Como combater a obesidade infantil - Blog Unicpharma
Como Combater Obesidade Infantil

Como combater a obesidade infantil

Uma criança obesa tem 80% de chance de se tornar um adulto obeso

A obesidade é um problema que afeta todas as idades e tem começado cada vez mais cedo. De acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, 33% das crianças de 5 a 9 anos estão acima do peso e, dentro da mesma faixa de idade, 15% são considerados obesos.

Os especialistas explicam que, se a obesidade infantil continuar nesse ritmo, há possibilidade de, pela primeira vez na história recente, uma geração viver menos e com pior qualidade do que seus pais.

O que causa a obesidade infantil

A alimentação inadequada – em que se consome cada vez mais produtos processados e ultraprocessados e menos alimentos in natura – é um grande fator de risco para a doença. Mas prática insuficiente de atividade física, questões genéticas e, principalmente, ambientais e sociais também podem levar ao aumento de peso.

Grande exposição das crianças à publicidade de alimentos não saudáveis, comercialização de alimentos não saudáveis em escolas, baixo acesso e disponibilidade a alimentos saudáveis, dificuldade de acesso a informações confiáveis sobre alimentação saudável, rotulagem nutricional pouco clara, baixo preço de alimentos não saudáveis e estrutura insuficiente ou inadequada para prática de atividade física são exemplos de motivos que contribuem para a obesidade, segundo o Ministério da Saúde.

Por que a condição é tão perigosa?

De acordo com o a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso), uma criança obesa tem 80% de chance de se tornar um adulto obeso. E a questão não é meramente estética.

O desenvolvimento de obesidade infantil está relacionado com o surgimento (a curto e longo prazos) de 26 doenças crônicas como diabetes, resistência à insulina, hipertensão, dislipidemias (alterações no colesterol), distúrbios psicológicos, complicações gastrointestinais, doenças cardiovasculares.

Diante disso, dá para perceber que problemas que, antes, eram relacionados à adultos e idosos agora já passam a fazer parte da rotina das crianças. Daí a importância de prevenir e tratar a obesidade infantil com urgência!

Tem como prevenir!

De acordo com o Ministério da Saúde, é fundamental que haja acompanhamento profissional para a realização do diagnóstico de sobrepeso ou obesidade nas crianças e orientação quanto ao tratamento mais adequado. Um nutricionista ou endocrinologista pode ajudar você nessa tarefa.

Além disso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) sugere uma drástica redução no consumo de alimentos baratos, ultraprocessados, ricos em calorias e pobres em nutrientes. No caso da alimentação, vale se apoiar na regra de ouro do Ministério da Saúde para uma alimentação saudável: descasque mais, desembale menos.

A OMS recomenda, ainda, que devem ser intensificados os esforços para reduzir o tempo que as crianças passam em frente ao computador, tablets e celulares, promovendo maior participação em atividades físicas recreativas e esportivas. Assim, a obesidade infantil pode ser combatida em diversas frentes.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *