Close-up Thermometer. Mother Measuring Temperature Of Her Ill Kid. Sick Child With High Fever Laying In Bed And Mother Holding Thermometer. Hand On Forehead.

Roséola: infecção comum em crianças

Esta infecção viral é mais comum na primavera e pode causar febres altas

A roséola é uma doença infecciosa, também conhecida como exantema súbito ou sexta doença, com transmissão por meio de gotículas de saliva. Ela é provocada pelo herpes vírus humano tipo 6 (HHV-6), com um período de incubação de cinco a quinze dias.

Por se aproveitar de sistemas imunológicos mais fracos, a doença se manifesta muito mais frequentemente em crianças de até 3 anos de idade. Em adultos, ela geralmente só afeta os pacientes imunodepressivos.

A infecção, infelizmente, pode acontecer mais de uma vez no mesmo indivíduo – também não existem vacinas contra ela –, mas sua evolução é considerada benigna. Os surtos da doença são mais comuns na primavera e o que costuma realmente assustar os pais são os sintomas.

Sintomas da roséola

  •         Febre alta, que pode chegar até 40ºC, por 3 a 4 dias – de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, essa fase precisa de atenção, pois o bebê pode ter convulsões;
  •         Manchinhas vermelhas por todo o corpo (mais presentes no tronco), geralmente logo após a febre desaparecer e que duram também de 3 a 4 dias;
  •         Gânglios da parte de trás da cabeça e pescoço podem aumentar;
  •         Abatimento evidente;
  •         Irritação;
  •         Falta de apetite.

Tratamento da roséola

O tratamento da doença é indicado de acordo com os sintomas que a criança está apresentando. Ou seja, geralmente envolve apenas remédios para abaixar a febre quando esta se mostra muito alta, assim evitando quadros de convulsão. É importante que os pais acompanhem a temperatura da febre nos primeiros dias. O próprio corpo da criança irá eliminar o vírus.

Porém, há também algumas recomendações que ajudam a manter a criança confortável durante os dias em que os sintomas perduram:

  •         Prefira vesti-la com roupas leves por causa da variação da temperatura do corpo;
  •         O mesmo motivo vale para evitar as cobertas muito pesadas, mesmo se for inverno;
  •         Banhos mornos ajudam a diminuir a febre e controlar a temperatura;
  •         Um pano molhado com água fresca na testa e/ou axilas da criança também é um bom recurso.

Voltar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *