Estresse pós-traumático, como lidar? - Blog Unicpharma
Diverse People Holding Emoticon

Estresse pós-traumático, como lidar?

O problema se manifesta em aspectos físicos, mentais e emocionais, prejudicando a qualidade de vida

O estresse pós-traumático é um transtorno de ansiedade com sintomas físicos, mentais e emocionais. O problema surge quando uma pessoa é vítima, testemunha atos violentos ou situações traumáticas que, em geral, representaram ameaça de morte.

O que pode causar o estresse pós-traumático

Os especialistas estimam que o problema surge em até 20% das pessoas que, de alguma forma, estiveram envolvidas em casos de violência urbana, agressão física, abuso sexual, terrorismo, tortura, assalto, sequestro, acidentes, guerra, catástrofes naturais ou provocadas.

Existe uma hipótese de que a causa do transtorno pós-traumático seja um desequilíbrio dos níveis de cortisol ou uma pequena redução (entre 8 e 10%) do córtex pré-frontal e do hipocampo (áreas localizadas no cérebro) que surge após o evento em questão.

Conheça os sintomas

Ao contrário do que possa parecer, os sintomas de estresse pós-traumáticos podem levar meses ou anos para aparecer. Eles se manifestam nos aspectos físicos, mentais e emocionais:

  •         Reexperiência traumática: pesadelos e lembranças espontâneas, involuntárias e recorrentes (flashbacks) daquilo que gerou o trauma;
  •         Fuga e esquiva: a pessoa se afasta de qualquer estímulo que possa desencadear o ciclo das lembranças traumáticas, como situações, contatos ou atividades que remetam ao que aconteceu;
  •         Distanciamento emocional: diminuição do interesse afetivo por atividades ou situações que antes eram prazerosas;
  •         Hiperexcitabilidade psíquica: reações de fuga exageradas, episódios de pânico (coração acelerado, transpiração, calor, medo de morrer), distúrbios do sono, dificuldade de concentração, irritabilidade, hipervigilância (estado de alerta o tempo inteiro);
  •         Sentimentos negativos: sensação de impotência e incapacidade em se proteger do perigo, perda de esperança em relação ao futuro, vazio interior.

Como lidar com o estresse pós-traumáticos

Existem critérios específicos que são usados por um psicólogo ou um psiquiatra para diagnosticar o problema.

Antes de tudo, é preciso identificar o evento que tenha causado ou esteja causando o trauma na pessoa. Os sintomas característicos também são considerados para que o diagnóstico seja preciso.

Em geral, o tratamento envolve a combinação de terapia cognitivo-comportamental e o uso de medicamentos ansiolíticos. Mas isso é muito individual, por isso, é indispensável a avaliação dos especialistas.

E vale o alerta: o estresse pós-traumático não é sinônimo de drama ou uma forma de chamar a atenção. Não subestime os sintomas, principalmente se eles se manifestarem em crianças e idosos.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *