Mudanças no apetite: o que pode ser? - Blog Unicpharma
140311 Conheca X Possiveis Causas Da Falta De Apetite Em Adultos

Mudanças no apetite: o que pode ser?

Saiba quais condições podem causar falta ou aumento da fome

Comer é considerado um dos grandes prazeres da vida. Porém, mais do que isso, é uma necessidade para o nosso corpo, por ser o meio de ingerirmos vitaminas, minerais e outros nutrientes que o organismo precisa para se manter saudável.

Manter uma dieta balanceada com um número de refeições e quantidades adequadas de alimentos ao dia é essencial. Por isso, quando você começa a experimentar mudanças repentinas no apetite, seja a falta dele ou o seu aumento, é importante ficar atento e procurar ajuda médica, evitando assim quadros de desnutrição ou obesidade. Vamos conhecer as possíveis causas!

Causas mais comuns da falta de apetite

  •         Anemia: a falta de nutrientes como ferro e vitamina B1, o que causa a condição, deixam o corpo mais cansado e lento, por isso a falta de apetite. Fique atento também a palidez, mucosa dos olhos com cor mais clara e sangramentos anormais pelos genitais.
  •        Hipotireoidismo: quando a tireoide reduz ou para a produção dos hormônios, provocando fadiga, fraqueza, sensibilidade ao frio, tristeza e apatia. O metabolismo está mais lento então o apetite é menor, porém o ganho de peso é maior.
  •         Câncer: dependendo de onde o tumor está localizado pode provocar alterações gastrointestinais e de peso. O câncer de cólon, de estômago e de pâncreas são exemplos.
  •         Doença renal ou hepática crônica: doenças que causam danos muito agressivos aos rins ou fígado após lesões repetitivas diminuem suas capacidades até a insuficiência total dos órgãos. Por isso, a debilitação do corpo é evidente e a falta de apetite é um sintoma.
  •         Doenças emocionais: ansiedade, estresse depressão são distúrbios emocionais que afetam diferentes sistemas do corpo, inclusive o gastrointestinal, por isso a falta de apetite.

Causas mais comuns do aumento do apetite

  •         Diabetes: como a doença provoca um desequilíbrio no controle do açúcar no sangue, a fome pode continuar mesmo após a refeição. Aumento da sede e da produção de urina também acompanham.
  •         Síndrome Metabólica: também envolve resistência insulínica (inclusive é um fator de risco para o diabetes), que faz com que o paciente não responda corretamente ao estímulo da fome.
  •         Doença de Graves/Hipertireoidismo: a doença de graves é uma condição autoimune que provoca a produção excessiva de hormônios da tireoide, ou seja, provoca o hipertireoidismo. O metabolismo fica mais acelerado, por isso o aumento de apetite, irritação, calor e, ainda sim, perda de peso.
  •         Hipoglicemia: baixo nível de açúcar no sangue que causa mal-estar geral. Parte do mesmo princípio do diabetes.
  •         Doenças emocionais: as mesmas que causam falta de apetite, em algumas pessoas tem o efeito contrário e geram uma compulsão alimentar.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *