skip to Main Content
óleo de canabidiol

Recentemente, o governo brasileiro liberou a venda do óleo de canabidiol para pacientes que precisem dos medicamentos para doenças específicas. Além disso, três brasileiros receberam a permissão para o plantio da Cannabis sativa, a fim de produzirem e extraírem o óleo da planta.

Dessa maneira, o Blog da UnicPharma separou tudo sobre o medicamento e como ele pode ajudar.

A UnicPharma possui licença de venda do canabidiol, mediante a apresentação de receita e formulado conforme a prescrição exata para cada tratamento.

O que é o óleo de canabidiol?

Também conhecido como óleo de CBD, o óleo de canabidiol vem de uma substância obtida a partir da planta Cannabis sativa. A planta também é conhecida como maconha.

Dessa forma, o remédio consegue aliviar os sintomas de doenças, como a ansiedade, epilepsia, mal de Parkinson e muitos mais. Além disso, de acordo com estudos realizados, também consegue ajudar no tratamento na insônia e tem benefícios no tratamento de outras doenças.

Diferente de outros medicamentos produzidos à base de maconha, o óleo de canabidiol não conta com THC, uma substância da maconha que é responsável pelos efeitos psicotrópicos. Estes causam os efeito de perda de consciência e a distorções no tempo e espaço, por exemplo. Sendo assim, cada vez mais, há uma maior probabilidade do óleo vir a ser ainda mais utilizado na prática clínica.

No entanto, ainda existe a necessidade de outros estudos para melhores resultados em algumas doenças e a sua concentração exata.

Como funciona o óleo de canabidiol

A ação do óleo de canabidiol acontece, principalmente, por conta da sua atividade em dois receptores que ficam no organismo. Eles são conhecidos com CB1 e CB2. O primeiro, o CB1, fica localizado no cérebro e relaciona-se com a regulação da liberação de neurotransmissores e da atividade neuronal. Enquanto isso, o segundo, o CB2, fica presente nos órgãos linfoides, responsável pelas respostas inflamatórias e infecciosas.

Dessa maneira, como atua sobre o receptor CB1, o canabidiol consegue evitar a atividade neuronal excessiva. Ou seja, ajuda a relaxar e a reduzir os sintomas associados com a ansiedade. Além disso, regula a percepção de dor, a memória, a coordenação e a capacidade cognitiva. Enquanto isso, ao atuar sobre o receptor CB2, o canabidiol ajuda no processo de liberação de citocinas pelas células do sistema imunológico. Dessa maneira, consegue diminuir a dor e a inflamação.

Os benefícios para doenças

Por conta de sua atuação no organismo, o uso do óleo de canabidiol pode trazer inúmeros benefícios para a saúde. Ele não possui permissão para fins recreativos e no uso de cosméticos, mas é considerado importante no tratamento de algumas doenças.

Epilepsia

De acordo com alguns estudos, foi demonstrado que o óleo de canabidiol pode ser eficaz no tratamento da doença. Dessa maneira, o remédio consegue diminuir a frequência das crises convulsivas por conta da interação da substância com os receptores do tipo CB1 no cérebro, assim como outros receptores não específicos para o canabidiol.

Insônia

Segundo pesquisas, por conta da sua atuação na regulação neuronal e liberação de neurotransmissores, o óleo de canabidiol consegue promover o relaxamento. Dessa maneira, ajuda no tratamento da insônia Em um estudo de caso, onde houve o uso de 25 mg do óleo, observou-se a capacidade de ajudar na qualidade do sono.

Estresse pós-traumático

Em um estudo realizado com pessoas diagnosticadas com estresse pós-traumático, verificou-se que o uso do canabidiol conseguiu causar uma melhora nos sintomas de ansiedade e no comprometimento cognitivo. No grupo tratado com placebo, em comparação com o outro, houve uma piora dos sintomas.

Inflamação

Por fim, em uma pesquisa com ratos, indicou-se que o uso do canabidiol fez com que houve um alívio nas dores relacionadas com inflamação. Dessa forma, o óleo, aparentemente, consegue interagir com receptores relacionados com a sensação de dor.

Possíveis efeitos colaterais

De acordo com alguns estudos, os efeitos colaterais do óleo de canabidiol pode estar relacionados com o uso indevido do produto, principalmente quando não é indicado por um médico ou até mesmo em concentrações aumentadas. Dessa maneira, podem causar desde cansaço até alterações no apetite e irritabilidade.

Segundo estudos realizados sobre, os efeitos colaterais relatados não dizem respeito somente ao próprio canabidiol. Porém, também diz respeito ao tetraidrocanabinol (THC), uma outra substância também retirada da Cannabis. O THC, normalmente, é adicionada aos medicamentos com canabidiol, mas possui efeitos psicoativos. Dessa maneira, então, acaba sendo mais propensa a causar efeitos colaterais.

Dessa forma, os remédios com canabidiol, que também contam com THC, podem causar diversos efeitos colaterais. De acordo com estudos, são eles:

  • Tontura;
  • Alterações do apetite;
  • Depressão;
  • Desorientação;
  • Dissociação;
  • Humor eufórico;
  • Amnésia;
  • Distúrbios de equilíbrio e de atenção;
  • Má coordenação dos músculos da fala;
  • Alterações do paladar;
  • Falta de energia;
  • Comprometimento da memória;
  • Sonolência;
  • Visão embaçada;
  • Vertigem;
  • Prisão de ventre;
  • Diarreia;
  • Ardência;
  • Ulceração;
  • Dor e secura da boca;
  • Náuseas e vômitos.

Além disso, o uso do óleo não é indicado para mulheres grávidas ou que estejam planejando a gestação. Além disso, não recomenda-se o uso também durante a fase de amamentação. Isso porque foi verificado que o CBD pode ser encontrado no leite materno. Além disso, pode acabar sendo transmitido para o feto durante a gestação.

Quanto custa o canabidiol?

Dependendo de uma série de fatores, como o local de compra, quantidade e fabricação, o valor do remédio varia muito. Dessa forma, pode custar desde R$ 250,00 a mais de R$ 2.500,00.

No entanto, como se trata de um produto com um valor considerável, nem sempre o paciente terá condições de comprar. Dessa maneira, pode acabar sendo fornecido pelo Sistema Único de Saúde, o SUS. Assim, para isso, o paciente precisa cumprir alguns requisitos, como:

  • O produto receitado pelo médico deve fazer parte da lista de aprovados e liberados pela Anvisa para venda no Brasil;
  • O paciente tem que comprovar que não tem capacidade financeira de custear o Canabidiol;
  • Não existe outro medicamento na lista de cobertura do SUS que seja igualmente eficaz ao Canabidiol. Para isso, o médico deve fazer um laudo explicando a situação, o estágio da doença e necessidade do produto.

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.