7 dicas para evitar a surdez - Blog Unicpharma
What?

7 dicas para evitar a surdez

Surdez é o nome dado à impossibilidade ou à dificuldade de ouvir. O problema pode ter diferentes níveis, desde aqueles em que só alguns elementos fonéticos escapam até aqueles em que a pessoa não ouve nada. Por conta disso, existem diferentes causas que explicam a surdez.

Principais causas da surdez

De acordo com o Ministério da Saúde, a surdez pode ser provocada pelo acúmulo de cera de ouvido, infecções, imobilização de um ou mais ossos do ouvido, viroses, meningites, uso de certos medicamentos ou drogas, exposição ao ruído de alta intensidade, como consequência da idade, ou traumas na cabeça, defeitos congênitos, alergias, problemas metabólicos e até tumores.

Os especialistas ainda apontam outros fatores que podem provocar o problema: casos de surdez na família, nascimento prematuro, baixo peso ao nascer, uso de antibióticos tóxicos ao ouvido e de diuréticos no berçário e infecções congênitas (principalmente, sífilis, toxoplasmose e rubéola).

Sua audição está prejudicada?

Você pode perceber que está começando a perder a audição com base nos seguintes sintomas: sensação de zumbido no ouvido, o fato de não se conseguir ouvir partes de uma conversa ou o costume frequente de aumentar o volume de aparelhos de televisão, rádio ou dispositivos de áudio (como os fones de ouvido). Quanto antes o problema é identificado, melhor.

Em geral, o tratamento é feito por um otorrinolaringologista, com medicamentos, cirurgias e até uso de aparelho para surdez. Tudo depende do caso e do quanto a perda de audição progrediu. De qualquer maneira, a prevenção é sempre o melhor caminho.

7 dicas para evitar a surdez

  1. Evite maus hábitos como ouvir música alta no fone de ouvido, ficar frequentemente exposto a sons altos em festas e shows ou horas no trânsito barulhento. Se for o caso, use um protetor auricular;
  2. Não introduza objetos nos ouvidos (mesmo hastes de algodão, que devem ser aplicadas só nas orelhas). Assim, você não corre o risco de provocar infecções ou lesões que possam prejudicar a audição e levar à surdez;
  3. Nas gestantes, sífilis, rubéola e toxoplasmose podem provocar surdez nas crianças. Por isso, é fundamental seguir a orientação médica pré-natal contra essas doenças;
  4. Não dispense o teste da orelhinha: o exame é feito nos recém-nascidos e permite verificar a presença de anormalidades auditivas a tempo de corrigi-las, se for o caso;
  5. Cuidado com objetos pontiagudos, como canetas e grampos, pois se introduzidos nos ouvidos, podem causar sérias lesões (aqui, atenção redobrada às crianças);
  6. Se perceber atraso no desenvolvimento da fala das crianças, procure um médico imediatamente. Isso pode indicar problemas auditivos que devem ser tratados o quanto antes para evitar a surdez;
  7. Se você faz um trabalho contínuo em ambientes ruidosos, jamais dispense o uso de equipamentos de proteção.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *