Derrame Ocular 11 720×399

Derrame no olho: conheça as causas

O derrame no olho se dá pelo rompimento de vasos sanguíneos da conjuntiva, o que causa uma mancha de sangue nessa área

O hiposfagma ou hemorragia subconjuntival, conhecido popularmente como “derrame” no olho, consiste em uma queixa oftalmológica frequente. Embora não resulte em perda de visão, esse problema causa grande aflição nos pacientes. Caracteriza-se pelo rompimento de minúsculos vasos sanguíneos situados na conjuntiva, que é uma fina camada transparente que recobre a esclera (parte branca dos olhos), o que provoca uma mancha vermelha de sangue no olho. 

O derrame ocular não afeta a visão. Em geral, ele desaparece sozinho, em cerca de 10 a 14 dias, não sendo – em muitos casos – necessário nenhum tipo de tratamento. Picos de pressão arterial e alterações da coagulação sanguínea são causas menos comuns que podem levar ao aparecimento de sangue na vista.
O derrame no olho não deve ser confundido com o sangramento intraocular ( dentro do olho), geralmente, associado a lesão de retina como retinopatia diabética, trauma ou descolamento de retina. No caso do sangramento intraocular o paciente apresenta baixa de visão e deve ser examinado por um médico da área de oftalmologia com experiência em retina.
Possíveis causas do derrame no olho– Traumas como coçar ou esfregar os olhos 
– Espirros repetidos 
– Esforço para evacuar
– Exercícios físicos intensos como levantar pesos 
– Vômitos 
– Infecções oculares 
– Cirurgia da pálpebra ou do olho 
– Trauma ocular 
– Picos de pressão arterial 
– Alterações da coagulação sanguínea.
Na presença de derrame ocular associado a baixa de visão deve-se procurar imediatamente um médico da área de oftalmologia. Se o problema não for associado a esses sintomas, o paciente poderá procurar um médico eletivamente.
Tratamento do derrame no olho
O tratamento para o derrame ocular nem sempre é necessário, pois geralmente ele desaparece sozinho depois de alguns dias. No entanto, o que se pode fazer para acelerar a cura é colocar compressas de água fria no olho, duas vezes ao dia. 
Também podem ser utilizadas lágrimas artificiais para diminuir o desconforto e reduzir o risco de um novo sangramento. Deve-se evitar o uso de aspirinas e anti-inflamatórios.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *