Angina: saiba mais sobre dor intensa no peito - Blog Unicpharma
Your Health Risks Increase With Age

Angina: saiba mais sobre dor intensa no peito

Angina é a dor no peito causada pela diminuição do fluxo de sangue no coração, também conhecida como isquemia. A condição não implica, necessariamente, em graves consequências para a saúde, mas pede cuidados específicos e pode ser prevenida. Vamos saber mais!

Como acontece a angina

Especialistas da Sociedade Brasileira de Cardiologia explicam que a maior causa da angina é a aterosclerose: placas de gordura se acumulam dentro das artérias e que podem atrapalhar e até impedir a chegada de sangue até o coração. A angina acontece quando o coração sente falta desse sangue e traz a sensação de dor como forma de alerta.

A aterosclerose pode ter diversas origens: idade superior a 65 anos, pressão alta, diabetes, tabagismo, obesidade, sedentarismo, histórico familiar e altas taxas de colesterol no sangue. Fatores como estresse emocional, atividade física intensa, estômago cheio e exposição a baixas temperaturas são agravantes da angina, aumentando a sensação de dor.

Angina é diferente de infarto

Dor intermitente, pressão no peito, dor que pode se irradiar pela mandíbula e pelos ombros ou braços (mais comumente pelo lado esquerdo do corpo) são sintomas da angina que podem ser confundidos com infarto. Mas as duas situações são diferentes.

Na angina, o fluxo de sangue e oxigênio para o coração é temporariamente reduzido porque as artérias coronárias ficaram mais estreitas. Isso não implica, necessariamente, em uma lesão permanente. Já no infarto, esse fluxo é cortado de repente porque uma artéria fica completamente bloqueada, e isso sim causa uma lesão permanente.

Os especialistas lembram que nem todas as pessoas com angina vão sofrer um ataque cardíaco, mas o risco de isso acontecer é maior.

Como é o tratamento para angina

Em geral, a angina é tratada com medicação específica. Em algumas situações, pode ser preciso fazer uma cirurgia chamada angioplastia. Esse procedimento é a introdução de um balão inflado nas artérias estreitadas com o objetivo de abrir caminho para a passagem do sangue.

Importante dizer que a angina pode ser prevenida com medidas simples, inclusive envolvendo o controle do estresse. Confira as dicas do Ministério da Saúde:

  •       Pare de fumar e alcance o peso adequado para você. Tanto o tabagismo quanto a obesidade sobrecarregam o coração, obrigando-o a trabalhar com mais vigor;
  •       Mantenha o estresse sob controle. Incorpore à sua rotina atividades que ajudem a relaxar, como exercícios, ioga, meditação, jardinagem, alguns hobbies, conversa com amigos, trabalho voluntário;
  •       Controle a pressão arterial, consumindo pouco sódio e moderando a ingestão de álcool (nunca tome mais do que duas doses por dia);
  •       Faça refeições menores e mais frequentes e tente descansar por 30 ou 40 minutos depois de comer;
  •       Evite temperaturas extremamente baixas ou muito elevadas;
  •       Mantenha as consultas com o cardiologista atualizadas. A angina representa risco de vida em potencial e requer atendimento profissional urgente.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *