Conheça as 5 doenças respiratórias mais comuns durante a infância - Blog Unicpharma
134166 Conheca As 5 Doencas Respiratorias Mais Comuns Durante A Infancia

Conheça as 5 doenças respiratórias mais comuns durante a infância

As doenças respiratórias são muito comuns na infância e têm causas diversas, principalmente de natureza alérgica e infecciosa. Essas doenças afetam a qualidade de vida da criança e, sem o tratamento correto, podem se transformar em problemas crônicos.

Porém, é importante saber que é possível prevenir e tratar as doenças respiratórias. Continue lendo e saiba quais são as 5 mais comuns:

1. Asma

Considerada a doença crônica do trato respiratório mais comum em crianças, a asma é uma infecção que se manifesta por meio de acessos de tosse, dispneia (falta de ar), crises de broncoespasmo e sibilos(crises de chiado), presentes durante a ausculta pulmonar.

Exercícios físicos, fatores emocionais, mudanças climáticas e poluentes atmosféricos podem desencadear uma crise de asma.

Os episódios são controlados por medicamentos que melhoram os sintomas e previnem a ocorrência de novas crises.

2. Bronquite

A inflamação dos brônquios se caracteriza principalmente por tosse e pelo aumento da secreção mucosa, podendo apresentar febre ou não. Em alguns casos, é possível perceber ruídos respiratórios, como roncos e chiados.

A bronquite de curta duração é chamada de aguda, muito comum na infância, e a que tem recorrência é considerada crônica. Na maioria dos casos, é causada por vírus, afetando, primeiramente, o nariz e a garganta e, em seguida, os pulmões.

Ao procurar um médico, é possível que ele prescreva medicações para desinflamar os brônquios, como os corticosteróides, e broncodilatadores para melhorar a falta de ar. Em casos de infecção bacteriana, faz-se necessário o uso de antibióticos.

3. Sinusite

É uma inflamação da mucosa dos seios nasais, caracterizada por secreção nasal e tosse, principalmente noturna, podendo haver ou não presença de febre. Em crianças, a sinusite raramente provoca cefaleia (dor de cabeça).

Filhos de pais fumantes, crianças que vivem em ambiente úmido, possuem rinite alérgica ou que apresentam episódios frequentes de resfriado estão mais propensas a desenvolver sinusite. A baixa umidade relativa do ar também é um fator que costuma causar um aumento nos casos de sinusite.

Inalar uma solução salina, como soro fisiológico, pode aliviar os sintomas. Medicamentos anti-inflamatórios podem ser indicados pelo médico, além de antibióticos, se for uma infecção bacteriana.

4. Rinite

Geralmente de caráter alérgico, a rinite se manifesta por meio de coriza ou obstrução nasal, além de prurido e espirros.

A poeira doméstica é considerada a principal responsável pela doença, mas alguns outros elementos alergênicos têm sua parcela de culpa — como o pólen, poluição do ar e alguns alimentos.

O tratamento consiste, basicamente, na higiene ambiental, ou seja, o paciente deve evitar ao máximo o contato com substâncias que desencadeiam os sintomas e objetos que acumulam poeira e ácaros.

Para as crises, são receitados antialérgicos, corticosteróides e lavagem nasal abundante com soro fisiológico. Em alguns casos, recomenda-se a imunoterapia, que consiste em um tratamento com vacinas.

5. Pneumonia

Infecção que se instala nos pulmões e que, em crianças, geralmente se manifesta por meio de tosse, dificuldade de respirar ou aceleração da respiração e febre. Mudanças bruscas na temperatura também podem contribuir para o surgimento da doença.

O tratamento requer o acompanhamento médico e o uso de antibióticos. Além disso, é importante lembrar que alguns tipos de pneumonia podem ser evitados por meio de vacinas.

A melhor forma de prevenir as doenças respiratórias é evitar o contato das crianças com substâncias que irritam as vias aéreas, principalmente o cigarro, e manter a casa limpa, sem mofo, umidade e poeira.

 

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *