Alimentação e fertilidade: um dos caminhos para a gravidez saudável - Blog Unicpharma
1 6

Alimentação e fertilidade: um dos caminhos para a gravidez saudável

Muitos dizem que a alimentação pode auxiliar em diversos males, outros acreditam que não influem, principalmente quando se trata de facilitar uma possível gestação. Mas, uma coisa é certa, da mesma forma que muitos alimentos podem beneficiar, outros alimentos também podem prejudicar que deseja engravidar nos próximos meses.

Ácido Fólico – (vitamina do complexo B) É muito importante para as mulheres que desejam ser mães. O suplemento é essencial para prevenir malformações no feto, principalmente nas primeiras semanas de gravidez. O ideal é iniciar o consumo reforçado da substância três meses antes de engravidar e mantê-lo até o terceiro mês de gestação. Os candidatos a papai estão dispensados da ingestão do ácido, mas devem incluir na dieta as fontes naturais da vitamina, como brócolis e espinafre. Um estudo da Universidade da Califórnia mostrou que os homens com baixo nível desse nutriente no organismo possuem menos espermatozoides.

Vegetarianos: Já as futuras mamães e papais vegetarianos devem procurar um médico ou nutricionista para avaliar bem a situação. Pode haver a necessidade de compensar a carência de alguns nutrientes. Mulheres vegetarianas, por exemplo, costumam apresentar deficiência de zinco. Esse mineral é importante para a função reprodutiva e pode ser encontrado em ostras, carne vermelha, fígado de galinha e feijão.

Vitamina A: A deficiência desse nutriente, presente em alimentos como leite, ovos e fígado, pode diminuir a produção e a resistência dos espermatozoides, o que tem efeito direto nas chances de engravidar. Por outro lado, seu consumo precisa ser equilibrado, já que as doses elevadas podem ser tóxicas para o organismo.

Gorduras: Gordura de mais ou de menos abalam a saúde cardiovascular, o equilíbrio hormonal e a estrutura anatômica. A obesidade, por exemplo, altera os níveis de insulina liberados pelo pâncreas na mulher, o que desencadeia uma superprodução de hormônios masculinos pelos ovários e, por sua vez, a interrupção da liberação de óvulos.

A alimentação inadequada nunca fará bem, portanto, cuidados com a nutrição não devem ser preocupação só no momento em que se deseja ter um filho, mas durante toda a vida. Uma dica legal é que ovo de codorna, amendoim e outros conhecidos popularmente como alimentos afrodisíacos não aumentam a fertilidade, mas podem ajudar na libido, então uma salada com estes ingredientes pode não ser nada mal!. Desequilíbrios nutricionais podem levar à obesidade Muitos sabem que a obesidade é uma doença que afeta grande parte da população, o que se desconhece é que esta é uma doença de causa multifatorial, ou seja, vários fatores estão envolvidos no problema e, grande parte das pessoas que são obesas desenvolve a doença por terem um organismo desequilibrado nutricionalmente. Quando ocorre este desequilíbrio, há uma reação inflamatória do organismo que pode estar relacionada, à carência de micronutrientes, que mesmo com a ingestão de muitos alimentos, estes não são absorvidos. Atitudes como contar calorias, comer menos, abolir o açúcar da alimentação, podem não ajudar a pessoa a perder peso, pois o importante é buscar regular o organismo e perder peso por meio de uma dieta personalizada, que deve ser feita de acordo com o histórico de cada paciente. É importante cuidar da alimentação desde que somos crianças, pois muitas pessoas desenvolvem a obesidade por terem tido na infância, uma má alimentação e na vida intra-uterina uma privação de nutrientes pela mãe.

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *