Tomografia e Raio X, qual a diferença entre esses exames? - Blog Unicpharma
Shutterstock 762457357

Tomografia e Raio X, qual a diferença entre esses exames?

Os exames de diagnóstico por imagem são pedidos pelo médico assistente como método de diagnóstico complementar, de acordo com o tipo de doença e o local acometido

O diagnóstico por imagem é a tecnologia que trouxe os maiores benefícios para a medicina. Com esses exames, os médicos conseguem observar alterações nos órgãos mesmo quando são ainda pequenas, e identificar doenças precocemente para melhores resultados nos tratamentos.
Entre os exames mais utilizados estão o Raio X e a tomografia. Ambos ajudam os profissionais da área da saúde a identificar com mais clareza o problema, mas possuem indicações diferentes. Neste artigo, você vai saber mais sobre elas!
Raio X, o exame pioneiro da radiologia
Criado em 1895, o exame de Raio X é o mais antigo exame de diagnóstico por imagem e também o mais conhecido. O paciente é posicionado de acordo com o local do corpo que precisa ser avaliado. Os raios X emitidos atravessam o corpo até a placa sensível abaixo do paciente e geram a imagem interna da parte do corpo. 
Ele é indolor e utiliza uma dose muito pequena de radiação ionizante, então pode ser feito até mesmo por crianças. Nesses casos, a máquina é ajustada conforme peso e idade, sendo a intensidade da radiação ainda menor. Grávidas podem ter restrições para fazê-lo e precisam informar seu estado para receber a proteção necessária.
Normalmente não é preciso nenhum preparo anterior, mas dependendo do local do corpo que precisa ser avaliado, o paciente pode ter que tirar a roupa, jóias e acessórios para não bloquear ou interferir no exame. 
O raio X é indicado principalmente para o diagnóstico de fraturas ósseas, lesões e infecções como a pneumonia, por exemplo.
A Tomografia utiliza raios X, mas com imagens de melhor resolução
Neste exame, o paciente deita em uma maca acoplada ao equipamento de tomografia e dependendo da área a ser examinada pode ser necessário retirar a roupa e vestir um avental. O exame, que é rápido e também indolor, permite uma altíssima resolução espacial de todo o corpo humano. Nas tomografias computadorizadas de tecnologia avançada, como as do dr.consulta, é possível ainda formar as imagens em 3D.  
Como há uma visão precisa das estruturas e órgãos internos, ossos, tecidos de partes moles e vasos sanguíneos, o exame é utilizado para diagnosticar doenças das regiões que não podem ser vistas nos exames clínicos ou não serão bem avaliadas em outras técnicas, como as do cérebro, abdômen, tórax e coluna.  
Em grande parte das tomografias, é necessário o uso do contraste iodado intravenoso para diferenciar os tecidos normais das lesões, o que pode exigir que o paciente faça jejum. E é essencial que alergias e outras doenças sejam informadas para que sejam tomadas as devidas precauções.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *