Como reconhecer o esporão de calcanhar - Blog Unicpharma
Pes Calcanhar Esporao Calcaneo

Como reconhecer o esporão de calcanhar

Marcado por uma protuberância no calcanhar, o esporão pode provocar dores intensas nos pés

O esporão de calcanhar consiste na formação de um depósito de cálcio, que gera uma protuberância no calcanhar. Embora, na maior parte dos casos, seja indolor, o esporão pode levar a dores intensas, principalmente se estiver associado à fascite plantar, uma inflamação da fáscia plantar, tecido fibroso que percorre a planta do pé.

Fatores de risco do esporão de calcanhar

  • Tração excessiva da fáscia plantar e do músculo flexor dos dedos, provocando estresse no osso do calcanhar, ligamentos e nervos perto do calcanhar
  • Corrida ou caminhada em superfícies irregulares
  • Calçados desconfortáveis e com solas duras
  • Excesso de peso e obesidade
  • Envelhecimento
  • Ter fascite plantar – Acredita-se que o esporão seja uma consequência da fascite plantar

Sintomas 
Muitas pessoas descrevem a dor do esporão (quando ela existe) como uma pontada forte na parte interna do calcanhar ao se levantar pela manhã, tornando-se menos intensa após dar os primeiros passos. No fim do dia, a dor se torna mais intensa e é aliviada pelo repouso do pé.

Diagnóstico 
O diagnóstico do esporão de calcanhar é feito por meio de análise clínica e radiografias. A ressonância magnética pode ser recomendada para avaliação da fascite plantar e para excluir outras causas relacionadas à dor nessa região do pé.
Em alguns casos, a dor no calcanhar pode estar relacionada a problemas na coluna vertebral. Portanto, exames de imagem e laboratoriais são fundamentais quando há essa suspeita.

Como tratar 
O tratamento do esporão é quase sempre conservador, com a administração de medicamentos para dor, exercícios de alongamento da fáscia plantar, uso de palmilhas adequadas e calçados adequados. Além disso, a redução de peso é fundamental.
A cirurgia é uma exceção no tratamento do esporão de calcanhar e é recomendada de forma bastante criteriosa e quando todos os recursos descritos anteriormente não apresentarem melhora nos sintomas.

 

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *