Aprenda técnicas para manter os cabelos afro bem cuidados - Blog Unicpharma
Cabelo Afro The First

Aprenda técnicas para manter os cabelos afro bem cuidados

Domar os cabelos afro e deixá-los com cachos definidos no dia a dia é uma tarefa árdua. Muitas mulheres que exibem lindas madeixas crespas dedicam até uma hora todos os dias a tratamentos capilares. Apesar de a rotina ser cansativa, os resultados que esses cuidados trazem valem a pena: fios com saúde, caimento bonito, brilho e personalidade. Além disso, com a ditadura do liso ultrapassada, cada vez mais afro-brasileiras assumem o chamado cabelo pixaim e provam que ele não é ruim não.

Para conquistar um cabelo cacheado de dar inveja, o primeiro mandamento, segundo o cabeleireiro Bruno Barros, é não encará-lo como resistente. “Esses fios, na maioria das vezes, têm fibra frágil. Muita gente de cabelo étnico parte para alisamento achando que nada vai acontecer, acreditando que seu cabelo vai resistir a produtos muito fortes, mas isso não é verdade”, alerta.

Apesar disso, esse tipo de cabelo exige o uso de produtos específicos. Barros aconselha atenção na hora de escolher o produto que vai usar. Sua dica é utilizar primeiro um mais fraco. Depois de avaliar o resultado, se chegar à conclusão de que precisa de algo mais forte, mude.

A maioria das madeixas enroladas tem dificuldade de fazer a oleosidade chegar até as pontas. Por isso, ficam secas, criando o famoso frizz (fios espetados e volumosos). Para unir os fios ressecados e tirar essa aparência de mal tratado, é preciso usar um leave in (creme sem enxágue), apenas na camada superior, sem emplastar muito o cabelo.

Se quiser unir as ondas, formando uma espécie de mola, a recomendação é usar um ativador de cachos. Para potencializar o efeito, coloque uma boa quantidade de produto na mão, espalhe por toda a extensão dos cabelos, menos na raiz, e amasse bastante os fios em direção ao couro cabeludo.

O babyliss é outro aliado nessas horas. “Cacho de editorial de revista sempre tem produção. No mínimo, joga um leave in e depois cacheia somente na parte de cima”, revela o profissional. Atualmente, os aparelhos não estão tão agressivos, já que possuem materiais diferentes na base do metal, como a turmalina, que controle de temperatura. Além disso, há produtos com proteção térmica que podem ser aplicados antes do babyliss ser feito.

Além disso, a hidratação, seja em casa ou em salão de beleza, deve ser realizada pelo menos a cada 15 dias. “Mas não confunda hidratação com cabelo gorduroso. O excesso de produto só causa umidade, falta de luz e calor, o que leva ao aparecimento de fungos e pode dar até dermatite seborreica”, ressalta o especialista.

O xampu deve ser para específico cabelo afro. “Isso porque esse tipo de fio é meio impermeável. Às vezes, a pessoa pula na piscina e algumas partes do cabelo parecem secas. Um xampu voltado para esse tipo de fio atua nas regiões em que a água não penetra”, explica. Quando for desembaraçar os fios, é preciso ir com calma. “Se usar muita força, vai quebrar os fios. Quem tem cabelo enrolado pode tirar os nós com os dedos já no banho e daí nem precisa pentear depois”, aconselha Barros.

Seguindo essas recomendações, quem tem cabelos afro também pode colorir os fios. O ideal é utilizar tinturas sem amônia. “A única preocupação é em relação ao alisamento que, em regra, não combina com coloração. Quando se clareia os cabelos, os danos ficam mais evidentes. Então, ou é lisa ou é loira”, restringe o cabeleireiro.

 

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *