136da8a6674d9408c7d56354c8655fe5

Cada fase da vida tem nutrientes essenciais para manter a saúde em dia

Eles desenvolvem o corpo e protegem o organismo quando ingeridos nas doses certas

Indispensáveis no dia a dia, os nutrientes, como vitaminas e sais minerais, atuam como combustíveis para manter o organismo saudável e sempre bem disposto.

Quando um deles está em falta, o corpo dá sinais de cansaço e fica vulnerável à doenças como anemia, viroses e outras tantas que invadem o sistema imunológico, quando nossa resistência está baixa.

Para evitar que nossa máquina entre em pane, é preciso ingerir a quantidade e o tipo certo de nutrientes para suprir as necessidades básicas de cada fase da vida. “Nutrientes como cálcio, ferro, vitaminas A, C, E e zinco são importantes em qualquer idade, mas em alguns momentos é preciso aumentar a ingestão de alguns desses e de outros nutrientes, para que nossa saúde não fique prejudicada”, explica a nutricionista Alexandra Magna Rodrigues, do Centro de Atendimento e Apoio ao Adolescente.

Bebês

Nesta fase (até os seis meses de idade, no mínimo), é recomendado apenas a ingestão do leite materno, que é o alimento mais completo para a idade. “Dar água e outros líquidos ao bebê neste período diminui a absorção do ferro, nutriente essencial para o desenvolvimento do bebê”, explica Alexandra.

A nutricionista explica que os minerais ferro e cálcio são os nutrientes mais importantes nesta fase, porque são eles que promovem o crescimento do bebê, o fortalecimento dos ossos e do sistema imunológico. “É o momento de criar as bases para sua saúde por toda a vida”. “Se você garante uma boa alimentação na infância e na adolescência, já é um grande passo para ter uma vida saudável quando adulto”, diz a nutri.

Nutrientes essenciais

-Ferro: fortalece o sistema imunológico e dos ossos

Onde encontrar: leite materno e depois do período de amamentação, que deve ser de seis meses a dois anos de idade, em carnes e verduras de folhas verde-escuro.

-Cálcio: é importante para a saúde dos dentes dos bebês, após o primeiro ano de vida.

Onde encontrar: nos derivados do leite, como iogurtes e queijos.

– Vitamina C: ajuda na absorção do ferro.

Onde encontrar: laranja, goiaba, limão.

-Vitamina A: fortalece o sistema imunológico e a visão.

Onde encontrar: mamão, abóbora.

Infância

Na infância, os nutrientes importantes não mudam, porém, agem de maneira mais intensa no organismo. “Com exceção do zinco, que nesta fase é fundamental para abrir o apetite da criança, os demais nutrientes se mantêm, porém, agora passam a assumir papel ainda mais importante, pois, é nesta fase que o primeiro grande pico de crescimento acontece e a saúde da criança tem que estar em dia com estes nutrientes. Sem eles, não há desenvolvimento físico e cognitvo”, explica Alexandra.

“Além disso, o cuidado do cardápio das crianças vai para o consumo de guloseimas, alimentos industrializados e os enlatados. Pobres em nutrientes, eles acabam substituindo as refeições e isso pode provocar danos à saúde como o não crescimento, problemas cognitivos ou até dentes frágeis”, diz a nutricionista.

Adolescência

O zinco assume um dos papéis principais no prato dos adolescentes. O mineral é responsável pela maturação sexual na puberdade e regula a produção de hormônios. “O zinco é fundamental para o desenvolvimento sexual na adolescência. Sem ele, pode haver uma deficiência de algum hormônio importante para a vida sexual dos jovens”, explica Alexandra.

Outro nutriente fundamental nesta fase é o cálcio. Isso porque, a adolescência é a segunda maior fase de crescimento, portanto, além de calorias extras, os jovens precisam de cálcio para que sua massa óssea se desenvolva.

Nutrientes importantes

– Zinco: favorece a maturação sexual e regula os hormônios.

Onde encontrar: ostras, cereais integrais e carnes vermelhas.

– Cálcio: Crescimento ósseo.

Fase adulta

Para os adultos, os nutrientes mais importantes são as substâncias antioxidantes (que preserva a saúde das células), ferro, cálcio e ômegas 3. “Na fase adulta, corremos mais riscos de desenvolver doenças no sistema cardiovascular e estamos nos preparando para terceira idade, e estes nutrientes são essenciais para prevenir estes e outros males”, explica Alexandra.

Para as mulheres, o climatério é um período crítico. Muitas deixam de menstruar sem nada sentirem, enquanto outras passam por intenso sofrimento, como ondas de calor que dificultam seu convívio social e profissional.

Além das ondas de calor, que podem ser visualizadas através do rubor facial e da sudorese instantânea que causam, os demais sintomas são subjetivos. Pode ocorrer insônia, depressão, redução da libido, incontinência urinária com infecções urinárias de repetição, perda da lubrificação vaginal, com propensão à candidíase e outras vaginites, dor para manter relações sexuais e dolorimento mamário.

A deficiência do hormônio feminino está implicada na gênese de doenças crônico-degenerativas como a aterosclerose e doenças cardiovasculaes, no declínio cognitivo, na doença de Alzheimer e na osteoporose. Para esta fase, a melhor forma de amenizar os problemas é investir nas isoflavonas da soja.

Outro aspecto que não deve passar em branco é a memória. Com o passar dos anos, nossa memória vai falhando e a alimentação é fundamental para amenizar este processo. Para amenizar a perda de memória e de concentração, o ideal é ingerir vitaminas do complexo B, encontrada na carne vermelha, peixes, cereais integrais, leite, entre outros alimentos.

Nutrientes importantes

-Isoflavonas: presentes na soja e em seus derivados, como sucos e leite. Pela semelhança com o estrogênio natural, a isoflavona da soja pode diminuir a intensidade e a frequência das ondas de calor em, aproximadamente, 50% a 60% das mulheres na fase da menopausa.

– Ômega 3: são gorduras essenciais para o funcionamento do nosso organismo. Auxiliam na produção do bom colesterol, além de reduzir as taxas de gorduras no organismo, responsáveis por desencadear doenças cardiovasculares.

– Antioxidantes: eles protegem o organismo contra o efeito dos radicais livres, que danificam as células.

Embora não sejam considerados vitaminas, os flavonoides têm várias funções nutricionais que têm sido descritas como modificadores de resposta biológica; a maioria atua como antioxidantes, e alguns têm propriedades anti-inflamatórias. Pesquisas demonstram que os flavonoides previnem ou retardam o desenvolvimento de alguns tipos de câncer.

– vitaminas do grupo B: atua na conversão dos carboidratos em

, nos músculos e nos sistema nervoso. Sua deficiência pode causar fadiga, perda de apetite, náusea, fraqueza muscular e desordens digestivas. Há irritabilidade, depressão, diminuição da memória, falta de concentração, fraqueza nas panturrilhas, rachaduras e ardência nos dedos e sola dos pés.

Onde encontrar: em todos os vegetais, ocorrendo em maior quantidade nos grãos integrais, no arroz integral, no broto de feijão e nos legumes, levedo de cerveja, nozes, farinha de soja, flocos de aveia, fígado.

Terceira-idade

Na terceira-idade, o lema é combater os males da idade. Para as mulheres, recomenda-se a ingestão de cálcio para evitar a osteoporose, já para os homens, a dica é investir na substância antioxidante licopeno, encontrada no tomate, que tem forte ação contra o câncer de próstata.

Vale ressaltar que os demais nutrientes são importantes nesta fase e não devem ser banidos do cardápio. “Muita gente acha que a terceira idade é a fase de cortar calorias e gorduras, mas na verdade, é a época em que se deve evitar produtos diet e ligth, a não ser que seja uma recomendação médica, pois as reservas do nosso organismo precisam estar sempre abastecidas”, explica a nutricionista.

Nutrientes importantes

Licopeno: É um antioxidante que, quando absorvido pelo organismo, ajuda a impedir e reparar os danos às células, causados pelos radicais livres.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *