Antes que a gripe chegue; coma mais frutas cítricas - Blog Unicpharma
Img 5ae1e9588ad55

Antes que a gripe chegue; coma mais frutas cítricas

Mal dá o primeiro espirro e você já começa a ouvir as recomendações para chupar laranja ou tomar o suco da fruta. Rica em vitamina C, ela é a mais lembrada das frutas cítricas quando o assunto é lutar contras gripes e resfriados. A lembrança é boa, mas o momento não é o mais adequado. “Os cítricos não agem no combate de doenças, mas sim no fortalecimento do sistema imunológico“, afirma a nutricionista Maria Eliza, do hospital São Luiz.

Segundo ela, os minerais contidos nas frutas cítricas (e não apenas a vitamina C) oferecem reforço extra para as nossas células de defesa. Com isso, as doenças em geral passam longe do seu organismo. A recomendação diária indica o consumo de duas a três porções e há uma dica para aproveitar ainda mais os nutrientes.

“A laranja lima, por exemplo, fica amarga após uma hora de partida, o ideal para aproveitar ao máximo é comer logo após descascar. E não sinta culpa pelo desperdício da casca”, afirma. Segundo ela, com isso você só perde fibras (também presentes na polpa, desde que você não jogue o bagaço no lixo).Mas os efeitos destas frutas, tão consumidas no inverno, vão muito além. Antes que a gripe se instale e assuste você, veja mais motivos para colorir a sua fruteira.

Dando fim ao colesterol
As fibras presentes tanto na casca quanto no bagaço das frutas cítricas ajudam na redução do colesterol e também melhoram o funcionamento do intestino.

Artifício de saciedade
O consumo do bagaço de frutas cítricas proporciona mais saciedade. Com elas você come menos e nem sente falta de comida.

Chega pra lá na anemia
As frutas cítricas ajudam o organismo a absorvem melhor o ferro. O efeito é resultado da ação da vitamina C. Por isso, sempre que comer carne, tente comer alguma fruta cítrica ou tomar um suco na mesma refeição.

Combate aos radicais livres
A vitamina C, presente nas frutas cítricas em maior quantidade que em outros alimentos, combate os radicais livres e o envelhecimento da pele.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *