Não deixe que as emoções negativas influenciem na sua pele - Blog Unicpharma
Estado Emocional2

Não deixe que as emoções negativas influenciem na sua pele

Você sabia que as emoções também influenciam a qualidade da sua pele? A origem embriológica do tecido nervoso é a mesma da pele, o que já explica a conexão entre as emoções (e os pensamentos) e a pele. Quando estamos felizes, radiantes, nossa pele fica mais bonita, mais firme, mais clara e com mais brilho. Isso porque as emoções positivas como alegria, entusiasmo e afeto promovem a liberação de neurotoxinas, como a serotonina, que estimulam positivamente as células da pele, particularmente, os fibroblastos.

A serotonina é um neurotransmissor que, quando em nível adequado no cérebro, favorece as sinapses nervosas promovendo uma sensação de bem-estar. Quando ela fica em baixo nível, está relacionada às alterações do sono e do humor, pois durante o sono são produzidos alguns hormônios, particularmente o GH (hormônio do crescimento) que, dentre outras funções, estimula a produção de colágeno e fibras de sustentação.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a cada três pacientes com “doenças cutâneas” uma é de origem emocional. 

Desta maneira, as emoções positivas estimulam a liberação de serotonina, que equilibra o sono, propiciando a produção adequada de GH, o que estimula a produção das fibras de colágeno, tornando a pele mais firme.

Além disso, os estudos mostram que existe o estímulo direto do aumento das concentrações de serotonina na melhora da função dos fibroblastos e, consequente maior produção de colágeno e fibras de sustentação.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a cada três pacientes com “doenças cutâneas” uma é de origem emocional. Estados como depressão, ansiedade ou estresse modificam alguns componentes químicos cerebrais desencadeando sintomas físicos como prurido (coceira), descamação, manchas e escoriações.

Algumas doenças dermatológicas de causas ainda não muito bem esclarecidas como vitiligo, psoríase, dermatite seborréica, também podem ser desencadeadas e agravadas por emoções negativas. Os quadros de alergias (dermatite atópica) e queda de cabelo também são muito influenciados de acordo com o estado emocional do paciente.

Nós, como médicos, temos a obrigação de orientar os pacientes quanto a esta associação tão importante entre a pele e as emoções, o que influenciará diretamente a resposta ao tratamento. E como pessoas, temos a obrigação de sermos felizes!!!

Vamos deixar na pele somente as “marcas de felicidade”!

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *