Artesanato e saúde: prática traz benefícios - Blog Unicpharma
Senior Women Sews By Hand And Making Heart Shape Ornament.

Artesanato e saúde: prática traz benefícios

Não é exagero dizer que desenvolver um trabalho manual é uma forma de meditação. Atividades como tricô, crochê, bordados e colagem, em geral, são minuciosas e, de alguma forma, exigem que você pratique a atenção plena – o famoso mindfulness. Já existem diversos estudos que relacionam o mindfulness a benefícios importantes. Trilhando esse caminho, é possível dizer que artesanato e saúde têm tudo a ver!

O que é atenção plena?

Praticar a atenção plena consiste em manter a consciência e a atenção no aqui e agora, sem fazer julgamentos. Isso significa focar no presente e ficar atento às manifestações do corpo e da mente durante determinado período. Quem tem o artesanato como hábito pode se identificar com essa condição.

No livro Mindfulness – Como encontrar a paz em um mundo frenético, o professor de neurociência da Universidade de Oxford, Mark Williams, conta que inúmeras pesquisas na área mostram que praticar a atenção plena pode ter impacto positivo na qualidade de vida. De acordo com a publicação, redução de ansiedade, estresse e sintomas de depressão, controle da pressão arterial, combate ao envelhecimento e fortalecimento do sistema imunológico são alguns exemplos do que a atenção plena pode fazer pela saúde.

Artesanato e saúde do cérebro

Betsan Corkhill é artesã e coach de qualidade de vida no Reino Unido. Em uma pesquisa on-line com mais de 3.545 artesões, ela procurou saber mais sobre os efeitos terapêuticos da prática na vida deles. Mais da metade disse que o artesanato era sinônimo de felicidade e muitos relataram efeitos de relaxamento, alívio do estresse e despertar da criatividade durante o desenvolvimento das atividades.

O estudo ainda constatou que quem se dedicava ao artesanato mais de 3 vezes por semana se sentia mais tranquilo, menos ansioso e mais confiante. De acordo com Betsan, pode-se dizer que trabalhos manuais contribuem com o bem-estar e a qualidade de vida, especialmente quando são feitos em grupos.Já um estudo publicado na revista Neurology concluiu que o artesanato pode reduzir o risco de falhas leves de memória. De acordo com os pesquisadores, pessoas que pintam, esculpem, tecem ou realizam qualquer atividade artística como parte da rotina são 73% menos propensos a desenvolver o problema durante o processo de envelhecimento. Quando eles consideraram o risco de demência, houve uma queda de até 45% em comparação com pessoas que não têm o artesanato como hobby.

8 motivos para se dedicar ao artesanato

  1. É uma forma de praticar atenção plena, ou seja, meditar;
  2. Desenvole a coordenação e as habilidades motoras;
  3. Incentiva a criatividade e a concentração;
  4. Leva a maior sensação de relaxamento e felicidade;
  5. Fortalece a aprendizagem;
  6. Combate o estresse eaos sintomas da depressão;
  7. Protege o cérebro contra falhas de memória;
  8. Estimula a socialização, melhorando conexões sociais.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *