Remela pode ser sinal de alguma doença? - Blog Unicpharma
Alias

Remela pode ser sinal de alguma doença?

Em quantidades normais, a remela não indica nenhum problema de visão

As lágrimas são responsáveis pela lubrificação, proteção e nutrição dos olhos. Elas são produzidas pelas glândulas dos olhos de forma constante e são compostas por gordura, água e muco. Esses três componentes se misturam quando piscamos e o excesso deles é empurrado para o canto dos olhos. E é assim que se forma a remela.
A presença de remela nos olhos em quantidades normais não indica nenhum problema de visão. Mas, se a quantidade e a coloração mudarem, é importante consultar o médico oftalmologista. Isso porque a presença excessiva de remelas pode ser indicativo de um problema de visão. Se isso acontecer, é importante prestar atenção também para o surgimento de outros sintomas como vermelhidão, sensação de areia nos olhos e ardência.

Problemas mais comuns que podem causar aumento de secreção
Conjuntivite: é a inflamação da conjuntiva, a membrana que reveste a superfície dos olhos e a parte interna das pálpebras. Ela pode ser viral ou bacteriana. Em ambos os casos, a quantidade de remela aumenta consideravelmente. Quando provocada por vírus, a secreção é esbranquiçada e demora entre 15 e 20 dias de tratamento para desaparecer. Já a bacteriana, é caracterizada por secreção ainda mais abundante e amarelada.
Blefarite: é caracterizada pela inflamação das pálpebras. Apesar de ser muito confundida com a conjuntivite, ela não é contagiosa e acontece num local diferente dos olhos. A quantidade de remela não aumenta tanto quanto quando há a conjuntivite. Também podem ser notadas pequenas caspas nos cílios.

 

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *