário, e sem esforço evacuatório prolongado.
Os banhos de assento (sentar em água morna) com temperatura próxima dos 40 graus ajudam a relaxar a musculatura esfincteriana interna e reduzem o desconforto, bem como melhoram a vascularização da região e diminuem as hemorroidas.
Também é muito importante sempre respeitar a necessidade do organismo de ir ao banheiro. Quando você inibe/prende a vontade de ir ao banheiro o seu organismo vai segurar reflexos naturais e interpretar que é preciso uma quantidade maior de fezes armazenada para desencadear uma nova vontade. Assim, fica cada vez mais longo o período entre as evacuações, e cada vez maior a quantidade de fezes armazenada, ficando progressivamente mais difícil evacuar. Essa quebra de reflexos, às vezes hábitos errados de anos, pode demorar um tempo e exigir medicações laxativas para reverter, mas é possível, com ingestão de água, dieta adequada, exercícios, e treino de evacuações após alimentações, bem como treinar o seu organismo a ter evacuações regulares. Respeite a vontade dele. Se for o caso, leve lenços umedecidos e organize o dia-a-dia por um tempo para conseguir isto.
Recomenda-se uma boa ingesta de líquidos (pelo menos 2 litros de água por dia, nos casos mais graves 2,5 litros a 3 por dia). Sem água dentro das fezes, elas sempre ficarão duras e secas e de mais difícil passagem. Quanto mais água, melhor a evacuação.
Muitos pacientes respondem muito bem apenas com essas medidas.
Caso contrário, procure um médico, de preferencia especialista. Podem ser utilizados alguns medicamentos como coadjuvantes no pré e no pós-operatório para se minimizar o desconforto, ou em hemorroidas mais graves, desde cremes tópicos, comprimidos ou tópicos venotônicos. Consulte seu medico para este indicar ou não medicações. Não use medicação por conta própria, principalmente os laxantes. Muitas vezes eles podem piorar o quadro de hemorroidas. Consulte o seu médico.

Cuidados Gerais

  • Beba bastante líquido, por volta de 2 litros ou mais; Inclua sucos naturais, distribuídos em 5 a 6 tomadas e de preferência longe das refeições.
  • Alimente-se se em horários regulares (a cada 3 horas) e mastigue bem os alimentos; isso incentiva o intestino a funcionar melhor.
  • Evite bebidas alcoólicas, chocolate, café e alimentos que levem a uma produção excessiva de gases, como brócolis, cebolas, couve-flor, feijão;
  • Pratique exercícios não extenuantes regularmente (3 x semana); isso melhora a atividade do intestino.
  • Não utilize laxantes por conta própria; consulte seu médico.

Cuidados específicos

  • Evite usar o papel higiênico diretamente na região após a evacuação. Faça a higiene com água (ducha ou bidê) e se possível lave delicadamente com sabão neutro de glicerina e seque com toalha (de preferência) ou com papel higiênico.
  • Não segure a vontade de evacuar.  Tente estabelecer um horário regular para evacuar; de preferencia após uma refeição.
  • Não demore muito tempo na evacuação.  Evitar distrações durante a evacuação, como falar ao telefone, ver TV, conversas, leituras e etc.; Evite o esforço demorado e desnecessário.
  • Atente-se a posição em que senta no vaso, para facilitar a evacuação.

Como se alimentar

  • Prefira refeições mais variadas, ricas em frutas (mamão, ameixa, manga, laranja e mexerica com bagaço), verduras e cereais;
  • Reduza a quantidade de gordura, carnes gordurosas e gordura de porco.

Evitar

  • Alimentos com poucas fibras (constipantes) como as massas, farinhas, arroz branco, doces, gelatinas e maçãs sem a casca.
  • Condimentos (molhos picantes, vinagre, pimenta, pimentão, picles, ketchup, mostarda, etc.), frutos do mar, cafés, enlatados e conservas.
  • Evite bebidas gasosas e alcoólicas fermentadas (refrigerantes, cerveja, cachaça), leite em excesso e derivados.

Alimentos ricos em fibras que auxiliam no funcionamento intestinal 

  • FIBRAS: Aveia, Cevada, Granola, Linhaça, Gérmen de trigo.
  • Respeite a necessidade diária de fibras – 20 a 30g

Confira a lista com a quantidade de fibra de cada alimento:
HORTALICAS 
Agrião cru – 1 pires de chá = 0,4g
Alface – 3 folhas = 0,9g
Brócolis cozido – 3 ramos = 1,5g
Chuchu cozido – ½ xícara de chá = 0,5g
Couve cozida – ½ xícara de chá = 1,0g
Couve crua – 1 xícara de chá = 1,01g
Couve-flor cozida – 3 colheres sopa = 1,0g
Espinafre cozido – ½ xícara de chá = 0,4g
Palmito em conserva – ½ xícara de chá = 0,6g
Pepino – 5 rodelas = 0,4g
Repolho cozido – ½ xícara chá = 1,1g
Repolho cru – ½ xícara chá = 0,8g
Tomate cru – 1 unid média = 1,0g
Vagem cozida – ½ xícara chá = 1,1g

LEGUMINOSAS
Abóbora cozida – 1 pires chá = 2,24g
Abobrinha cozida – 1 unid pequena = 0,8g
Beterraba cozida – 1 unid média = 1,4g
Cenoura crua- 1 unid = 0,9g
Cenoura cozida – 1 unidade = 1,2g
Mandioca cozida – ½ xícara cha = 2,2g
Mandioquinha – 1 unidade = 2,51g
Broto de feijão – ½ xícara de chá = 0,3g
Ervilha seca – ½ xícara de chá = 2,0g
Ervilha enlatada – 2 colheres sopa = 1,8g
Feijão carioca cozido – 1 concha = 7,22
Feijão mulatinho cozido – 1 concha = 3,9
Feijão branco cozido – ½ xícara de chá = 2,8g
Feijão roxinho cozido – 1 concha = 4,79g
Feijão fradinho – 1 concha = 3,44g
Feijão preto cozido – 1 concha = 5,38g
Grão de bico – ½ xícara de chá = 2,6g
 
FRUTAS com a casca e sem a semente 
Abacaxi – 2 colheres sopa = 0,1g
Ameixa fresca – 1 fatia média = 1,1g
Ameixa preta fresca – 1 unidade média = 0,2g
Banana – 4 unidades = 0,51
Caqui – 1 unid média = 2,49g
Coco ralado fresco – 1 unid média = 2,49g
Figo – 2 colheres sopa = 1,11g
Goiaba com casca – 4 unidades = 2,4g
Laranja – bagaço – 1 unid média = 5,04g
Maçã com casca – 1 unid média = 2,6g
Mamão papaya – 1 unid média = 3,5g
Manga – ½ unidade = 0,85g
Pêra – 1 unid média = 0,7g
Pêssego – 1 unid média = 2,5g
Tangerina – 1 unid média = 0,56g
Morango – 1 xícara de chá = 3,0g
Melão – ¼ unid = 1,0g

FRUTAS com a casca e sem a semente 
Melancia – 1 xícara chá = 0,4g
Suco de mamão – ½ xícara chá = 0,8g
Suco de laranja – ½ xícara chá = 0,5g
Uva comum – 1 cacho pequeno = 0,61g
Uva passa – 2 colheres sopa = 3,0g

OLEAGINOSAS 
Amêndoa torrada – ½ xícara de chá = 2,85g
Amendoim salgado – ½ xícara de chá = 3,0g
Castanha de caju – 15 unidades = 0,16g
Castanha do Pará – 10 unidades = 0,69g
Noz – 15g = 0,24g
Semente de abóbora – 20g = 7,18g

CEREAIS
Amido de milho cru – 2 colheres sopa = 1,3g
Arroz branco cozido – ½ xícara de chá = 1,15g
Arroz integral cozido – ½ xícara de chá = 1,7g
Aveias flocos crua – 2 colheres sopa = 1,9g
Aveia flocos cozida – 2 colheres sopa = 0,6g
Biscoito de polvilho – 1 xícara de chá = 0,92g
Bolacha água e sal – 4 unidades = 2,4g
Farelo de aveia cru – 2 colheres sopa = 1,4g
Farelo de aveia cozida – 2 colheres sopa = 0,9g
Farinha de aveia crua – 2 colheres sopa = 2,0g
Farinha de aveia cozida – 2 colheres sopa = 0,8g
Farinha de centeio crua – 2 colheres sopa = 5,5g
Farinha de milho crua – 2 colheres sopa = 0,7g
Farinha de trigo – 2 colheres sopa = 0,12g
Farinha de trigo integral – 2 colheres sopa = 0,8g
Farinha mandioca crua – 2 colheres sopa = 3,1g
Fécula de batata cozida – 2 colheres sopa = 0,6g
Farinha de soja – 2 colheres sopa = 1,6g
Flocos de arroz – 2 colheres sopa = 2,1g
Flocos de milho – 1 xícara de chá = 2,1g
Fubá de milho cozido – 2 colheres sopa = 1,18g
Germe de trigo – 2 colheres sopa = 4,9g
Macarrão – 1 prato raso = 2,0g
Macarrão integral – 1 prato raso = 2,2g
Milho de canjica – ½ xícara de chá = 3,7g
Milho verde enlatado – ½ xícara de chá = 2,0g
Pão francês – 1 unidade = 3,1g
Pão de forma – 1 fatia = 0,9g
Pão italiano – 1 fatia grande = 0,13g
Pão centeio – 1 fatia = 1,8g
Pão integral – 1 fatia = 1,8g
Pão diet – 1 fatia = 1,9g
Pão de milho – 1 fatia = 1,4g
Pipoca – 1 xícara de chá = 2,0g
Pinhão – ½ xícara de chá = 3,49g
Trigo de quibe – 2 colheres sopa = 5,2g
Soja cozida – 1 colher de sopa = 1,4g

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *