Dor no pescoço atinge até 50% da população - Blog Unicpharma
Shutterstock 693376384

Dor no pescoço atinge até 50% da população

A cervicalgia pode ser causada por má postura, sedentarismo, obesidade e ergonomia inadequada
A dor no pescoço, também conhecida como cervicalgia, é um problema recorrente entre a população. Estima-se que 30% a 50% das pessoas têm ou já tiveram dores nessa região do corpo.
As principais causas de dor no pescoço incluem má postura, sedentarismo, obesidade, estresse, trabalho sedentário e sem ergonomia adequada. A grande maioria dos casos não representa uma doença grave. Geralmente, são de curso benigno e melhoram em poucos dias ou semanas.

Sintomas

  • Dor no pescoço, ombros e cabeça
  • Dificuldades para movimentar o pescoço para os lados, frente e trás
  • Dores que pioram ao longo do dia

A dor no pescoço pode indicar algo sério quando:

  • Há déficit neurológico progressivo (fraqueza nos braços ou perda de sensação e coordenação nos braços ou pernas)
  • É acompanhada por falta de apetite, perda de peso não planejada, náuseas e vômitos, ou febre e arrepios
  • Ultrapassa quatro semanas

Sem o tratamento correto, a cervicalgia pode resultar em perda da mobilidade e deformidade da coluna cervical.

Dicas de prevenção da dor no pescoço

  • Mantenha o pescoço sempre em posição neutra (sem estar muito para frente ou para trás)
  • Mantenha a ergonomia adequado no ambiente de trabalho. Se você trabalha em frente ao computador, lembre-se que o monitor deve seguir a mesma direção dos olhos; os punhos e cotovelos devem ficar alinhados; e a coluna sempre ereta
  • Se você tem o hábito de ler na cama, use um travesseiro para que o pescoço fique alinhado com a coluna
  • Verifique se o colchão está adequado ao seu peso e altura

 

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *