Morango protege células sanguíneas do envelhecimento precoce - Blog Unicpharma
Beneficios Do Morango 810×486

Morango protege células sanguíneas do envelhecimento precoce

Consumo da fruta ajuda a prevenir câncer, diabetes e doença cardiovascular

Um estudo feito em conjunto pela Universidade Politécnica de Marche, na Itália, e a Universidade de Granada, na Espanha, apontam que os morangos fortalecem os glóbulos vermelhos frente o estresse oxidativo, um desequilíbrio relacionado a diversas doenças, como doença cardiovascular, câncer e diabetes.

O estudo contou com a participação de 120 voluntários, que comeram 500 gramas de morangos por dia – o consumo médio da população é de 150 gramas – durante um mês. A cada 15 dias, era feito um exame de sangue para medir a capacidade antioxidante do plasma sanguíneo. Segundo os autores da pesquisa, os resultados mostraram que o consumo regular dessa quantidade da fruta pode proteger os glóbulos vermelhos de oxidação.

De acordo com os cientistas, esse efeito de proteção acontece devido à grande quantidade de compostos fenólicos, como os flavonoides, contidos nos morango. Essas substâncias, que também são encontradas em outras frutas vermelhas, têm ação antioxidante, protegendo o organismo da ação de radicais livres.

Os autores do estudo lembram que mais trabalhos devem ser feitos com uma quantidade maior de voluntários para que a ação antioxidante do morango realmente seja comprovada, mesmo que o consumo dessa fruta seja saudável.

Controle da hipertensão

Outra pesquisa, publicada no American Journal of Clinical Nutrition já havia comprovado que existem compostos bioativos nas frutas vermelhas capazes de oferecer proteção contra hipertensão. O nome do composto é antocianina. Ele pertence à família dos flavonoides e é encontrado em grande quantidade nas frutas de coloração avermelhada e arroxeada, como framboesa, mirtilo, amora e groselha, e também no morango.

A equipe de cientistas estudou 134 mil mulheres e 47 mil homens durante um período de 14 anos. Nenhum dos participantes tinha hipertensão no início. Os indivíduos foram convidados a preencher questionários sobre a sua saúde a cada dois anos. Também foi realizada uma avaliação das dietas a cada quatro anos.

A incidência de hipertensão nos indivíduos durante esse tempo foi, então, relacionada ao consumo de flavonoides diferentes de diversos alimentos (frutas diversas, chás, legumes). Quando os pesquisadores analisaram os resultados, descobriram que os participantes que comeram pelo menos uma porção de frutas vermelhas por semana reduziram o risco de desenvolver a doença em 10%.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *