Tire suas dúvidas sobre o vírus da gripe H3N2 - Blog Unicpharma
Quais Os Sintomas Da Gripe H3n2 E Sua Prevencao Imunizar Vacinas

Tire suas dúvidas sobre o vírus da gripe H3N2

Ele se manifesta igual à gripe comum, mas a diferença está no risco de complicações

Depois de atingir cerca de 50 mil pessoas nos EUA, o vírus H3N2 entrou em evidência na mídia e no Brasil. Dados do Ministério da Saúde mostram que, na verdade, esse subtipo do vírus da Influenza A foi registrado como o de maior circulação em nosso país em 2017 e continua a se espalhar neste ano.
O grande problema é que o vírus da gripe está sempre sofrendo alterações. Além disso, em épocas de maior incidência, como no outono e no inverno, a gravidade dos sintomas pode ser maior e desencadear outras complicações relacionadas à infecção.
A boa notícia é que, com a informação certa, você pode evitar a transmissão do vírus H3N2 com cuidados simples e, se por acaso pegar a gripe, reconhecer os sintomas e procurar tratamento mais cedo. Confira abaixo o que você precisa saber!   
Sintomas e tratamento do H3N2 são semelhantes à gripe comum
O vírus possui um período de 1 a 4 dias de incubação e se manifesta da forma que já conhecemos:

  • febre alta, que dura até três dias
  • dor de garganta, de cabeça e no corpo,
  • tosse e coriza como sintomas mais duradouros

O tratamento consiste em repouso, boa alimentação, hidratação e o remédio antiviral receitado pelo médico.
Diferenças entre H3N2 e gripe comum
O que difere o vírus H3N2 da gripe comum é a intensidade das complicações. Assim como nos casos de H1N1, as chances de ocorrerem complicações mais graves são maiores com o novo vírus. 
Entre as complicações mais frequentes estão as pneumonias, a miocardite, a pericardite e as encefalites. Por isso, o diagnóstico médico correto é essencial.
Gestantes, idosos de 60 anos ou mais, crianças menores de 5 anos e pacientes com doenças crônicas, que podem ser agravadas pelo vírus, são parte do grupo de risco.
A transmissão do H3N2 pode ser evitada com alguns cuidados
O vírus da gripe pode ser transmitido de duas formas: a direta e a indireta. A primeira delas depende do contato direto entre uma pessoa saudável e uma infectada, que espalha mucosa contaminada no ar ao espirrar, tossir ou falar.
Na transmissão indireta, a pessoa saudável toca os olhos, o nariz ou a boca após entrar em contato com o vírus presente em alguma superfície comum como computadores e maçanetas, entre outros. É bom lembrar que o vírus pode sobreviver de 24 a 48 horas nestas superfícies. 
Por isso, é importante seguir as seguintes dicas:

  • Evitar o contato com pessoas infectadas durante o processo da doença,
  • Dar preferência a lugares arejados, principalmente durante as estações do ano de maior epidemia,
  • Higienizar as mãos sempre após contato com superfícies de áreas comuns e lugares públicos. Pode ser realizada como lavagem das mãos com água e sabão ou uso de álcool-gel.

Outra ação importante é manter a sua carteirinha de vacinação em dia, tomando a vacina da gripe anualmente. De acordo com a regulamentação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacina garante de 6 a 10 meses de imunização.
E claro, sempre que tiver dúvidas ou precisar de ajuda, conte sempre com o auxílio do médico infectologista

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *