Tire férias sem fazer o ponteiro da balança subir - Blog Unicpharma
5 Dicas Para Nao Engordar Nas Ferias

Tire férias sem fazer o ponteiro da balança subir

Nada melhor que deixar a rotina de lado e curtir o tempo livre das férias, fazendo o que der na telha. A tática é ótima para descansar e aproveitar momentos divertidos, mas pode pôr o controle da balança em risco. O perigo ronda quem está de dieta quando, além de não se preocupar com os problemas do dia-a-dia, a pessoa também esquece de dar atenção ao cardápio nas férias.
A Nutricionista, Roberta Stella, aponta, a seguir, as armadilhas alimentares de passar as férias na praia, no campo ou ainda na cidade. Aprenda a driblar as pegadinhas calóricas típicas de cada passeio e volte das férias renovado, em vez de mais pesado.

 

Na praia
Além do sol e da água do mar, você já sabe que vai encontrar muitos petiscos quando for à praia. A melhor arma para não ficar vulnerável e ceder a eles manter firmeza na rotina alimentar. As refeições como café-da-manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar devem ser feitas normalmente, em horários programados.

Ir à praia alimentado é o primeiro passo para não consumir os alimentos altamente gordurosos vendidos por lá , afirma Roberta.

Mais uma dica dada pela especialista é saber diferenciar a fome da vontade de comer. Se já fez a refeição certa antes de sair de casa, não tem por que ficar beliscando. Para não cair em tentação mesmo sem fome, a nutricionista aconselha a levar seus próprios lanchinhos para a praia. Em uma frasqueira térmica, coloque água, frutas e barrinhas de cereais.
Se não quiser levar merenda para a praia, opte por lanches saudáveis.

A espiga de milho (sem manteiga, claro) é uma excelente alternativa entre as refeições. Em algumas praias, dá até para encontrar ofertas de frutas naturais, como abacaxi , lista Roberta. Quando o clima estiver muito quente, a nutri libera um picolé de frutas. Passe longe dos petiscos fritos, muito calóricos e nada saudáveis.

A restrição também é feita para as bebidas alcoólicas. Uma batida de frutas, por exemplo, leva vodka, leite condensado, açúcar e fruta. O resultado você já pode imaginar: muitas calorias no copo. A cerveja é outra bebida vetada por Roberta. Além de calórica, não fornece nutrientes importantes ao organismo. Se a decisão é controlar o peso

durante as férias, fique só nos sucos naturais, na água de coco e na água natural. Mas nada de exagerar na dose dos dois primeiros. Eles fornecem calorias e, por isso, não podem ser consumidos livremente , aconselha.

Os cuidados com a alimentação não param por aí. A volta da praia também pode ser perigosa se a geladeira e a despensa abrigarem tentações. Deixe salgadinhos, bolachas recheadas e doces nas prateleiras do supermercado. De acordo com a especialista, o ideal é que você se cerque de frutas, sucos, pães integrais, peito de peru, queijo branco, iogurtes e barrinha de cereais. Com eles, os lanches saudáveis estão garantidos e você não corre o risco de enfiar o pé na jaca.


No campo

Os perigos para quem passa as férias no campo são outros. Normalmente, os lugares são mais tranqüilos e sobra tempo livre. A principal armadilha é fazer com que as horas de relaxamento sejam recheadas de comida.

A dica de Roberta é desviar a atenção dos pratos. Faça refeições a cada três ou quatro horas. No restante do dia, caminhe e conheça algumas trilhas. As caminhadas servem como bons exercícios. Para se distrair, leia um livro ou jogue uma partida de algum jogo com os amigos , enumera as muitas possibilidades para não pensar só em comer. Só tome cuidado para não se ocupar demais e passar muito tempo em jejum. Mais uma vez, a nutricionista alerta que as refeições diárias devem ser, no mínimo, cinco.

Já em relação às arapucas do cardápio, vale lembrar que os alimentos típicos do interior, como bolos, tortas, rabanada e carnes cozidas são ricos em gorduras e, por isso, devem ser evitados. Se não tiver como escapar de algumas preparações, busque pratos menos perigosos à dieta, como os assados.
Roberta também recomenda não exagerar na quantidade de comida do prato. Coloque a quantidade ideal e se satisfaça com ela. O repeteco provoca mais danos à reeducação alimentar . Caso os deslizes já tiverem sido cometidos, capriche nos exercícios ao ar livre.


Na cidade

Mesmo quando você não faz planos para viajar nas férias, a reeducação alimentar pode estar ameaçada. Ao passar os dias de folga na cidade, os passeios gastronômicos são bem comuns. Os prejuízos à dieta acontecem quando tais passeios são confundidos com farra gastronômica , brinca Roberta. Tendo ponderação, limitando o prato a um só e escolhendo alimentos mais saudáveis, tudo pode ser feito , completa.

Ainda de acordo com ela, seguir as orientações dadas não é tão complicado. Você pode ir a uma pizzaria. Basta evitar os recheios mais calóricos, como aqueles com queijos gordurosos e bacon. Fuja também das massas grossas e das bordas recheadas , exemplifica. Na padaria, a nutricionista indica sanduíches preparados em uma baguete pequena e com recheios magros. Prefira um lanche de peito de peru, tomate e queijo branco em vez de um que conte com mortadela ou salame como ingredientes , dá mais exemplos.

Roberta frisa que é perfeitamente possível freqüentar restaurantes sem exagerar. O que pode agravar a situação é (também neste caso) a quebra da rotina. Quando os horários das refeições não são seguidos, é mais fácil perder o controle de tudo que foi ingerido ao longo do dia .

Mais um inconveniente da falta de programação é que uma simples ida a um café pode se transformar em armadilha. Planejando os passeios e os horários das refeições, dá para diminuir o risco de cometer exageros , completa a nutricionista.

 

Voltar 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *