Doença inflamatória intestinal: quais são as causas e tratamentos? - Blog Unicpharma
Woman Having Menstrual Pain

Doença inflamatória intestinal: quais são as causas e tratamentos?

Diarreia e dor abdominal são problemas bem comuns que já acometeram boa parte da população. No entanto, podem também ser sintomas de doença inflamatória intestinal.

Essa doença pode afetar todo o sistema digestivo, que vai desde a boca até o ânus, mas é mais comum no intestino e pode impactar de forma significativa a qualidade de vida de uma pessoa — inclusive evoluir para problemas mais graves. Por isso, é importante procurar o quanto antes um gastroenterologista ou coloproctologista.

Mas como identificar o problema? Neste artigo, vamos explicar o que é essa doença, quais as suas causas, sintomas e tratamentos. Confira!

 

O que é doença inflamatória intestinal?

A doença inflamatória intestinal (DII) é um problema que torna o intestino vermelho devido às úlceras. Basicamente, ela é dividida em retocolite ulcerativa e doença de Crohn.

É interessante destacar que estamos falando de uma doença crônica, ou seja, quem sofre desse problema terá que aprender a conviver com os sintomas durante toda a vida — e o tratamento deve ser contínuo.

Além disso, as doenças inflamatórias intestinais não têm risco de contágio nem são desencadeadas por algum alimento específico.

 

Quais são as causas?

Ainda não há consenso sobre as causas da DII — nem foram observadas características comuns em seus portadores, já que qualquer um pode desenvolver essa condição. Existem faixas de pico em que a incidência do problema tende a ser maior, que se estende dos 15 aos 25 e dos 45 aos 55 anos.

Justamente por não existirem causas aparentes, também não há prevenção para as doenças inflamatórias intestinais. O recomendado é ter uma alimentação saudável, não fumar, praticar atividades físicas e sempre procurar um médico caso note alguma alteração.

 

Quais são os sintomas?

Os sintomas do problema estão relacionados à sua origem.

A retocolite ulcerosa afeta o intestino grosso, incluindo o reto e o cólon, e se manifesta em forma de úlceras. A sua intensidade pode variar de acordo com o grau de infecção e o tamanho da área afetada, costumando ser mais intensa em pessoas mais jovens.

Os principais sintomas da retocolite são: necessidade de evacuar diversas vezes ao dia (até 20 vezes), sangramento, diarreia, perda de apetite, podendo evoluir até uma anemia.

Já a doença de Crohn está relacionada a fatores imunológicos e pode ser identificada em qualquer parte do sistema digestivo, sobretudo no íleo e no cólon.

A doença se manifesta em forma de inflamações delimitadas e tem como principais sintomas: distensão e dor abdominal, náuseas, vômito, febre e fraqueza, podendo haver presença de sangue nas fezes.

 

Quais são as opções de tratamento?

As opções de tratamento para as DII também são divididas de acordo com a causa do problema e com a sua gravidade.

Na retocolite, é recomendado tratamento com anti-inflamatórios para o intestino, ileostomia (que é a retirada do reto e do cólon, fazendo com que o íleo se ligue à parede abdominal), dieta equilibrada e uso de terapias alternativas.

No que diz respeito à doença de Crohn, o tratamento varia de acordo com o nível de gravidade e inclui medicamentos imunodepressores, suplementação alimentar e, em casos mais avançados, cirurgia para retirar as partes afetadas.

A doença inflamatória intestinal deve ser tratada da maneira correta para não evoluir para problemas mais graves, como anemia, hemorragias ou mesmo câncer. Em caso de qualquer dúvida, procure orientação médica adequada.

 

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *