Aids ainda não tem cura e precisa de prevenção - Blog Unicpharma
Cropped Shot Of African American Man Holding Aids Awareness Red Ribbon Isolated On White

Aids ainda não tem cura e precisa de prevenção

A aids é o estágio mais avançado da doença causada pela contaminação do vírus HIV. Quando ela se instala, deixa o organismo mais sujeito à infecções oportunistas que vão de um simples resfriado até tuberculose e câncer. Nem todo mundo que tem HIV vai desenvolver a aids e mesmo quem sofre com a doença conta com tratamentos que permitem uma boa qualidade de vida. Ainda assim, é importante tomar medidas de prevenção para proteger a saúde.

Você sabe o que é prevenção combinada?

A prevenção combinada é aquela que associa diferentes métodos de prevenção ao HIV, conforme as características e o momento de vida de cada pessoa. De acordo com o Ministério da Saúde, entre os métodos que podem ser combinados ou usados de forma isolada estão:

  •       Testagem regular para o HIV, que é um exame simples e rápido que detecta a presença do vírus no organismo;
  •       Prevenção da transmissão vertical, que é quando o vírus é transmitido para o bebê durante a gravidez;
  •       Tratamento das infecções sexualmente transmissíveis e das hepatites virais;
  •       Imunização para as hepatites A e B;
  •       Programas de redução de danos para usuários de álcool e outras substâncias;
  •       Uso de medicamentos por pessoas que correm o risco de se contaminar com o HIV;
  •       Uso de medicamentos por pessoas que tiveram contato com o vírus HIV;
  •       Tratamento de pessoas que já vivem com HIV.

Sobre o último item, o especialistas comentam que uma pessoa com boa adesão ao tratamento atinge níveis de carga viral tão baixos que é praticamente nula a chance de passar o vírus para a frente. Além disso, ela pode não desenvolver a aids e, assim, garantir melhor qualidade de vida.

Dicas práticas para prevenir aids

As orientações são do Ministério da Saúde e valem para todo mundo, em qualquer fase da vida e época do ano:

  •       Use preservativo (masculino ou feminino) em todas as relações sexuais;
  •       Não compartilhe agulhas, seringas, canudos ou cachimbos;
  •       Fique atento ao uso de material esterilizado na aplicação de tatuagens e piercings;
  •       Realize o pré-natal com exames, na gestação;
  •       Verifique o uso de materiais não esterilizados em clínicas odontológicas, manicures e barbearias;
  •       Evite o uso abusivo de álcool e outras drogas ilícitas. Elas podem alterar o nível de consciência do indivíduo e a capacidade de tomar decisões sobre a forma de se proteger.

Lembrando que o vírus HIV não é transmitido através do beijo, abraço, aperto de mão, nem por meio do uso de copos e talheres compartilhados, piscina ou sauna.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *