Cledson Bernardo Parte 2 (Foto: Arquivo Pessoal)

Antes de mais nada, neste último dia 31 de janeiro, foi o Dia do Engenheiro Ambiental. Dessa forma, conversamos com um dos mais renomados na área do Brasil: Cledson Bernardo. Como resultado, confira a primeira parte da entrevista aqui. Agora você pode conferir a segunda parte.

Quais os melhores meios que as empresas podem fazer para diminuir a poluição?

“As empresas podem criar ações dentro de sua linha de produção. Primeiramente, para preservar os recursos naturais, diminuindo as emissões de gases estufa. Além disso, reduzir o consumo de energia e usar fontes renováveis e tratar o próprio lixo. Temos que lembrar que quando falamos de meio ambiente falamos sobre sustentabilidade”.

E na questão social?

“Outro fator também é a da questão social, respeitando os direitos humanos, aumentar e promover a diversidade dos funcionários. Ademais, melhorar as condições de trabalho, não ter envolvimento com mão de obra infantil, muito menos regimes análogos a escravidão. Cuidar da saúde e segurança dos funcionários são questão sociais que tem que ser implantado nas empresas”.

O engenheiro ambiental também trabalha o desenvolvimento humano?

“Somos o tripé da sustentabilidade, estamos na questão social, meio ambiente e a economia. Não consigo enxergar o meio ambiente andando sem as pessoas. Elas fazem parte deste contexto, desse ecossistema. O ser humano precisa preservar essas condições ambientais às futuras gerações”.

Como fazer isso?

“Para isso acontecer, preservar, educar e conscientizar, precisamos mexer com paradigmas e comportamentos humanos. Quando falamos de sustentabilidade, falamos de sustentabilidade humana, precisamos viver, o mundo já mostrou que o planeta pode se transformar milhares de vezes. O ser humano é frágil, ele precisa do meio ambiente para viver, por isso é importante se ligar nela, estamos todos ligados”. 

Foto Destaque: Divulgação / Arquivo Pessoal / Cledson Bernardo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *