Quais são os primeiros sinais do Parkinson? - Blog Unicpharma
Shutterstock 297181802

Quais são os primeiros sinais do Parkinson?

Sintomas como perda do olfato, alterações da escrita e da fala, além dos tremores podem estar relacionados com a doença de Parkinson.
Quando pensamos na doença de Parkinson, geralmente a associamos somente aos tremores que costumam aparecer após os 65 anos de idade.
Entretanto, o Parkinson é uma doença neurológica progressiva, e seus primeiros sintomas podem surgir mais cedo. De acordo com uma pesquisa da Universidade College London, seus primeiros sintomas podem aparecer até mesmo antes dos 50 anos e nem sempre estarem relacionados aos movimentos. Confira alguns deles:

Sintomas precoces da doença de Parkinson

Alteração do olfato

A sensação de perda de olfato durante um quadro de gripe, por exemplo, é muito comum, porém o olfato volta ao normal em poucos dias. A sensação prolongada de perda de olfato, com duração de meses ou anos, pode ser um dos sintomas iniciais do Parkinson, antecedendo em até mais de dez anos o surgimento dos sintomas motores.

Constipação intestinal e incontinência urinária

A dopamina também exerce função na modulação do sistema nervoso autônomo, o qual regula o funcionamento do trato digestivo e urinário. Por isso, a constipação intestinal crônica, ao longo de anos, que pouco melhora com os ajustes da alimentação (ingestão adequada de água e fibras) e requer continuamente tratamento medicamentoso, pode ser um sintoma inicial da doença de Parkinson. Além da constipação, pode haver alteração do controle da bexiga, resultando em incontinência urinária.

Alteração do sono e da cognição

É comum que os pacientes com Parkinson tenham uma alteração de sono descrita como distúrbio comportamental do sono REM. Essa alteração é presenciada geralmente pelo companheiro do paciente, que observa o paciente por vezes falar alto, gritar, se movimentar abruptamente, como se quisesse dar chutes e socos, mesmo estando profundamente adormecido.
No decorrer da evolução da doença de Parkinson, pode haver comprometimento da cognição, em especial da função de memória, razão pela qual o paciente e sua família muitas vezes confundem essa doença com outra condição, o Alzheimer.

Sintomas emocionais

A dopamina ainda exerce importante função nos mecanismos cerebrais de sensação de recompensa e prazer. Por isso, a redução dos níveis da dopamina pode se associar a quadros clínicos de depressão, tanto durante a evolução da doença de Parkinson como, em alguns casos, anos antes do início dos sintomas motores.

Voltar

This Post Has 2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *