Como o relacionamento amoroso beneficia a saúde - Blog Unicpharma
Relacionamento Saúde

Como o relacionamento amoroso beneficia a saúde

A maior liberação de certos hormônios pode mexer positivamente na sua personalidade

Quando estamos ao lado de alguém a quem amamos, a sensação de felicidade parece tomar conta de todos os momento do dia, certo? Pois é exatamente isso que faz com o que o relacionamento amoroso beneficie a saúde emocional e também a física. Vamos entender como isso funciona.

É questão de sentimento

De acordo com a Sociedade Brasileira de Psicologia, sentimentos positivos permitem que as pessoas busquem melhorar todos os aspectos da vida, inclusive aqueles relacionados ao corpo. Com isso, tentam se cuidar mais por meio de uma alimentação nutritiva, prática de atividade física e medidas de prevenção de doenças.

Vale saber que, por outro lado, emoções negativas como medo, raiva e ansiedade, fazem com que a pessoa foque em problemas ou ameaças imediatas, o que contribui para o enfraquecimento do sistema imunológico.

Assim, ter um relacionamento amoroso satisfatório pode ser como um verdadeiro escudo para você.

Relacionamento amoroso e hormônios

Taquicardia, suor, calor no rosto quando vê, ouve ou sente o cheiro de uma pessoa especial. Esses são sintomas comuns na rotina de quem está apaixonado. E o cérebro tem tudo a ver com isso, já que é o responsável pela liberação dos hormônios que fazem parte do chamado “circuito de recompensa”. São eles que geram essa sensação simultânea de ansiedade e bem-estar típica de uma paixão.

Conforme o relacionamento amoroso progride, os endocrinologistas explicam que esse sentimento mais “afobado” tende a diminuir, mas isso não é, necessariamente, ruim.

Quando você compartilha seus dias com alguém que lhe dá alegria, seu corpo libera mais serotonina (o hormônio do prazer que também reforça a imunidade) e produz mais hormônios sexuais (como testosterona, estrogênio e ocitocina), o que também pode ser traduzido quimicamente como sensação de bem-estar.

Namorar deixa você mais tranquilo

Uma pesquisa alemã publicada na revista científica Journal of Personality comparou um grupo que estavam em relações estáveis com outro composto exclusivamente de pessoas que não tinham relacionamento amoroso algum.

Com o tempo de estudo, constatou-se que parte de um casal apresentou uma diminuição expressiva da tendência de reagir negativamente aos episódios ruins do dia a dia. Isso significa que os casais estavam muito mais quietos em suas preocupações e expressavam menos os aspectos negativos da sua personalidade.

Os autores do estudo creditam isso ao fato de que, quando estamos em um relacionamento amoroso, a gente tende a se sentir mais valorizado e apoiado, o que de fato traz mesmo um efeito mais “calmante” às nossas emoções.

Sexo aumenta o afeto

Segundo um estudo publicado na revista científica Personality and Social Psychology Bulletin, os casais que fazem mais sexo têm melhor saúde e demonstram mais afeto entre si, especialmente no caso dos homens.

Outros dois estudos da mesma publicação avaliaram como isso pode interferir no cotidiano emocional e no bem-estar dos casais em longo prazo. Como? Os resultados mostraram que, quanto maior a demonstração de afeto durante o sexo, melhor e mais duradoura é a relação.

Uma das autoras do estudo comenta que, uma vez que os laços entre as pessoas são essenciais para a sobrevivência humana, o sexo pode ajudar a manter os casais juntos. Afinal, os aspectos emocionais do sexo são fundamentais para o nosso bem-estar.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *