Labirintite: fatores de risco, sintomas e tratamento - Blog Unicpharma
IStock 453441599

Labirintite: fatores de risco, sintomas e tratamento

Alabirintite é uma inflamação na parte mais interna do ouvido, o labirinto. Apesar de ser uma doença que atinge todas as idades, seus riscos são maiores para quem tem acima de 40 anos. 

Por estar relacionada com nossa audição, equilíbrio e percepção de corpo, o labirinto é uma estrutura muito delicada. Por isso, merece sua atenção. 

Quais são os fatores de risco da labirintite?

Entre os principais fatores de risco para a labirintite estão: idade, hipoglicemia, diabetes, hipertensão, otites, consumo excessivo de álcool e/ou cigarros, estresse, ansiedade e alguns medicamentos, como os antibióticos e anti-inflamatórios. 

Como posso prevenir a labirintite?

Para prevenir a doença, basta seguir algumas recomendações médicas importantes. Veja abaixo quais são: 

  • Consumir álcool com moderação;
  • Não fumar;
  • Manter uma dieta equilibrada no dia a dia; 
  • Praticar atividade física de 2 a 3 vezes por semana;
  • Beber cerca de 2 litros de água por dia;
  • Procurar controlar, da melhor maneira possível, crises de ansiedade e estresse;
  • Evitar o consumo de alimentos ricos em gordura;
  • Não consumir café em excesso. 

Saiba mais sobre os benefícios da atividade física na prevenção da labirintite. 

Quais são os sintomas da labirintite?

Para saber se você está com labirintite, fique atento aos sinais abaixo:

  • Vertigem rotatória, provocando uma sensação de que o corpo está girando ao redor do ambiente ou vice-versa;
  • Tontura, que pode ser agravada pelo desequilíbrio e instabilidade ao pisar no chão;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Suor excessivo;
  • Zumbido;
  • Perda parcial ou completa da audição.

Como é diagnosticada a labirintite?

O diagnóstico da doença deve ser realizado por exames laboratoriais, como os de imagem (tomografia computadorizada e ressonância magnética), exame otoneurológico completo e testes labirínticos. 

É importante que a avaliação médica seja precisa. Em geral, tonturas podem indicar inúmeras outras complicações. Por isso, é necessário que fatores como duração da tontura, sua frequência e intensidade sejam levadas em consideração. 

Qual a forma de tratamento da labirintite?

O tratamento da doença é realizado via medicamentos. Para cada sintoma da labirintite, existe um remédio eficaz. 

Com a causa diagnosticada e o tratamento adequado colocado em prática, a tendência é o desaparecimento dos sinais da doença.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *