Shutterstock 621565307

As características do catarro podem indicar a doença

Fique atento à quantidade, coloração e se há presença de sangue
O muco nasal é comum e importante para a nossa saúde respiratória, já que é um lubrificante natural do nariz, da faringe e da laringe, que limpa essas vias das sujeiras que inspiramos no dia a dia. Quando estamos saudáveis, ele não incomoda, porque é ralo, transparente e sem cheiro.
O excesso de catarro, que congestiona nossa garganta e nossas vias nasais, e causa expectoração por meio da tosse, acontece como resultado de alguma doença.
E, por mais desconfortável que ele seja, é um sintoma que pode dizer muita coisa. Observando as suas características – aspecto, coloração, volume e cheiro – os médicos podem identificar as condições às quais ele está associado.

Esbranquiçado e moderado

Nos casos em que o catarro é apenas um pouco mais intenso que o fluxo normal de secreção nasal, com um aspecto mucoso e uma cor branca mais evidente, geralmente é sinal de um resfriado comum ou uma alergia atacada, como a rinite. Em alguns casos, também pode ser uma reação da asma.

Espesso e purulento

O pus é uma secreção que resulta de processos inflamatórios e se mistura ao catarro. Nesse caso pode deixar gosto e odor fortes. Quando há a presença de material purulento, a cor mais comum é amarelada e as infecções (virais ou bacterianas) ligadas a ele são as sinusites, amigdalites agudas, faringites e pneumonia. Pode se apresentar também na cor verde se estiver mais espesso.

Expectoração excessiva com presença sanguínea

A presença de sangue no catarro, que o deixa com uma coloração rosada ou vermelha, dependendo da quantidade, é chamada de hemoptise. O sangue decorre dos vasos da parede da traquéia, brônquios ou dos pulmões.
Uma das causas mais comuns para o sangramento é a tuberculose, mas pode também estar associado a imunodeficiências, sequelas infecciosas, fibrose cística, tromboembolismo pulmonar, insuficiência cardíaca, vasculites, entre outros, e exige atenção médica imediata.
Vale ressaltar que é preciso identificar se o sangue é espesso e recorrente. Muitas vezes um pouco de sangramento no catarro é comum e decorrente de uma inflamação nas vias aéreas superiores – devido, por exemplo, a assoar o nariz repetidamente quando se está doente.

 

Voltar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *